Assembleia da Venezuela declara “formalmente a usurpação” do governo

Agência Brasil

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela aprovou hoje (15) um acordo, classificado como histórico pelos parlamentares, em que é declarada “formalmente a usurpação da Presidência da República” por Nicolás Maduro. A moção estabelece ainda a anulação de “todos os supostos atos emanados do Poder Executivo”.

A decisão ocorre após a prisão e libertação do presidente do Parlamento venezuelano, Juan Guaidó, um dos principais opositores de Maduro.

Na sua conta no Twitter, Guaidó relatou toda a sessão na Assembleia que ocorre na tarde hoje. Guaidó invocou os artigos 233, 330 e 350 da Constituição venezuelana, que definem as atribuições do Parlamento e do governo. Para os parlamentares, Guaidó deve assumir o poder.

Parlamento da VenezuelaA Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela aprovou “formalmente a usurpação da Presidência da República” por Nicolás Maduro – Arquivo/Presidência da Assembleia Nacional da Venezuela/Redes Sociais/Direitos Reservados

A crise na Venezuela é tema de reunião amanhã (16) dos presidentes Jair Bolsonaro e da Argentina, Mauricio Macri, que visita Brasília nesta quarta-feira.

Para o Brasil, o segundo mandato de Maduro não é legítimo, a Assembleia Nacional Constituinte deve assumir o poder com a incumbência de promover novas eleições.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *