BAHIA » Últimas Notícias » Arquivo » Transalvador inicia fiscalização eletrônica de velocidade na Barra

Transalvador inicia fiscalização eletrônica de velocidade na Barra

A Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) informa que, após período de adaptação à nova realidade de circulação, integrando o conceito de tráfego compartilhado no sistema viário, terá início na segunda-feira (15) a operação de fiscalização eletrônica no bairro da Barra. Na Av. Sete de Setembro, a velocidade máxima determinada é de 20 km/h, no trecho compreendido entre o Largo do Porto e a Rua Barão de Itapuã, e de 30 km/h entre essa via e o Farol da Barra. Do Farol até a Av. Oceânica, a velocidade máxima será novamente de 20 km/h. Nas vias internas da Barra, Marques de Leão e Marquês de Caravelas, o limite é de 30 km/h.

A partir do início do próximo mês o sistema vai estar regulado para controlar também o acesso à orla da Barra via automóvel. Com as obras de requalificação e a implantação do novo conceito de mobilidade compartilhada, o acesso só é permitido a moradores nos trechos entre a praça do Porto até a esquina da Rua Barão de Itapuã e do Barra Center até o Farol. Só podem circular nesses trechos moradores credenciados, e os radares estarão programados para identificar circulação de veículos não autorizados.

Outros pontos - A Transalvador já colocou cerca de 15 novos radares em outros pontos da cidade para reforçar a fiscalização na cidade. Esse ano, serão 50. Até ano que vem, o total programado é de 326. O objetivo é reduzir os acidentes com feridos e vítimas fatais. Os equipamentos vão ajudar a prevenir as ocorrências no trânsito em vias como as avenidas Afrânio Peixoto (Suburbana), Mário Leal Ferreira (Bonocô), Luiz Viana Filho (Paralela), Vasco da Gama, Dorival Caymmi, Juracy Magalhães Jr., Paulo VI e Barros Reis.

Os radares eletrônicos foram adquiridos através de concorrência pública, com investimento de R$ 58 milhões. A licitação foi vencida pela empresa Velsis, com sede em Curitiba. A empresa tem equipamentos instalados em grandes centros urbanos, como São Paulo, e também em outros países, a exemplo da Colômbia. Segundo o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller os novos equipamentos vão substituir, de forma gradativa, os fotossensores que estão em funcionamento.

“Quando a atual gestão assumiu a Prefeitura, não havia nenhum equipamento funcionamento de fiscalização funcionando. O que já havia era um processo em andamento para aquisição de 80 fotossensores, que foi incluído. Esses são os dispositivos com os quais contamos até agora”, contou o superintendente. Os novos radares vão fiscalizar infrações como excesso de velocidade, avanço de sinal, veículos posicionados na faixa e caminhões circulando em locais indevidos ou fora do horário estipulado.

Graças à sua tecnologia OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres), os radares podem ser utilizados em blitze para, através da leitura de placas, identificar restrições de pendências no pagamento do IPVA, por exemplo.
A prioridade de instalação dos equipamentos são as áreas com maior fluxo de veículos e registro de acidentes. Por isso, os radares também serão implantados nas avenidas ACM, Oceânica, Carybé, Otávio Mangabeira, Luis Eduardo Magalhães, Manoel Dias da Silva Ogunjá, Pinto de Aguiar, além do Vale de Nazaré e do Dique do Tororó.

Menos transtornos - Além da Barra, onde os equipamentos começaram a funcionar na segunda, já foram instalados novos radares em vias como a Avenida Magalhães Neto. Entre vantagens dos novos radares, Muller citou a maior facilidade para implantação e manutenção. Os novos modelos são facilmente instalados utilizando os postes, sem necessidade cortar o asfalto, serviço que gera transtornos à população.

Ele lembrou que, diante dos altos índices de acidentes registrados em todo mundo, a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou que a década entre 2011 e 2020 como de combate aos acidentes de trânsito. “Pelos dados da ONU, de 20 milhões a 50 milhões de pessoas se ferem anualmente devido a problemas no trânsito. Outras 1,3 milhão de pessoas acabam morrendo em função dos acidentes”.
Próxima Notícia »
.