Médica Kátia Vargas Leal é indiciada por homicídio triplamente qualificado

Kátia é acusada de ter provocado a colisão que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle
Kátia é acusada de ter provocado a colisão que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle
A delegada Jussara Souza, titular da 7ª Delegacia do Rio Vermelho, concluiu o inquérito policial que indicia a médica Kátia Vargas Leal Pereira, de 45 anos, por duplo homicídio triplamente qualificados. O inquérito foi enviado ao Ministério Público, que tem um prazo de cinco dias para encaminhar a denúncia à 1ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia.

Kátia é acusada de ter provocado a colisão que matou os irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 23 e 21 anos, na última sexta-feira, 11, no bairro de Ondina, na Orla de Salvador. Segundo a delgada, a médica foi indiciada por duplo homicídio triplamente qualificados por motivo torpe, impossibilidade de defesa das vítimas e por oferecer riscos a terceiros. O tempo de prisão para esse tipo de crime é de 24 a 60 anos.

Segundo o jornal A Tarde, o inquérito tem pouco menos de 100 páginas e conta com o depoimento de oito testemunhas. A titular da 7ª Delegacia informou, também, que a Polícia Civil ainda aguarda a conclusão de quatro laudos técnicos: os laudos cadavéricos, o da perícia feita no local do acidente, o laudo de tratamento das imagens das câmeras de segurança que flagraram o momento da batida e o da mecânica no carro da médica. A previsão é de que os laudos sejam concluídos em um prazo de 30 dias, a contar da data da morte das vítimas.

Notícias Relacionadas