Centro especializado para pessoas com deficiência começa a atender nesta quarta-feira

O centro começa a atender nesta quarta-feira e será especializado no atendimento de jovens com sequelas de traumas.

A partir desta quarta-feira (30), os moradores do Subúrbio Ferroviário passarão a contar com um serviço de assistência para pessoas com deficiência inédito na região. Bastante comemorado pela população, o Centro Especializado em Reabilitação (CER), instalado pela Prefeitura no Subúrbio 360, em Coutos, foi inaugurado nesta terça-feira (29) pelo prefeito ACM Neto.

Também estiveram presentes no evento o vice-prefeito Bruno Reis; a presidente da ONG Parque Social, Rosário Magalhães; a presidente da Unidade de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (UPCD), Risalva Telles; e a presidente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Juliana Badaró.

O CER é o primeiro centro de reabilitação ofertado pela administração municipal. O serviço será oferecido em parceria com a Apae, instituição que vai gerenciar o espaço. “Essa é uma demanda antiga do Subúrbio. Nas visitas pela região, as mães sempre abordavam a gente e diziam que, todos os dias, tinham pegar pelo menos dois transportes de ida e mais dois de volta porque todos os centros de reabilitação ficavam no centro da cidade, ou seja, muito distante de casa. Essa unidade é uma prova muito clara do compromisso da gestão com as pessoas com deficiência e de baixa renda”, afirmou ACM Neto.

o Centro Especializado em Reabilitação (CER), instalado pela Prefeitura no Subúrbio 360, em Coutos, foi inaugurado nesta terça-feira (29) pelo prefeito ACM Neto.

A dificuldade no acesso ao atendimento fez com que a dona de casa Genivalda Conceição, de 34 anos e moradora de Vista Alegre, interrompesse o tratamento da filha Marta, de 13 anos, que possui paralisia cerebral. “Ela fazia tratamento em Ondina, mas é muito longe, chegava atrasada nas sessões e acabei desistindo. Há três anos ela não faz nada, os braços e pernas atrofiaram. Com esse centro agora vai ser ótimo, não vamos perder qualquer atividade. Gostei muito daqui (das instalações)”, disse.

Atendimento – Cerca de 400 pessoas de todas as idades com deficiência física ou mental serão atendidos mensalmente no CER – o centro é especializado em sequelas de traumas. Os danos físicos podem ser decorrentes de problemas como acidente vascular encefálico; lesão medular; amputações; traumatismo cranioencefálico; doenças neuromusculares; paralisia cerebral; síndromes genéticas que comprometam o aparelho locomotor; mielomeningocele; malformações congênitas; paralisia infantil; e neuropatias.

O atendimento da unidade será prioritariamente aos residentes no Subúrbio e adjacências. Para ter acesso ao CER, o paciente deve procurar uma unidade de saúde do bairro onde mora, que fará o devido encaminhamento de acordo com o perfil necessário para o atendimento. O centro não fará atendimento a pacientes que não tenham sido encaminhados pela unidade de saúde.

O espaço contará ainda com estrutura adaptada para receber pessoas com deficiência intelectual leve, moderada e Transtornos do Espectro Autista, ampliando, em qualidade e quantidade, os atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) na capital baiana. Haverá ainda dispensação de órtese e prótese, cadeiras de rodas para crianças e adultos, cadeira de banho, bengalas, coletes, muletas, bolsa de colostomia (coletora de fezes). Além disso, um veículo adaptado modelo furgão para auxiliar o trabalho realizado com os pacientes.

A presidente da Apae agradeceu pela confiança da Prefeitura na instituição e pela sensibilidade em ver a necessidade de atender as pessoas com deficiência em uma região distante do centro da cidade. “Completamos 50 anos e o nosso sonho, nesse período, era a instalação de uma unidade como essa para descentralizar o atendimento à população carente. É algo que vai encher a gente de alegria para os próximos 50 anos”, afirmou Juliana Badaró.

Funcionamento – O Centro Especializado em Reabilitação funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, proporcionando atendimento especializado gratuito em reabilitação intelectual e física, incluindo pacientes ostomizados. A equipe possui cerca de 50 profissionais nas áreas de fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, fonoaudiologia, serviço social, enfermagem, neurologia, ortopedia, psiquiatria e gastroenterologia.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *