Esquema de corrupção e propinas na Petrobras é o 2º maior do mundo

Os desvios na estatal petrolífera brasileira despontam entre os maiores escândalos mundiais.  (Foto: Agência Brasil)
Os desvios na estatal petrolífera brasileira despontam entre os maiores escândalos mundiais. (Foto: Agência Brasil)
O esquema de propinas instalado na Petrobras entre 2004 e 2014 foi eleito o segundo maior caso de corrupção do mundo, aponta pesquisa feita pela organização não governamental Transparência Internacional. Os desvios na estatal petrolífera brasileira despontam entre os maiores escândalos mundiais. A ONG Transparência promoveu uma votação de âmbito internacional pela internet sobre os episódios mais importantes da corrupção. Foram citados, ao todo, 400 casos.

Com 11.900 votos, a Petrobras pegou o segundo posto, ficando atrás apenas de Viktor Yanukovych ex-presidente da Ucrânia (2010/2014), merecedor de 13.210 votos. O esquema na Petrobras, desmontado na Operação Lava Jato, supera na avaliação dos entrevistados, outros capítulos marcantes de fraudes, como o caso Fifa (1.844 votos) e o do ex-presidente panamenho Ricardo Martinelli (10.166 votos), acusado pelo desvio de US$ 100 milhões. Martinelli encerrou a votação da Transparência em terceiro lugar.

Campanha brasileira. A lista faz parte da campanha “Desmascare os corruptos”, da ONG sediada em Berlim que, em janeiro, declarou apoio a uma outra campanha, “10 Medidas contra a Corrupção”. Idealizado pelo Ministério Público Federal brasileiro a partir do combate ao esquema de propinas e desvios na Petrobras, o projeto 10 Medidas contra a Corrupção já conta 1,3 milhão de assinaturas e será levado ao Congresso quando atingir 1,5 milhão de adesões. A Petrobras informou que não vai comentar a pesquisa divulgada ontem pela Transparência Internacional.(O Estado de São Paulo)

Notícias Relacionadas