Empresa dirigida por Jorge Portugal fecha contrato milionário com a SEC

Enquanto o governo não negocia com os professores ''por falta de dinheiro'', Jorge Portugal anda rindo à toa com um belo contrato de R$ 1,5 milhão que ganhou, com dispensa de licitação.
REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

Salvador – Enquanto os professores da rede estadual de ensino penam sem salários há mais de dois meses, a Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural Ltda acaba de fechar um contrato milionário com a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC).

A Abaís, dirigida pelo professor Jorge Portugal, vai receber exatos R$ 1.591.774,80. O objeto do contrato – com vigência de 180 dias e feito com dispensa de licitação – é a “prestação de serviços educacionais Pré-Enem”.

Leia também:

Hoje cerca de 72 mil alunos do 3º ano do ensino médio da rede estadual de ensino voltaram à sala de aula. Mais de 900 mil estudantes continuam em casa aguardando, cada vez mais impacientes e incrédulos, uma solução do governo Wagner para a greve dos professores que já dura inacreditáveis 76 dias.

Notícias Relacionadas

62 Comentários

  1. Ju

    Agora compreendo porque mais de trinta mil professores baianos
    não receberão o reajuste do piso nacional: a verba vai para o Jorge, ele vale por 30 mil. Se isso não for coronelismo beneficiando seus afilhados eu não sei de mais nada.

  2. Claudio Oliveira

    É muita cara de pau desse governo Wagner. Jorge Portugal cada vez mais milionário com dinheiro público

  3. Lai

    Exercício ilegal da profissão. O cara não é professor! Chama a polícia

  4. Professor Mascarenhas

    Com dispensa de licitação? Que beleza em Dr. Jorge Wagner? Que beleza….a Bahia como diz Saulo Fernandes, é uma maravilha…sem WAGNER….

  5. Jorge Sales - Mamãe Governo

    Eita Bahia porreta esta da TERRA DE TODOS NÓS…o que tem de gente mamando nas tetas de minha mãe não tá no Gibi.

  6. Moema

    Essa é a Bahia de todos nós.Jorge Portugal e Wagner apostam no que há de mais cruel , a fome dos professores . Vergonha!

    1. euzinha

      Olá Moema, tudo bem?

      Eles estão dando um belo tiro no “pé” com essas atitudes escandalosas, ridículas, cruéis e desumanas (nossa!)!!!

      O que pensa?

  7. Manuela

    Será que não tem nenhum professor da rede estadual, em greve, que está recebendo dinheiro de empresas particular, como a de Jorge Portugal? Quantos professores atuam na rede privada?

  8. meire barreto

    É cada vez mais surpreendente as atitudes tomadas por Wagner.
    E esse professor Jorge Portugal ?????
    Agindo de maneira individualista….
    Pq o governo não conseguiu convencê-lo a trabalhar POR AMOR. KKKKKKKKK

    1. euzinha

      Olá Meire,

      gostei rsrsrrs trabalhar “por amor” … somente no carma da cabeça branca rs

      bjm

  9. marineuza moura

    O MAIS INTERESSANTE NESTA HISTÓRIA É A PASSIVIDADE DA JUSTIÇA BAIANA. O SILÊNCIO DO MINISTÉRIO PÚBLICO. TUDO ISSO COMPROVA QUE EDUCAÇÃO NESTE PAÍS NÃO TEM VALOR MESMO. PAÍS DE ESMOLAS SOCIAIS. TRISTE BAHIA!!!!!

  10. nega

    DEPOIS DE TER MATADO MAIS DE 5 PROFESSORES DA REDE ESTADUAL,ESSE MALWADO GOVERNADOR,GASTA NOSSOS SALÁRIOS ALEATORIAMENTE.PRENDAM ESSE B*!

  11. Reginaldo

    “Terra de Todos os NÓS” e não de todos nós. Mas, ao gosto de uns, para nós (servidores públicos) os nós (atados), e para outros, que não somos nós (servidores), ao invés de nós (atados), apenas laços.

    1. euzinha

      Olá reginaldo,

      excelente reflexão… amei!

      Percalços dos “nós”… atados ou não!

  12. Francisco Sá

    Este Jorge Portugal é um grande esperto. ele é professor clandestino. Xô satanás tá aproveitando a greve para embolsar esse contrato escandaloso.

  13. Márcia Cruz

    Eu tenho uma ideia: PQ A APLB não publica a matéria do JORNAL DA MÍDIA com o título A GREVE DOS PROFESSORES E A MEDIOCRIDADE DO GOVERNO WAGNER? faz uma vaquinha e paga um jornal deste aí cachorrão paga e coloca. aí o povo ia ter consciência do que Wagner tá fazendo.

  14. Ana Gabriela

    Que interessante! Enquanto nós, professores da rede estadual, temos que trabalhar por Amor (segundo Jacques Wagner), Jorge Portugal trabalha por R$ 1.591.774,80. Levando em conta que o contrato é de 180 dias, 6 meses, então ele vai embolsar cerca R$ 265.000,00 por mês.

  15. jacy

    era um menino pobre, que como eu, amava os Beatles e os Roling Stone, e andava arrastando uma sandália de couro, sempre a cantar ‘eu ainda vou chegar lá’, mesmo sem diploma…
    larará, larará…

    1. euzinha

      Olá Jacy,

      rsrsrsrsr valeu a cantarolada para relaxar… também quero aprender a ganhar dinheiro como o São Jorge rsrsrs

      Agora, “chegar lá” me remeteu à música “Meu Guri” de Chico… será que tem algo a ver com o caso? rs

      Abraços,

  16. Eneida Tosta

    Acorda categoria!!! Assim como Jorge Portugal… tem muita “gente” se beneficiando com o dinheiro público e do sindicato. Se é que ainda temos representante do sindicato, que aliás, aqui prá nós: vejo mudança de prefeito, governador, presidente, etc… Só esse presidente do sindicato (APLB) é que possui cargo vitalício!!! Se o nosso sindicato não funciona, imagine o judiciário e a opinião pública?! É por isso que a situação dos professores está a mercê. Já passou da hora de eleger outro representante, para ver se as mudanças realmente vão acontecer.

  17. paulo

    O retrospecto da gestão de João Henrique Barradas Carneiro esta bem ai neste governo de Jacques PT Wagner e ainda sim o povo aplaude…….. esterem ainda pelo pior.

  18. Eneida

    Segue mais uma reflexão a respeito do nosso “sindicato”: onde estão os nossos advogados (representantes) ? A seguir… leiam esta matéria:

    O Supremo Tribunal Federal (STF), por meio do Plenário Virtual, reconheceu a existência de repercussão geral em matéria discutida no Agravo de Instrumento (AI) 853275, no qual se discute a possibilidade do desconto nos vencimentos dos servidores públicos dos dias não trabalhados em virtude de greve. Relatado pelo ministro Dias Toffoli, o recurso foi interposto pela Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) contra decisão da 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que declarou a ilegalidade do desconto.

    Para o TJ-RJ, o desconto do salário do trabalhador grevista representa a negação do próprio direito de greve, na medida em que retira dos servidores seus meios de subsistência. Além disso, segundo o acórdão (decisão colegiada), não há norma legal autorizando o desconto na folha de pagamento do funcionalismo, tendo em vista que até hoje não foi editada uma lei de greve específica para o setor público.

    De acordo com o ministro Dias Toffoli, a discussão acerca da efetiva implementação do direito de greve no serviço público, com suas consequências para a continuidade da prestação do serviço e o desconto dos dias parados, é tema de índole eminentemente constitucional, pois diz respeito à correta interpretação da norma do artigo 37, inciso VII, da Constituição Federal.

    O ministro reconheceu que a discussão pode se repetir em inúmeros processos, envolvendo interesses de milhares de servidores públicos civis e da própria Administração Pública, circunstância que recomenda uma tomada de posição definitiva do Supremo sobre o tema.
    “A questão posta apresenta densidade constitucional e extrapola os interesses subjetivos das partes, sendo relevante para todas as categorias de servidores públicos civis existentes no país, notadamente em razão dos inúmeros movimentos grevistas que anualmente ocorrem no âmbito dessas categorias e que fatalmente dão ensejo ao ajuizamento de ações judiciais”, afirmou o ministro Dias Toffoli.

    No caso em questão, servidores da Faetec que aderiram à greve, realizada entre os dias 14 de março e 9 de maio de 2006, impetraram mandado de segurança com o objetivo de obter uma ordem judicial que impedisse o desconto dos dias não trabalhados. Em primeiro grau, o pedido foi rejeitado. Porém, a 16ª Câmara Cível do TJ-RJ reformou a sentença, invocando os princípios do devido processo legal e da dignidade da pessoa humana.

    O entendimento do TJ-RJ foi o de que, não havendo lei específica acerca de greve no setor público, não se pode falar em corte ou suspensão de pagamento de salários dos servidores por falta de amparo no ordenamento jurídico. “Na ponderação entre a ausência de norma regulamentadora e os princípios do devido processo legal e da dignidade da pessoa humana, devem prevalecer estes últimos”, diz o acórdão.

    VP/AD

    Processos relacionados
    AI 853275

    Fonte: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=203377

  19. Tulinha

    Sinto-me envergonhada quando leio uma notícia como essa, lamento profundamente um dia ter votado nesse ditador no qual depositamos todas as nossas esperanças de dias melhores para a educação e para a Bahia.

  20. EDIZIO

    Professores da rede de ensino público, espero que agora vcs aprendam que a educação tem um preço, preço este muito alto e que vocês estão completamente desamparados. É interessante, mais eu ainda não sei se é melhor fazer parte de um sindicato ou possuir empresários administrando nossos interesses, pois é melhor negociar milhões com um pequeno grupo que dar condições a uma categoria extremamente essencial a formação de uma nação!
    Espero que a greve dure o tempo que for necessário para que possam conseguir o desejado, não será uma paralização deste tipo que irá prejudicar o prejudicado ensino público.
    Firme e forte sempre!

  21. euzinha

    Hummmm…. Vou excluir agorinha do blog da escola o link para as “aulas de Jorge” Portugal… pelo sobrenome já poderíamos imaginar o que sobraria para nós: EXPLORAÇÃO!

  22. euzinha

    Olá Tulinha,

    ele perdeu a (rsrsrs) minha credibilidade – sinceramente – era fã dele… se perdeu a minha, perdeu de todos nós….

  23. euzinha

    ai ai

    (…) “anda rindo à toa “(…) também, com essa grana!!!

    Sinto-me envergonhadíssima em ter votado neste governador tirano que se mostrou SER!

    Credo, sai urubu abra as contas do FUNDEB, “Impeachment” nele!

    Saibam mais sobre o termo em http://pt.wikipedia.org/wiki/Impeachment

  24. euzinho

    Olá euzinha, de boa, vc esta ganhando quanto para colocar fogo na lareira? Ah.. me lembrei, a campanha politica esta comecando e vc deve ser mais um desses pelegos de marketeiros que ganham para ficar no dia inteiro com a bunda na cadeira de um computado detonando os outros. Cuidado

    1. euzinha

      Olá euzinho…

      estou denotando???? Se a carapuça serviu, vista-a!

      Abraços rsrs

    2. euzinha

      Oi Euzinho,

      de boa, estamos num Estado democrático de Direitos, sabia?

      Cuidado vc com palavras de baixo calão… não combina neste espaço…

      Vá tomar aulas com J P rsrsrs

  25. André Espinheira

    Se a UNE ainda não tivesse sido corrompida, com certeza os caras pintadas estariam nas ruas, infelizmente a UNE é um braço mamadouro desse partido que só faz roubar e agarrar o que menos presta na nossa sociedade. E que isso sirva de lição, para aqueles que votarem no PT e PMDB, que são os dois partidos que mais mandam hoje no País.
    Fora com esses Vagabundos, pilantras do PT / PMDB, que eles queime no mármore do inferno!

  26. MARIA - FEIRA DE SANTANA

    Essa é boa, nós PROFESSORES e PROFESSORAS, na maior penúria e o SR GOVERNADOR, diz que não pode pagar o valor referente ao PISO NACIONAL, mas pode pegar nosso dinheiro, como se fosse propriedade particular e contratar uma empresa, sem LICITAÇÃO, para dar aulas EAD.

  27. Rosana Veiga

    Quero ver o curriculum vitae do Dr Professor Jorge Portugal. Nem um doutor da minha amada UFBA ganha um milhão e meio em seis meses.
    Isso foi APROVADO pela ALBA ???
    O dinheiro foi da CAIXA do FUNDEB???????
    O CONSELHO de Educação vai acompanhar isso????
    O Tribunal de Contas vai aprovar isso???
    Quanto é a hora/aula desse professor magno??????
    Com a palavra a SEC.

  28. Maria Aparecida

    Judiciário, legislativo e executivo andam agarrados, velha política do rabo preso. O povo precisa salvar o que é seu de direito, educação e saúde, pelo menos. Vamos quebrar os grilhões que nos oprimem. Com as greves podemos mostrar as insatisfações que a politicagem nos causa. Eles mandam em tudo o que é do povo, controlam e distribuem cargos nas secretarias, etc; Concurso público para todas as funções, em todo e qualquer setor dos órgãos do Estado será uma conquista.

  29. Valter Alves Pereira

    O que soa estranho é que o “Seu Jorge”, o Portugal… está se lixando para as condições da Educação Básica…. a descaracterização da Educação Pública, as escolas como depósito de crianças e jovens, a redução a zero da massa crítica da população em formação, a Bahia, distante dos Grandes Estados em programas Sociais que apontem para o Desenvolvimento Sustentável e …. o resto fica para a reflexão…

    1. Cleber Jr.

      ORIGEM DO NOME WAGNER
      Qual a origem do nome Wagner: ALEMÃO.
      ASPECTOS NEGATIVOS Indecisão, falta de habilidade, desânimo, dissimulação, descontrole emocional, pobreza de espírito, covardia, charlatanice, fraude, trapaça, falsidade, desequilíbrio, são as tendências contrárias às caracteristicas positivas deste arcano.
      Isso tudo é o que diz o nome dele;mas ele disse em uma entrevista que se os professores quiserem que briguem e que dê a resposta nas urnas..
      Olha bem o que ele disse no dia 25/06/12. “Me parece que do lado de lá há uma queda de braço (entre as lideranças) e eu já disse que a luta política se resolve no processo eleitoral. O que mais me choca é a covardia contra os alunos indefesos. É fácil dizer que a culpa é do governador, pois o governador representa o poder, mas não sou eu que estou tirando as aulas dos meninos, são os professores. É como usassem os alunos como escudo”, Pode esperar Governador.

  30. josé vanderson guerreiro pacheco

    Aos honrosos professores. A resposta está no programa PANICO NA BAND ; CHUPA PRO ; E MINHA MÃE É PROFESSORA. ESSE ANO É DE ELEIÇÃO

  31. Augusto

    Incrível como os processos não andam . Como a justiça dita ” independente” não está nem ai para as normas processuais. Uma hora falam que a educação é essencial, em outro momento se fosse essencial não deveriam julgar os processos com celeridade ?

  32. Ceiça

    Contratou essa empresa com que verba? E kd a licitação? O ministério público não vê isso? Não tem dinheiro pra pagar o piso nacional mas tem verba pra pagar esse vendido e traidor. Que decepção esse jorge portugal.

Comentários estão suspensos