Casa Civil promete lista de cargos até o dia 30

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.  (Wilson Dias/Agência Brasil)

CLÁUDIO HUMBERTO

A Casa Civil da Presidência da República promete liberar até quarta-feira (30) um listão com todas as nomeações ainda em aberto, não sem antes dispensar os antigos ocupantes dos cargos, muitos deles petistas remanescentes dos governos Lula e Dilma. São quase 33 mil cargos. Políticos experientes duvidam da capacidade do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) de preencher os cargos em prazo tão curto.

SEM VÍNCULO
A administração direta do Poder Executivo tem à disposição mais de 32 mil cargos comissionados; são 6,1 mil de livre nomeação.

BILHÕES POR MÊS
Cargos comissionados do Executivo, Legislativo e Judiciário custam R$3,5 bilhões por mês, segundo o Tribunal de Contas da União.

VAI DIMINUIR
Entre as metas divulgadas pelo governo Bolsonaro esta semana está a extinção de 21 mil cargos e funções comissionadas.

MANDOU BEM
Bolsonaro reagiu rapidamente à tragédia de Brumadinho, despachando ministros imediatamente ao local. Bem ao contrário de Dilma (PT), que parecia não se importar com a tragédia de Mariana, em seu Estado.

DEVAGAR, QUASE PARANDO
A ex-ministra do Meio Ambiente Marinha Silva levou apenas seis horas para reagir à tragédia de Brumadinho, divulgando uma mensagem. Na tragédia de Mariana, vários dias foram necessários até a ficha cair.

ESPAÇO PARA BESTEIROL
Na coletiva de sexta (25), o ministro da Ciência e Tecnologia tinha uma plaquinha à frente com a identificação “Astronauta Marcos Pontes”. Disse que isso dá “prestígio e importância” ao cargo e ao governo. É como uma ex-miss pretender ser tratada assim quando virar ministra.

DETALHE DE COMUNICAÇÃO
Jair Bolsonaro fez questão de conceder entrevista a uma emissora local em Brumadinho, enquanto seu porta-voz, Rêgo Barros, fazia um pronunciamento à imprensa nacional após o rompimento.

SEU BOLSO MAIS VAZIO
Os brasileiros não perceberam, mas já pagaram R$11 bilhões em salários só para os servidores da ativa no Executivo. O valor não inclui os aposentados, pensionistas ou servidores do Legislativo e Judiciário.

DISPOSIÇÃO
O ministro Sergio Moro (Justiça) chegou da viagem a Davos às 4h30 da madrugada e, como o presidente Jair Bolsonaro, manteve a agenda prevista para todo o dia.

RAPIDEZ VITAL
Diferentemente da barragem de Fundão, e por causa dela, a resposta mais ágil dos governos federal e estadual diante da tragédia em Brumadinho foi fundamental para conter estragos e salvar vidas.

RECUPERAÇÃO NOS TRILHOS
O anuário do setor ferroviário trouxe mais uma boa notícia sobre 2018. As 569 milhões de toneladas de cargas transportadas em trilhos de 12 concessionárias avaliadas foi o melhor desempenho desde 2006.

NÃO ESTÃO NEM AÍ
Brumadinho foi inundada pela lama, dezenas de mortos, mas nas redes sociais petistas e psolistas só têm olhos para Jean Wyllys.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *