Flamengo e Santos fazem jogo-teste da Fifa e mudam rotina de Brasília

Iolando Lourenço
Agência Brasil

Brasília – O jogo-teste do Estádio Nacional de Brasília–Mané Garrincha para a abertura da Copa das Confederações, entre Flamengo e Santos, alterou, desde cedo, a rotina da cidade, principalmente em relação ao trânsito na capital federal, uma exigência da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Muitas vias da cidade foram interditadas ao trânsito de veículos. No Parque da Cidade, na região central, o tráfego foi alterado e pegou muitos motoristas de surpresa.

Com as mudanças, os torcedores não puderam estacionar seus veículos no entorno do estádio. Eles tiveram que deixar os carros em estacionamentos distantes do local do jogo e fazer longas caminhadas. Os estacionamentos mais próximos, no Parque da Cidade, foram reservados para pessoas com deficiência e idosos.

Para os torcedores das cidades próximas a Brasília, que se deslocaram de ônibus até o Plano Piloto, foram disponibilizados micro-ônibus para levá-los da rodoviária até as proximidades do estádio. O mesmo sistema será adotado após o jogo.

Para o jogo-teste, a Polícia Militar montou um forte esquema de segurança, envolvendo 1.508 homens e 400 viaturas. Também particiapam policiais e militares das Forças Armadas. No interior do estádio 618 policiais militares fazem a segurança. Segundo o comando da PM, até o início do jogo, não houve nenhuma ocorrência grave.

A partir de amanhã, a Fifa assume a responsabilidade pelo Estádio Nacional de Brasília-Mané Garrincha, mas até o jogo de hoje a responsabilidade é das autoridades do Governo do Distrito Federal. O jogo do Flamengo e Santos é pela primeira rodada do campeonato brasileiro e a Fifa está aproveitando para testar as condições do estádio, a segurança dos torcedores e atletas, o acesso ao local do jogo, tudo visando à abertura da Copa das Confederações, no dia 15 de junho, entre as seleções do Brasil e do Japão.

Notícias Relacionadas