Polícia faz buscas em escritórios da OAS no Chile e investiga propina a políticos

O procedimento foi solicitado pelo promotor Ximena Chong, e autorizada pelo juiz Ponciano Salles. Destina-se a clarificar o financiamento de campanhas de Marco Enríquez-Ominami e Michelle Bachelet.
A operação dapolícia chilena destina-se a investigar o financiamento de campanhas de Marco Enríquez-Ominami e Michelle Bachelet. (Foto: Portal 24 Horas Chile/Reprodução)

A polícia chilena realizou buscas nos escritórios da construtora brasileira OAS em Santiago em meio a um caso de suposto financiamento irregular a políticos, relatou a mídia local na terça-feira.

A operação incluía apreensão de registros contábeis da empresa entre os anos 2012 e 2015, conforme autoridades investigam a campanha presidencial do esquerdista Marco Eríquez-Ominami em 2013, relatou o jornal La Tercera em seu site.

A OAS é uma das companhias de engenharia e construção investigadas na Operação Lava Jato, o maior escândalo de corrupção na história brasileira, por ganhar ilegalmente contratos estatais.

Na semana passada, a revista Veja relatou que nas delações de executivos da OAS foram mencionados supostos apoios à campanha da atual presidente chilena, Michelle Bachelet, que negou as acusações. (Bol Notícias, citando a Reuters).

Notícias Relacionadas