Serasa ‘sugere’ limite de crédito de apenas R$ 2,1 mil para Dilma

A Serasa sugere a seus clientes um limite de crédito de apenas R$ 2,1 mil para Dilma. Já ao presidente do Senado, Renan Calheiros, recomenda-se limite de R$ 12,7 mil. Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), é a autoridade que merece mais crédito: R$ 25,9 mil.

Lula, pela tabela da Serasa divulgada pelo site, merece limite de crédito de R$ 10,8 mil. Já Fernando Henrique Cardoso, de apenas R$ 778. A Serasa, ainda segundo o Consultor Jurídico, indica que FHC foi à Tiffany & Co. fazer compras: seu nome foi consultado pela joalheria no dia 5 de junho.

A Serasa diz que os dados “destinam-se exclusivamente a apoiar os seus clientes na tomada de decisão de crédito e de negócios”. O acesso e a publicação das informações, “conforme ocorrido neste caso, ofendem o princípio da destinação das informações, desvirtuam o propósito dos serviços prestados pela empresa e sujeitam os infratores às sanções cabíveis”. (Coluna de Mônica Bergamo, Folha de São Pauço)

Notícias Relacionadas