Marcelo Nilo está cheio de gás e diz que todo mundo quer ele e não o PT

Envolvido em um arsenal de estratégias, que inclui roteiro de seguidas viagens pelo interior do Estado, inserções televisivas e afirmações diárias em entrevistas aos programas mais populares de rádio, o deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, investe na conjuntura pré-eleitoral de 2014, dando sinais de que sua pré-candidatura ao governo do Estado pode ser pra valer.

Segundo matéria de Lilian Machado, na Tribuna de hoje, além de se dirigir ao público como uma alternativa ao páreo, Nilo sinaliza a possível costura com os aliados, apostando no desgaste do PT para cravar seu nome às sucessão ao governador Jaques Wagner (PT). O dirigente do Legislativo estadual apontou para esse cenário ao dizer com ênfase, ontem, em entrevista a rádio Tudo FM, que os líderes dos partidos que integram a base aliada preferem a sua postulação a um nome do PT ao governo.

“Estou convencido neste momento que quem reúne as melhores condições políticas da base do governo sou eu, Marcelo Nilo, pelas relações que construi com os partidos aliados. Apesar de que eles não vão confirmar, eu estou convencido de que Otto Alencar prefere a mim ao candidato do PT, que Mário Negromonte, presidente do PP, prefere a mim ao candidato do PT, que a senadora Lídice da Mata, se não for candidata, prefere a mim, que Daniel Almeida, presidente do PCdoB, prefere a mim, que José Rocha, presidente do PR, prefere a mim, que Benito Gama, presidente do PTB, Eliel Santana do PSC, Toninho do PSL preferem a mim ao candidato do PT”. (Lilian Machado, Tribuna)

Notícias Relacionadas