Jornal da Mídia - Notícias em Cima da Hora  

CapaClassificadosRecomende o JMFale ConoscoAnuncie Aqui
[an error occurred while processing this directive]   H
Publique nosso noticiário em seu site como se ele fosse seu. É grátis e fácil!!!











Um produto da
Texto Pronto Comunicação

:: Mundo ::
Conflito
Junta Militar do Mali discute solução constitucional para o país africano
  • Agência Brasil
  • Sábado, 31/03/2012 - 17:25

    Brasília - Uma delegação da junta militar que tomou o poder no Mali, país da África Ocidental, disse hoje (31) estar "de acordo" com os "princípios" para a saída da crise que impõem um regresso à "ordem constitucional normal" pedida pelos chefes de Estado da África Ocidental.

    “Sobre os grandes princípios que nos foram pedidos, dizemos que estamos de acordo. É preciso uma via constitucional regular e normal e agora vamos discutir como chegar lá”, declarou à imprensa em Ouagadougou, capital de Burkina Faso, o coronel Moussa Sinko Coulibaly, chefe de gabinete do líder da junta, depois de encontro com o presidente do país, Blaise Compaoré.

    Pela primeira vez, os membros da junta militar que controla o governo encontraram-se com Compaoré, nomeado mediador para a crise em Mali pela Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental.

    A delegação de três militares da junta, que tomou o poder em 22 de março, esteve reunida com Compaoré por cerca de duas horas.

    “Partimos confiantes e esperamos em um prazo relativamente rápido chegar a um consenso que nos permita entregar as instituições do Estado em termos aceitáveis para todos”, declarou o coronel Coulibaly.

    O chefe da diplomacia de Burkina Faso, Djibrill Bassolé, disse que voltaria a Bamako, capital do Mali, na ausência de um regresso à ordem constitucional “num prazo máximo de 72 horas”.

    Os militares tomaram o poder no Mali alegando incompetência do governo. O país, com pouco mais de 12 milhões de habitantes, mantém um regime semipresidencialista, comandado pelo presidente Amadou Toumani Touré e pelo primeiro-ministro, Cissé Mariam Kaïdama Sidibé. Mali se tornou independente da França em 1960.

    << Notícia Anterior | Próxima Notícia >>



    Leia Também


    JM EXPRESS - Receba gratuitamente nosso boletim diário via email
    Primeiro Nome:
    Profissão:
    E-Mail:
    Assinar  
    Cancelar  
    Confirme o cadastramento respondendo ao email que você receberá.

    << Voltar Voltar   Recomende o JM Recomendar o JM   Imprimir Página Imprimir Página  

    BLOG DO JM

    ALÔ BAHIA

    :: Plantão


    :: Enquete
    [an error occurred while processing this directive]
    Esta enquete não tem valor científico e não representa a opinião do Jornal da Mídia


    CapaClassificadosRecomende o JMFale ConoscoAnuncie Aqui

    Copyright 2001-2011 Jornal da Mídia. Todos os direitos reservados.