Governo federal não monitorou região alagada no Rio de Janeiro

CLÁUDIO HUMBERTO

Caxias, Angra dos Reis e Mangaratiba constam do mapa do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, do Ministério da Integração, mas não entraram no sistema de monitoramento 24h que poderia prevenir a nova tragédia de janeiro e que resultou em 5 mortos e quase 2 mil e 200 desabrigados, incluindo Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, onde consta monitoramento do governo federal e promessa de envio de pick-ups, GPS e PCs.

Big Brother – O Ministério da Integração garantiu que mais de 200 municípios seriam monitorados e que até “até o final do ano” seriam 286 “prioritários”. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas