Jornal da Mídia - Notícias em Cima da Hora  

CapaClassificados Recomende o JM Fale ConoscoAnuncie Aqui
Sábado, 30 de Agosto de 2014    H
Publique nosso noticiário em seu site como se ele fosse seu. É grátis e fácil!!!











Um produto da
Texto Pronto Comunicação

:: Mundo ::
Violência
Nino Vieira é o 17° presidente africano morto em 60 anos
  • AGÊNCIA LUSA
  • Segunda-feira, 02/03/2009 - 15:28

    Lisboa - O presidente da Guiné-Bissau, João Bernardo "Nino" Vieira, assassinado nesta madrugada na capital guineense, tornou-se no 17º chefe de Estado africano morto nos últimos 60 anos e o primeiro de língua portuguesa.

    Um em cada três assassinatos de chefes de Estado de todo o mundo, ocorrido nos últimos 60 anos, aconteceu no continente africano, tendo o último deles sido o de "Nino" Vieira.

    Quarenta e seis dirigentes - 17 deles africanos - foram assassinados durante os últimos 60 anos, entre os quais o presidente norte-americano John F. Kennedy e o do Chile Salvador Allende, bem como os reis Faisal da Arábia Saudita e Birendra, do Nepal.

    A maioria dos dirigentes africanos morreu em incidentes registrados durante golpes de Estado.

    O primeiro dos chefes de Estado africano assassinado foi o presidente do Togo, Sylvanus Olympo, em 13 de janeiro de 1963.

    Desde então, foram mortos também os presidentes da Somália, Abdel Rashid (1969), de Madagáscar, Richard Ratsimandrava (1975), do Chade, N'garta François Tombalbaye (1975) e da Nigéria, Murtala Ramat Mohamed (1976).

    Os presidentes do Congo, Harien Ngouabi (1977), da Libéria, William Tolbert (1980), do Egito, Anwar al Sadat (1981), do Burkina Faso, Thomas Sankara (1987) e das Ilhas Comores, Ahmed Abdala (1989) foram outros dos chefes de Estado assassinados.

    Na década de 1990 foram mortos os presidentes da Libéria, Samuel Doe (1990), do Burundi, Melchior Ndadaye (1993), do Ruanda, Juvenal Habyarimana (1994), do Burundi, Ciprien Ntaryamira (1994) e do Níger, Ibrahim Bare Mainasara (1999).

    No ano 2001 foi assassinado o presidente da República Democrática do Congo, Laurent Kabila, e hoje o da Guiné-Bissau, João Bernardo "Nino" Vieira.

    | Próxima Notícia >>

    Leia Também


    JM EXPRESS - Receba gratuitamente nosso boletim diário via email
    Primeiro Nome:
    Profissão:
    E-Mail:
    Assinar  
    Cancelar  
    Confirme o cadastramento respondendo ao email que você receberá.

    << Voltar Voltar   Recomende o JM Recomendar o JM   Imprimir Página Imprimir Página  

    BLOG DO JM

    ALÔ BAHIA

    :: Plantão


    :: Enquete
    A enquete está temporariamente fora do ar para manutenção.
    Desculpe-nos pelo transtorno.

    Esta enquete não tem valor científico e não representa a opinião do Jornal da Mídia


    CapaClassificados Recomende o JM Fale ConoscoAnuncie Aqui

    Copyright 2001-2011 Jornal da Mídia. Todos os direitos reservados.