Nadadores americanos responderão a ação penal no Brasil, diz ministro.

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou hoje (18), no Rio de Janeiro, que os nadadores norte-americanos que admitiram ter mentido no caso do suposto assalto na Rio 2016 foram indiciados e vão responder por ação penal no Brasil.

Para Eliseu Padilha, a Polícia Federal e o Ministério da Justiça esclareceram o episódio (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Para Eliseu Padilha, a Polícia Federal e o Ministério da Justiça esclareceram o episódio (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro afirmou que o episódio não afetará a imagem do país no exterior. Segundo Padilha, a Polícia Federal e o Ministério da Justiça já levaram ao conhecimento de toda a imprensa, inclusive internacional, o que ocorreu de fato.

“A Polícia Federal e o Ministério da Justiça esclareceram o episódio”.

Para o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, o que poderia acontecer de melhor agora seria os jornais que noticiaram o falso assalto publicarem um “erramos”, como costuma ocorrer na mídia brasileira quando se publica algo incorreto.

Na avaliação do ministro Padilha, os Jogos Rio 2016 são um exemplo de superação e de criatividade. “É nota mil”.

Acrescentou que o Rio de Janeiro passa agora a ser, não mais a porta de entrada do Brasil, mas “uma cancela que se abre para o turismo internacional”.

Notícias Relacionadas