Em vídeo gravado no hospital, Bolsonaro agradece por orações

O presidente Jair Bolsonaro divulgou vídeo em sua conta no Twitter após dar entrada no hospital Albert Einsten, em São Paulo. No momento, Bolsonaro faz exames preparatórios para cirurgia de retirada da bolsa de colostomia. O procedimento está marcado para segunda-feira (28).

“Hoje, domingo, voamos de manhã para São Paulo. Estou aqui, em São Paulo, no [Hospital] Albert Einstein, onde amanhã a partir das 7h da manhã, devo ser submetido à cirurgia de retirada da bolsa de colostomia. Deve durar por volta de três horas, mas se Deus quiser, correrá tudo bem. Meu muito obrigada a todos vocês e obrigada pelas orações”, disse no vídeo.

Bolsonaro usa uma bolsa de colostomia desde que foi esfaqueado em um ato de campanha, em Juiz de Fora, dia 6 de setembro do ano passado. A facada atingiu o intestino, e o então candidato foi submetido a duas cirurgias, uma na Santa Casa de Juiz de Fora e outra no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A bolsa de colostomia usada por ele por cerca de quatro meses funciona como um intestino externo e possibilita a recuperação do intestino grosso e delgado.

Balanço
Em um balanço das atividades dos últimos dias, Bolsonaro destacou a participação no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. O evento, que todos os anos reúne líderes políticos e dirigentes de empresas, marcou a estreia de Jair Bolsonaro na política internacional. A delegação brasileira deixou a Suíça na quinta-feira (24), um dia antes do encerramento do evento.

“Olá amigos, primeiro quero agradecer a Deus por estar vivo e depois a vocês pelo mandato que ora eu exerço em Brasília. Passamos uma semana em Davos [Suíça], em contato com chefes de Estado, economistas, empresários do mundo todo. No meu entender foi um sucesso. Todos gostam do Brasil. O Brasil será uma grande Nação, com toda certeza”, disse.

Bolsonaro também lamentou o rompimento da barragem de rejeitos da Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na manhã desta sexta-feira (26), o presidente sobrevoou a área afetada pela tragédia.

“Retornamos de Davos, então, na madrugada de sexta-feira, e depois do almoço [aconteceu] aquela barbaridade em Brumadinho – Minhas Gerais. Algo que afeta a todos nós e somos solidários das vítimas. Bem, no dia seguinte, sábado, sobrevoamos a região e o nosso time de ministros já tinham tomado as suas providências no sentido de buscar melhorar a dor dos familiares, bem como dar apoio aos sobreviventes, entre outras coisas”.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *