Jornal da Mídia - Notícias em Cima da Hora  

CapaClassificados Recomende o JM Fale ConoscoAnuncie Aqui
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014    H
Publique nosso noticiário em seu site como se ele fosse seu. É grátis e fácil!!!











Um produto da
Texto Pronto Comunicação

:: Blog do Jornal da Mídia ::

<< Página Anterior Há nesta página 50 notas de um total de 283 Próxima Página >>

Mister Brasil sofre sequestro relâmpago em Minas Gerais
Quarta-feira, 21/03/2012 - 08:53
Lucas Malvacini, o Mister Brasil 2011, foi vítima de um sequestro relâmpago na noite desta terça-feira, 20. O modelo, ex-namorado de Bárbara Evans, contou em sua página no Twitter que foi sequestrado na porta de casa e deixado em uma estrada na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, algumas horas depois.

“Graças a Deus... Fui sequestrado na rua de casa e me levaram pra BR, roubaram tudo inclusive o carro! Mas estou bem. Obrigado, Deus! Estou bem! Não me fizeram nada! Apesar do susto e da ameaça depois com revólver, não fizeram nada”, escreveu o modelo em sua página no microblog na madrugada desta quarta-feira, 21. (G1)


• 



Saída de Rosana Jatobá do jornalismo da Globo não foi tão pacífica assim
Terça-feira, 20/03/2012 - 22:30
A saída de Rosana Jatobá do jornalismo da Globo em São Paulo depois de 12 anos de casa não foi tão pacífica quanto se comenta por aí.

A direção do canal não gostou de comentários da apresentadora no Twitter falando mal do "Globo Rural", programa que ela já apresentou no começo dos anos 2000. (Anna Ramalho, no JB)


• 



Irmã registra queixa contra o rapper MV Bill por agressão no Rio
Terça-feira, 20/03/2012 - 19:14
A irmã do rapper MV Bill registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil do Rio acusando seu irmão de agressão. O músico nega e afirmou no microblog Twitter que a irmã teve uma crise.

Segundo o delegado da 32ª DP (Taquara), Renato Mariano, ela registrou ocorrência na unidade por volta das 11h de ontem. A moça alegou ter sido agredida a pauladas pelo músico, além de ser ameaçada, após uma discussão familiar. De acordo com Mariano, um inquérito foi instaurado para apurar o caso.

O delegado afirma que o rapper saiu de sua casa, na Cidade de Deus, após saber que a irmã havia registrado boletim de ocorrência e não foi encontrado.

O artista é suspeito de lesão corporal com violência doméstica. A vítima foi atendida na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Cidade de Deus (zona oeste) ontem mesmo e encaminhada ao IML (Instituto Médico Legal) para realizar o exame de corpo de delito.

A Folha não conseguiu localizar a assessoria de MV Bill para comentar o caso. No microblog Twitter, ele afirmou que sua irmã teve uma crise e que está cuidando dela. O produtor Celso Athayde afirmou ainda no microblog que ela já desmentiu a versão de agressão à polícia. (Folha)


• 



PE: praia de Toquinho pode ser o destino de Lula
• Por Cláudio HumbertoTerça-feira, 20/03/2012 - 18:19
O ex-presidente Lula foi aconselhado pelos médicos a descansar do duro tratamento contra o câncer em algum recanto paradisíaco do Nordeste, e logo o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), seu amigo, apresentou uma sugestão: a praia de Toquinho, no município de Ipojuca. Trata-se de um local de difícil acesso, o que garantiria ao ex-presidente a privacidade de que necessita.

Para poucos - Toquinho é quase praia particular, de condomínios luxuosos e casas de veraneio. O mar tem ondas fortes. Fica a 80km do Recife.

Ônus elevado - Instalado na praia de Toquinho, Lula só teria de aturar eventuais visitas do senador Armando Neto (PTB), que tem casa por lá. Nada é perfeito. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Ministra nega saída de Ana de Hollanda da Cultura
Terça-feira, 20/03/2012 - 17:03
Titular do MinC enfrenta críticas de artistas, intelectuais e militantes, que pedem publicamente sua saída da pasta; queixas vão de despreparo à envolvimento com instituição suspeita de fraude

O forte abraço dado nesta terça-feira, 20, pela presidente Dilma Rousseff na ministra da Cultura, Ana de Hollanda, no encerramento da cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Educação no Campo (Pronacampo), acabou provocando uma rápida intervenção preventiva de outra ministra, a de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas.

Imediatamente após o abraço, Helena fez questão de declarar para a imprensa que Ana de Hollanda "não está saindo do governo", antecipando-se a quaisquer novas especulações que o abraço poderia suscitar sobre a saída da titular da Cultura.

A mais recente baixa no primeiro escalão do governo Dilma foi a de Afonso Florence, que deixou o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) este mês sob críticas a respeito do ritmo que imprimiu à reforma agrária, para ser substituído por Pepe Vargas. Ambos são petistas. Ana de Hollanda também já enfrentou - e enfrenta - rumores de que estaria prestes a ser substituída por Dilma Rousseff.

Desde o final da semana passada, manifestos de artistas e intelectuais começaram a circular pedindo abertamente sua substituição à presidência Dilma Rousseff. Os signatários são críticos da gestão de Ana e argumentam que a ministra é despreparada para ocupar o cargo.

A ministra acumula momentos de mal-estar desde o primeiro ano de governo e o mais recente envolve denúncias de que o ministério teria agido em favor do Escritório de Arrecadação e Distribuição de Direitos (Ecad) em um processo no qual a instituição é acusada de cartelização e gestão fraudulenta.

O Ecad é alvo de CPI no Senado, que deverá propor o indiciamento de quatro dos seus diretores por formação de quadrilha, cartel e apropriação indébita. (Tiago Décimo, no Estadão)


• 



Manobra de Ideli contra emendas irritou aliados
• Por Cláudio HumbertoTerça-feira, 20/03/2012 - 16:13
É maior que se supõe a revolta de parlamentares aliados do governo, sobretudo em relação à ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais). Ela teria enviado aos ministérios documentos com erros de forma, de propósito, só para segurar a liberação das emendas, a fim de deixar os senadores e deputados mais “dependentes” do Planalto. Até agora, governo executou menos da metade das emendas previstas para 2011.

Estão no orçamento - Emendas são verbas carimbadas, legais, propostos por parlamentares, para financiar pequenas obras ou programas, em suas bases eleitorais.

Toma lá, dá cá - Os governantes costumam usar a liberação de emendas como moeda de troca para aprovar projetos de seu interesse, no Congresso. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Investigação no Tocantins tira radiografia da corrupção no Judiciário
Terça-feira, 20/03/2012 - 15:17
Suposto esquema envolveria desembargadores, procuradores, advogados e servidores

Quando a corregedora Nacional de Justiça, Eliana Calmon, revoltou a magistratura ao afirmar, no ano passado, que havia “bandidos de toga”, ela não revelou nomes, mas tinha uma lista com casos emblemáticos, como o encontrado em Tocantins.

A corregedora já conhecia parte das quase 5 mil páginas da ação penal 490, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma espécie de radiografia de tudo o que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) busca combater no Judiciário.

Ao longo de quatro anos, uma ampla e detalhada investigação mostra que 4 dos 12 desembargadores montaram esquemas no Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO) para vender sentenças, satisfazer interesses de políticos locais, cobrar pedágio para liberar o pagamento de precatórios, confiscar parte dos salários dos assessores para financiar viagens ao exterior e cobrar dos cofres públicos indenização vultosa por danos morais por terem sido investigados.

Os indícios e provas colhidos levaram o Ministério Público a denunciar quatro desembargadores, dois procuradores do Tocantins, sete advogados, três servidores do tribunal e outras duas pessoas envolvidas no esquema.

O Estado teve acesso à denúncia do MP, e aos 15 volumes e 47 apensos da ação penal no STJ contra a presidente do Tribunal de Justiça de Tocantins, Willamara Leila de Almeida, e os desembargadores Carlos Luiz de Souza, Amado Cilton Rosa e José Liberato Póvoa.

Perícias em computadores de advogados e juízes, depoimentos de testemunhas, ligações telefônicas gravadas com autorização da Justiça, vídeos e fotos captados pela Polícia Federal mostram em detalhes como o esquema funcionava. Nas 152 páginas, o Ministério Público denunciou os envolvidos por formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva, tráfico de influência, peculato e concussão. (Estadão)


• 



CPI pode pedir indiciamento de diretores do Ecad
Terça-feira, 20/03/2012 - 14:09
Relatório da CPI aponta irregularidades graves na condução do órgão e pedirá o indiciamento de diretores por formação de quadrilha e apropriação indébita

No fim de abril, a CPI do Senado que investiga a atuação do Escritório Central de Direitos Autorais (Ecad) concluirá seus trabalhos, com acusações pesadas contra o órgão privado responsável por arrecadar recursos que deveriam ser repassados aos artistas.

Em quase 100 páginas, o esboço do relatório obtido por ISTOÉ aponta irregularidades graves na conduta do Ecad e pedirá o indiciamento de pelo menos quatro dos seus diretores por formação de quadrilha, cartel e apropriação indébita. Além disso, os senadores vão sugerir a criação de um ente público com autonomia para fiscalizar e punir o Ecad, que atualmente dispõe de ampla soberania para agir.

Foto
Senadores que investigam a atuação do Ecad já redigiram o relatório preliminar da CPI
Entre os fatos encontrados pela CPI estão excessos cometidos por fiscais – que chegaram a interromper casamentos para cobrar as taxas –, a não distribuição de cerca de R$ 90 milhões aos compositores em 2010 e o pagamento de pró-labores milionários para seus diretores.

Para o presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP), a principal constatação dos parlamentares é o acúmulo de prejuízos aos artistas ao longo dos anos. Livre para decidir preços cobrados para cada execução e os percentuais repassados aos compositores, a diretoria do Ecad passou os últimos anos nadando num mar de impunidade e independência, diz a CPI.

“Foi uma brecha aberta pelo País e que propiciou a formação dessa caixa-preta que é o Escritório Central. Ele não conta com nenhum órgão que o fiscalize”, avalia Rodrigues. O preço da liberdade do Ecad foi pago pelos artistas, como ficou demonstrado no processo movido no Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência (Cade), no qual o órgão já foi condenado em primeira instância.

As associações que compõem o órgão de arrecadação estariam combinando os preços cobrados para a execução das obras musicais e de fonogramas, o que configura formação de cartel. Além disso, pesa contra o Ecad a acusação de descumprimento da lei segundo a qual o órgão não teria finalidade de obtenção de lucro.

Contrariando a lei, em 2010, o Ecad arrecadou R$ 430 milhões e distribuiu apenas R$ 340 milhões. O restante foi parar em sua conwta. Além disso, os documentos da CPI mostram que a diretoria do Ecad utiliza créditos retidos arrecadados de autores desconhecidos. Em tese, o dinheiro deveria ficar numa conta separada à espera da manifestação dos respectivos artistas.

As conclusões dos trabalhos da CPI certamente vão exigir mudanças profundas no atual modelo de arrecadação de direitos autorais. O fim da CPI do Senado marcará o início de uma ofensiva a um órgão privado que abusa de suas prerrogativas e faz o que bem entende com o dinheiro que deveria chegar às mãos dos artistas do País. (IstoÉ)


• 



CNJ amplia investigações sobre juízes em São Paulo
Terça-feira, 20/03/2012 - 07:36
A corregedoria do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) vai ampliar suas investigações sobre os rendimentos da cúpula do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, estendendo seu trabalho a todos os 354 desembargadores da corte e também alguns juízes da primeira instância.

A princípio, a inspeção feita pelo CNJ no tribunal paulista na primeira quinzena de dezembro tinha como alvo cerca de 70 desembargadores, mas apareceram novos casos suspeitos desde então.

Esses casos já foram identificados pela nova direção do tribunal, que tomou posse em janeiro. O presidente do TJ, desembargador Ivan Sartori, abriu investigações próprias para examiná-los. (Flávio Ferreira, Folha de São Paulo)


• 



Declarações de Eduardo Braga irritam cúpula do PMDB
Terça-feira, 20/03/2012 - 07:33
Diante do impasse com o PMDB, que começa a contaminar outros partidos aliados, o Palácio do Planalto decidiu suspender as conversas que seriam agendadas para as próximas semanas entre a presidente Dilma Rousseff e as bancadas governistas no Congresso.

A cúpula do PMDB está em pé de guerra e tem se reunido com o vice-presidente Michel Temer, em busca de como administrar a decisão, anunciada pelo novo líder do governo no Senado ao GLOBO, Eduardo Braga (PMDB-AM, foto acima). Ele disse que Dilma “vai enfrentar as velhas práticas políticas”.

O que mais irritou os caciques do PMDB foram as declarações de Braga de que vai estender a interlocução do governo a desafetos do grupo de Renan Calheiros (PMDB-AL) e José Sarney(PMDB-AP), como o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Na segunda-feira, Jarbas disse ter dúvidas se Dilma conseguirá dar passos concretos nesse enfrentamento:

— Não sei se Dilma quer isso. Ela tem o pé muito atrás. Se quer conversar com os independentes, precisa promover atos concretos. Até agora, ela tem tratado o Congresso com desdém. O fato de ter trocado (Romero) Jucá por Eduardo Braga, uma pessoa de nível acima da média do Senado, não deixa de ser positivo. Mas se sair de Jucá e continuar no mesmo círculo de Renan e Sarney, é trocar seis por meia dúzia — disse. (Gerson Camarotti e Maria Lima, O Globo)


• 



Mensaleiros podem ficar livres para concorrer às eleições
Terça-feira, 20/03/2012 - 07:32
Se for condenado no processo do mensalão, o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP, foto acima), que nutre esperança de disputar as eleições municipais, pode ficar impedido de concorrer.

Isso porque ele seria enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que proíbe a candidatura de políticos condenados por colegiado.Mas o petista seria liberado para disputar, mesmo com a condenação, se o julgamento for realizado em agosto.

Segundo as regras eleitorais, o registro é concedido ou não de acordo com a situação do político na data do pedido. E o pedido precisa ser feito até 5 de julho. “As condições de elegibilidade e as causas de inelegibilidade devem ser aferidas no momento da formalização do pedido de registro da candidatura”, diz a lei 9.504, de 1997, que rege as eleições.

Cunha é o único dos 38 réus do mensalão que manifestou interesse em se candidatar. O parlamentar quer ser prefeito de Osasco, município de 666 mil habitantes na Grande São Paulo. O partido anunciou a pré-candidatura em dezembro do ano passado. Cunha responde por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e peculato. (Sérgio Roxo, O Globo)


• 



Exercício pode levar mulher ao orgasmo: é o 'coregasmo'
Segunda-feira, 19/03/2012 - 23:42
Não é só o ato sexual que proporciona este prazer, diz estudo americano

No primeiro estudo do gênero, pesquisadores da Universidade de Indiana revelaram que exercício — sem relação sexual ou fantasias agregadas — pode levar ao orgasmo feminino: é o “coregasmo”, nomenclatura usada em alguns blogs e revistas.

Se, do ponto de vista da ciência, esta é uma novidade, relatos deste fenômeno vêm ganhando a mídia há anos, diz Debby Herbenick, codiretora do Centro para Promoção da Saúde Sexual da Escola de Saúde, Educação Física e Recreação da Universidade de Indiana. As descobertas foram publicadas numa edição especial da “Sexual and Relationship Therapy”, uma publicação conceituada nas áreas de terapia e saúde sexual.

Foto: Simone Marinho
Abdominal: o exercício foi um dos associados pelas mulheres ao orgasmo
— Os exercícios mais comumente associados ao orgasmo induzido pelo exercício foram os abdominais, a escalada em paredes adaptadas ou cordas, o spinning e o levantamento de peso. Estes dados são importantes porque sugerem que o orgasmo não é necessariamente um evento sexual. E eles também podem nos ensinar mais sobre os processos corporais subjacentes às experiências de orgasmo da mulher — conta Debby, que conduziu o estudo ao lado de J. Dennis Fortenberry, professor da Escola de Medicina da Universidade de Indiana.

O fenômeno é chamado de “coregasmo” por sua associação aos exercícios que visam aos músculos core, 29 pares que incluem os oblíquos (interno e externo), o transverso do abdômen, os glúteos, o quadrado lombar e os do assoalho pélvico.

Os resultados foram baseados em pesquisas on-line feitas com 124 mulheres que reportaram terem passado pela experiência de orgasmo induzido pelo exercício (EIO, na sigla em inglês) e 246 que tiveram orgasmo em decorrência de relação sexual (EISP). As participantes tinham entre 18 e 63 anos. A maioria estava mantendo um relacionamento ou era casada, e 69% se declararam heterossexuais. (O Globo)


• 



No Twitter, Eike Batista culpa ciclista morto por acidente
Segunda-feira, 19/03/2012 - 23:27
O filho do empresário, Thor Batista, matou ciclista após atingi-lo com Mercedes na rodovia Washington Luís, no Rio; Eike classificou vítima de 'imprudente'

O empresário Eike Batista escreveu mensagens no Twitter em defesa de seu filho, Thor Batista, após atropelamento que causou a morte de um ciclista na rodovia Washington Luís, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, na noite de sábado do dia 17.

Foto
Eike Batista culpa ciclista por acidente em sua página no Twitter.
No Twitter, Eike disse que "a imprudência do ciclista podia ter causado três mortes". O empresário ainda afirmou que Thor "fez tudo o que um cidadão honrado tem a obrigação de fazer: prestou socorro, depôs, assinou e fez o teste do bafômetro". Eike respondeu aos tuítes de pessoas que perguntaram sobre o acidente em seu perfil e lamentou que culpem seu filho pelo ocorrido.

Thor Batista, de 20 anos, não havia consumido bebida alcoólica, segundo teste do bafômetro. Em nota, declarou que lamenta o acidente, mas que o ciclista cruzou inadvertidamente a rodovia. (Estadão)


• 



Brasil relutou 16 horas até condenar o ataque que matou três crianças judias
• Por Cláudio HumbertoSegunda-feira, 19/03/2012 - 23:17
O governo brasileiro levou 16 horas horas para emitir uma nota burocrática, de apenas quatro linhas, para lamentar o ataque que matou três crianças e um professor em uma escola judaica na cidade de Toulouse.

O governo brasileiro tem assumido posição hostil a Israel, única democracia real no Oriente Médio, e favorável aos interesses de países arabes, na maioria subjugados a regimes totalitários, como Síria e Irã.

O ataque ocorreu às 4h da manha (hora de Brasília), mas a nota do Itamaraty somente foi divulgada agora há pouco, às 19h55, sob o título "Atetado em Toulouse". O texto é protocolar: "O Governo brasileiro manifesta veemente repúdio ao ato de violência cometido hoje na cidade de Toulouse, vitimando crianças e funcionários de escola judaica. Ao manifestar seu pesar e solidariedade às famílias das vítimas, o Governo brasileiro reitera sua condenação a atos de violência praticados sob quaisquer pretextos."

O presidente francês Nicolas Sarlozy, que visitou a escola atacada, condenou o crime de natureza antisemita. Ele anunciou a elevação do alerta de terrorismo na região e que vai suspender sua campanha eleitoral à reeleição até pelo menos quarta-feira (21) para se dedicar ao caso. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Cuba liberta integrantes das 'Damas de Branco'
Segunda-feira, 19/03/2012 - 22:57
Mulheres dissidentes foram presas na manhã de domingo em passeata em Havana

O governo cubano libertou na noite de domingo cerca de 70 integrantes do grupo “Damas de Branco”, formado por mulheres militantes da oposição em Cuba. Entre as detentas liberadas também está Berta Soler, líder e porta-voz da organização. Segundo autoridades, as mulheres já foram levadas às suas casas pela polícia.

A maioria das integrantes foi presa na manhã deste domingo na costumeira passeata após a missa matutina da Igreja de Santa Rita, em Havana. De acordo com as dissidentes, o governo quis impedi-las de promover um ato para relembrar o nono aniversário da repressão contra 75 opositores condenados durante a Primavera Negra de Cuba, em 2003.

Autoridades argumentaram que, no domingo, o grupo havia desrespeitado os limites da manifestação nas ruas e estava prejudicando o trânsito de veículos na capital. Na ocasião, as dissidentes tiveram que ser levadas em ônibus para seguirem ao centro de detenção.

As “Damas de Branco” surgiram em meio à chamada Primavera Negra, quando 75 dissidentes políticos foram presos e condenados. Inicialmente formado pelas esposas daquele grupo de presos, o movimento hoje conta com outras mulheres, que se reúnem aos domingos para, vestidas de branco, marchar contra o regime castrista.

As prisões acontecem a apenas uma semana da chegada do Papa Bento XVI no país. Em 2010, o cardeal cubano Jaime Ortega negociou um acordo com o presidente Raúl Castro para a libertação de mais de 100 presos políticos, e tem sido uma das principais vozes a favor das reformas. Em dezembro, Raúl libertou 2.900 prisioneiros, citando a visita do Papa como uma das motivações.

Na última quinta-feira, policiais cubanos retiraram 13 manifestantes que acampavam na Igreja da Caridade, em Havana, pedindo um encontro com o Pontífice para fazer denúncias sobre presos políticos que ainda não foram soltos em Cuba. (O Globo)


• 



Gastos secretos com cartão corporativo chegam a R$ 89,7 milhões em três anos
Segunda-feira, 19/03/2012 - 22:45
O primeiro ano do governo Dilma Rousseff trouxe novidades em favor da transparência, como, por exemplo, a Lei de Acesso às Informações Públicas, que começa a vigorar em maio.

Apesar disso, entre 2009 e 2011, os gastos sigilosos do governo federal por meio do cartão corporativo – cuja natureza não pode ser divulgada “para garantia da segurança da sociedade e do Estado”, nos termos da legislação – atingiram a cifra de R$ 89,7 milhões. O valor representa 44,1% do total de gastos com cartões corporativos durante o período. (veja tabela)

Foto
Em 2011, os gastos secretos do cartão corporativo atingiram o montante de R$ 29,9 milhões, cerca de R$ 2 milhões a menos do que em 2010, quando R$ 32 milhões foram empregados nas despesas deste tipo. Contudo, em 2009, R$ 27,8 milhões foram utilizados nas despesas secretas do cartão.

Nos três últimos anos, o órgão superior que mais se utilizou da confidencialidade de gastos foi a Presidência da República (PR), com montante de R$ 48,5 milhões – R$ 16,5 milhões apenas em 2011. Logo em seguida está o Ministério da Justiça, com despesas no valor de R$ 40 milhões.

Para fechar a conta, vêm bem atrás o Gabinete da Vice-Presidência da República (R$ 1,8 milhões), o Ministério da Fazenda (R$ 488 mil) e o Ministério da Defesa (R$ 92,4 mil).

Dentro das despesas não descriminadas da PR, 61,8% são de responsabilidade da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), totalizando R$ 29,3 milhões, com gastos aproximados de R$ 6,8 milhões em 2009, R$ 11,2 milhões em 2010 e R$ 11,3 milhões em 2011.

O restante dos gastos secretos, realizados através do cartão corporativo, foi feito pela Secretaria de Administração da Presidência da República, com cerca de R$ 18,1 milhões – que, ao contrário da ABIN, apresentou processo de redução desse tipo de despesas no período, com R$ 6,8 milhões em 2009, R$ 6,2 milhões em 2010 e R$ 5,2 milhões em 2011.

Da parte do Ministério da Justiça, quase a totalidade dos gastos secretos nos três anos foi destinada ao “Fundo para Aparelhamento e Operacionalização das Atividades-Fim da Polícia Federal” (PF), ultrapassando a marca de R$ 39,9 milhões.

As despesas foram majoritariamente empregadas nas superintendências regionais da PF nos estados (cerca de R$ 29,1 milhões), mas também há despesas referentes à Coordenação de Administração (R$ 9,2 milhões), Diretoria Técnico-Científica (R$ 181,9 mil), além de outras unidades gestoras igualmente vinculadas à PF.

O Gabinete da Vice-Presidência da República, por sua vez, teve aumentos gradativos de gastos dessa espécie durante os anos. Foram aproximadamente R$ 469,8 mil em 2009, R$ 618,6 mil em 2010 e R$ 672,5 mil em 2011.

Nesse espaço de tempo, 77,3% dos gastos restritos do Ministério da Fazenda, cerca de R$ 377 mil, provieram da Coordenação-Geral de Pesquisa e Investigação da Receita Federal. O restante dos dispêndios está relacionado ao Fundo Constitucional do DF e à Polícia Civil.

Dentro do Ministério da Defesa (R$ 92,4 mil, já citados), os gastos dessa natureza correspondem a R$ 11,7 mil do Comando do Exército, R$ 25,7 mil da Marinha e R$ 55 mil da Aeronáutica. (Contas Abertas)


• 



Sarkozy decreta alerta máximo em região de ataques
Segunda-feira, 19/03/2012 - 21:39
Medida, anunciada pela 1ª vez desde o 11-9, vale para os Pirineus, onde sete foram mortos

O presidente Nicolas Sarkozy elevou nesta segunda-feira, pela primeira vez desde 2001, o alerta antiterrorismo na França para o nível máximo. A medida valerá para a região dos Pirineus, onde nas últimas horas foram mortas quatro pessoas numa escola judaica e onde, na semana passada, foram assassinados três militares de origem estrangeira.

— Nós sabemos que a mesma pessoa e a mesma arma mataram os soldados, as crianças e o professor — disse Sarkozy. — Foi um ato abominável e não pode ficar impune.

Pela primeira vez desde os atentados terroristas de Nova York, em 2001, o governo francês decretou alerta “escarlate” — acima do vermelho —, utilizado só quando há risco iminente de atentado terrorista. A medida implica interrupções do transporte público e o fechamento de escolas.

A Polícia investiga três ex-militares franceses de tendência neonazista, expulsos em 2008 do Regimento de Paraquedistas de Mountauban, por envolvimento tanto nos ataques que mataram nesta segunda-feira um adulto e três crianças na escola judaica de Toulouse, quanto três militares de origem árabe e caribenha na semana passada.

Segundo resultados das primeiras investigações, uma arma de calibre 11.43 mm foi usada nos três ataques. Há indícios de que a scooter utilizada nos crimes também seja a mesma.

Em 2008, o 17º Regimento de Paraquedismo de Montauban identificou e expulsou três militares que haviam tirado uma foto fazendo a saudação nazista diante de uma suástica.

Essa seria a principal pista seguida por policiais que investigam o crime que mobilizou a França nesta manhã, quando um homem numa scooter abriu fogo diante do colégio judaico Ozar Hatora, matando o professor de religião Jonathan Sandler, de 29 anos, um rabino israelense que havia se mudado recentemente para a França e que dava aulas no colégio, segundo o jornal israelense “Yediot Ahronot”.

Ele foi assassinado junto com os filhos Gabriel, de 3 anos, e Arie, de 6 anos. A quarta vítima seria a filha do diretor da escola, com idade entre 8 e 10 anos, disse à TV israelense Rahamin Sabag, rabino que trabalha no local. O atirador teria entrado na escola e continuado a disparar. Um adolescente de 17 anos também estaria gravemente ferido

— O atirador disparou contra tudo que estava à sua frente, crianças e adultos — disse o procurador francês Michel Valet. — Ele perseguiu as crianças até a escola.

Toulouse continua cercada, enquanto a polícia procura o atirador. A polícia encontrou ainda cápsulas de uma arma de 9mm na entrada do centro. Já o veículo usado seria uma Yamaha T-Max, mesma marca da utilizada nos outros ataques — e que fora roubada antes do assassinato do primeiro militar, em 11 de março. Segundo uma fonte policial ouvida pelo “Le Monde”, seria a mesma scooter.

O ataque aconteceu quando os alunos chegavam para as aulas da escola Ozar Hatorah, por volta das 8h. Os tiros foram disparados contra um grupo de pais e alunos, em um ponto de desembarque das crianças.

— Eu vi duas pessoas mortas em frente à escola, um adulto e uma criança... Dentro, estavam os corpos de duas crianças pequenas — contou o pai de um aluno à rádio RTL. — Eu não achei meu filho, aparentemente ele fugiu quando viu o que aconteceu. Como eles podem atacar algo tão sagrado como uma escola?

Desde cedo, autoridades, como Sarkozy, apontavam “semelhanças perturbadoras” entre os ataques. No dia 11, um militar francês fora assassinado a tiros em uma rua de Toulouse. Ele não estava com o uniforme e pilotava uma moto também sem identificação militar. De acordo com o jornal francês “Le Figaro”, o militar havia posto sua motocicleta à venda na internet e teria ido encontrar um potencial comprador que, na verdade, se tornou seu assassino.

A polícia tenta rastrear o IP do computador usado na negociação virtual. Na quinta-feira, mais dois militares morreram e outro ficou em coma em Montauban, cidade vizinha a Toulouse. Após os casos, o Exército francês instruiu os soldados a não usarem farda em público. (O Globo)


• 



Tablet do Google vai custar menos de 200 dólares nos EUA
Segunda-feira, 19/03/2012 - 20:23
Surgem novos indícios de que o Google prepara o início da fabricação do seu tablet de 200 dólares, que vem sendo chamado informalmente de Nexus Tablet. O site especializado Android and Me diz ter ouvido, de uma pessoa ligada a um fornecedor de componentes, que o contrato com a Asus, que deverá fabricar o tablet, está fechado.

O site diz que o plano das duas empresas é vender o tablet por um preço entre 149 e 199 dólares nos Estados Unidos. A meta seria ter um produto ainda mais barato que o Kindle Fire, da Amazon, que custa 199 dólares naquele país.

Foto
Para isso, o Google teria desistido de usar um processador poderoso, de quatro núcleos, e optado por uma solução mais simples e barata. O Nexus Tablet deverá ter tela de 7 polegadas.

O fato de que o Google tem um tablet em gestação é conhecido. Em dezembro, o próprio Eric Schmidt, chairman da empresa, confirmou isso ao jornal italiano Corrieri della Sera.

“Nos próximos seis meses, vamos pôr no mercado um tablet de altíssima qualidade”, declarou ele. Schmidt não forneceu detalhes e o Google se recusou a comentar suas declarações. (Info Exame)


• 



Alagoas: Vara criminal faz cinco anos sem julgar
• Por Cláudio HumbertoSegunda-feira, 19/03/2012 - 19:15
A 17ª Vara Criminal de Alagoas faz cinco anos com processos parados. Segundo a reportagem do jornal Gazeta de Alagoas desta segunda (19), por lá passam os casos mais pesados envolvendo o crime organizado – e aí o termo se refere ao volume de trabalho e à periculosidade dos bandidos que combate.

Por mês, os juízes que a compõem expedem, em média, 700 mandados (de busca e apreensão ou de prisão – temporária e preventiva) e outros 400 ofícios autorizando interceptações telefônicas ou que usem outra tecnologia.

E os crimes em que a polícia ou o Ministério Público recorrem a seus juízes para pôr na cadeia os criminosos que investiga vão de assalto a banco a roubo de verbas públicas, de arrombamento de caixas eletrônicos a homicídio, tráfico de drogas e crimes cometidos em unidades do sistema prisional.

“Quando a polícia prende alguém com dez, doze pedras de crack e com uma pessoa só, esse nem vai para lá”, diz um servidor “da lei” que atua com a Vara Criminal, acrescentando que, por sua concepção, a 17ª (como ficou conhecida) só atua com criminosos “grandes”, geralmente os cabeças e a cúpula das gangues. Isso define outro tipo de crime, em especial, em que trabalha e que está presente nos demais: a formação de quadrilha. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Síria é teste no encontro de Dilma com Obama
• Por Cláudio HumbertoSegunda-feira, 19/03/2012 - 18:19
A visita oficial da presidenta Dilma a Washington, mês que vem, poderá ser um teste para a diplomacia “responsável e protetora” do Brasil em relação à Síria, protelando sanções já impostas pela União Europeia, Japão, EUA e até pela Liga Árabe. Barack Obama está determinado a convencer Dilma da importância de “estrangular” o regime do ditador Bashar al-Assad, até que o facínora renuncie e convoque eleições.

Conversa vai e vem - O Brasil condenou na ONU a ditadura síria, mas insiste no “diálogo” para proteger civis – passam de 9 mil os mortos pelo carniceiro Assad.

Dança das cadeiras - Diplomatas estrangeiros creditam a política acanhada do Brasil à campanha por uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU.

O dono da cadeira - Obama ignorou a abstenção do Brasil na ONU e mandou atacar a Líbia durante a visita ao Rio, há um ano e após discurso moderado de Dilma.

Imexível - Dilma não quis mais Romero Jucá (PMDB-RR) como Líder Governo no Senado, mas não mexe no vice-líder: seu amigo Gim Argelo (PTB-DF). (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Jovem brasileiro é morto por policiais em Sydney, na Austrália
Segunda-feira, 19/03/2012 - 17:12
Agentes suspeitaram que ele roubou pacote de biscoito. Amigos dizem que ele foi confundido

Um estudante paulista de 21 anos foi morto por policiais na madrugada de sábado em Sydney, na Austrália. Segundo informações da imprensa australiana, seis agentes abordaram o jovem por suspeitar que ele roubara um pacote de biscoito em uma loja de conveniência.

Como o jovem não teria parado, os policiais usaram armas que dão choque e acabaram matando-o. Os amigos do rapaz, no entanto, dizem ele foi confundido com o ladrão e que o caso se parece com o de Jean Charles de Menezes, morto por engano, em 2005, numa operação antiterror em Londres. (O Globo)


• 



Brasil teve o menor crescimento entre países da América do Sul
Segunda-feira, 19/03/2012 - 16:39
O Brasil foi o país que menos cresceu na América do Sul em 2011, informa reportagem de Érica Fraga e Mariana Carneiro, publicada na Folha.

As taxas de expansão da economia brasileira perdem para as de outras nações emergentes, como China e Índia, de forma recorrente. Mas, desde 2006, o desempenho do país não ficava aquém do resultado de todos os vizinhos sul-americanos, segundo estimativas recentes.

O fraco desempenho do Brasil, que cresceu apenas 2,7% no ano passado, deve fazer ainda com que o país fique abaixo da média de expansão da América Latina como um todo (próxima a 4%). Isso também não ocorria há cinco anos.

A desaceleração brasileira em 2011 é, em parte, explicada pela forte expansão de 7,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2010, que levou à alta da inflação. Isso forçou o governo a tomar medidas para esfriar a economia. (Folha)


• 



Moradores das ilhas Malvinas são britânicos até o último chá
Segunda-feira, 19/03/2012 - 16:12
Trinta anos após guerra, habitantes reagem a discurso argentino com temor e patriotismo

Algo diferente acontece em Stanley, a capital do arquipélago das Malvinas. As casas estão decoradas com as bandeiras das Falklands e do Reino Unido, os Land Rovers, pintados com a Union Jack (bandeira britânica). Os dois únicos hotéis — Malvina House e Waterfront, onde funcionam também os dois únicos restaurantes — andam com a lotação máxima.

Com gente que busca um lugar na aguardada indústria petrolífera que surge nas ilhas, com veteranos de Reino Unido e Argentina que lutaram a guerra pelo domínio do arquipélago há 30 anos e com jornalistas, muitos jornalistas.

Foto: Simone Marinho / Agência O Globo
Moradora põe carta na caixa em frente ao correio: hábitos 100% britânicos e poucos argentinos vivendo nas ilhas
Culpa não apenas da efeméride, alegam todos, mas sim do fortalecimento do discurso do governo argentino de Cristina Kirchner sobre a necessidade de se voltar a discutir a soberania sobre as Malvinas. Os três mil moradores do arquipélago — 2,7 mil vivem em Stanley e os outros 300 vivem no campo — estão tensos e não escondem de que lado estão.

— Somos britânicos, estamos aqui há pelo menos nove gerações. A população descende dos colonos que vieram do Reino Unido, há somente duas famílias de argentinos vivendo aqui. Se os argentinos nos invadirem novamente, mandaremos eles para o espaço — diz Patrick Watts, único locutor de rádio no momento da invasão argentina a Stanley, em 2 de abril de 1982. — De repente, passei a ter um chefe militar.

Watts traduzia para o inglês o que o militar argentino mandava. Eram mensagens do tipo: “A partir de agora há toque de recolher, haverá apagões para pouparmos energia, dirigiremos do lado direito da estrada e o peso substituirá a libra como moeda oficial”.

— Foi muito difícil, acho que os argentinos achavam que seriam bem recebidos porque, na verdade, éramos dominados pelo Reino Unido contra a nossa vontade e ansiávamos em fazer parte da Argentina. Mas, quando chegaram aqui, perceberam que tudo era diferente. Ninguém falava espanhol e nem sabia direito onde ficava Buenos Aires; campos minados foram deixados para trás — conta Veronica Fowler, professora, referindo-se às cerca de 20 mil minas terrestres que ainda existem ao redor da capital, e que somente agora, 30 anos depois, começam a ser desativadas.

As palavras e o sentimento anti-Argentina de Patrick e Veronica ecoam entre os kelpers, apelido dos nativos das ilhas, cuja população é uma mistura de imigrantes britânicos, estabelecidos antes ou principalmente após 1982 — a economia cresceu muito depois da guerra — e os descendentes dos colonos que chegaram no século XIX ou até antes.

Nos últimos anos, as ilhas receberam cerca de 300 chilenos para trabalhar principalmente nos setores de construção e serviços. As duas famílias argentinas costumam ser reclusas e não gostar de receber a imprensa. (O Globo)


• 



Remédios ficarão até 5,85% mais caros
• Por Cláudio HumbertoSegunda-feira, 19/03/2012 - 15:18
Os medicamentos ficarão até 5,85% mais caros no final deste mês. Isso porque, uma medida publicada pela Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) na edição desta segunda (19) do Diário Oficial da União (DOU) autoriza o reajuste dos preços de medicamentos a partir de 31 de março de 2012.

De acordo com o texto da Resolução, o aumento será baseado em um modelo de teto de preços calculado com base, entre outras coisas, em um fator de produtividade e no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



CPI faz ex-braço direito ameaçar Protógenes
• Por Cláudio HumbertoSegunda-feira, 19/03/2012 - 14:02
Depois de Carlinhos Cachoeira, o araponga Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, sargento reformado da Aeronáutica, é quem ameaça. Ele está preso na Papuda e indiciado pela PF no esquema da jogatina de Goiás.

Dadá disse a policiais do DF, no cárcere, que contará os segredos da operação Satiagraha caso o delegado federal e deputado Petrógenes Queiroz (PCdoB-SP), de quem foi braço direito, insistir em CPI. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Empresários são flagrados fraudando licitações públicas
Segunda-feira, 19/03/2012 - 07:08
Empresários de quatro firmas ligadas ao setor da saúde foram flagrados oferecendo propina para ganhar contratos de um hospital público.

A denúncia foi feita neste domingo pelo "Fantástico", exibido pela TV Globo. Com a ajuda do diretor do hospital de pediatria da UFRJ, o repórter Eduardo Faustini se passou pelo gestor de compras da instituição. Ao longo de dois meses, ele acompanhou negociações, contratações, licitações e compras de serviços.

O repórter convocou licitações em regime emergencial, fechadas ao público e feitas através de convites a quatro empresas que estão entre os maiores fornecedores da União: a locadora de veículos Toesa Service; a Locanty Soluções, que faz coleta de lixo; a Bella Vista Refeições Industriais; e a Rufolo Serviços Técnicos e Construções. (O Globo)


• 



Manifesto de militares critica colegas que atacaram ministras
Segunda-feira, 19/03/2012 - 07:04
Um grupo de militares da reserva lançou um manifesto contra o documento feito pelos colegas que criticaram as ministras Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Eleonora Menicucci (Mulheres), favoráveis à revogação da Lei da Anistia, e contra o ministro Celso Amorim (Defesa), que tentou enquadrar os Clubes Militares pelas censuras feitas à presidente Dilma Rousseff.

Articulado pelos capitães de mar e guerra Luiz Carlos de Souza e Fernando Santa Rosa, o documento obteve apoio de militares como o brigadeiro Rui Moreira Lima, que, aos 93 anos, tem uma história incomum.

Herói da Segunda Guerra, é um dos dois únicos pilotos sobreviventes que participaram do 1.º Grupo de Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira (FAB). Na teatro de operações da Itália, cumpriu 94 missões de combate e recebeu a Cruz de Combate (Brasil), a Croix de Guerre avec Palmes (França) e a Distinguished Flying Cross (EUA) por heroísmo.

Lima evita críticas ao presidente de seu clube - o da Aeronáutica -, o brigadeiro Carlos Almeida Batista. "Ele é um companheiro nobre e só deve ter assinado em solidariedade aos demais". Mas diz apoiar a Comissão da Verdade.

"Ela é necessária não para punir, mas para dar satisfação ao mundo e aos brasileiros sobre atos de pessoas que, pela prática da tortura, descumpriram normas e os mais altos valores militares", diz Lima. (Marcelo Godoy, Estadão.com.br)


• 



Amigos de homem morto nos EUA dizem ter recebido e-mail do falecido
Domingo, 18/03/2012 - 23:41
O norte-americano Jack Froese, 32, morreu em junho do ano passado por conta de um problema no coração. Depois disso, no entanto, seus amigos afirmaram ter recebido mensagens da conta de e-mail de Froese mencionando informações que poucas pessoas além de Froese poderiam saber.

À BBC, eles afirmaram que ninguém tem a senha do e-mail do falecido e que não acreditam na invasão da conta.

Foto
Tim Hart (esq) diz ter recebido mensagem de Jack Froese (dir.) depois da morte do amigo, em 2011
Tim Hart, amigo de Froese por 17 anos, diz ter recebido uma dessas mensagens. O título era “Estou vendo” e a mensagem dizia: “Você me ouviu? Estou na sua casa. Limpe o sótão!!!”.

Pouco antes de Froese morrer, os dois foram até o sótão da casa de Hart, em Dunmore (Pensilvânia, EUA), e comentaram sobre a sujeira no local. “Fiquei pálido como um fantasma quando li”, contou à BBC.

Jimmy McGraw teria recebido outro desses e-mails uma semana depois de quebrar o tornozelo – e meses depois de seu primo morrer. A mensagem enviada da conta do homem morto dizia: “Eu sabia que você quebraria seu tornozelo, tentei avisá-lo. Você deve ter cuidado”. McGraw diz que pouquíssimas pessoas sabiam do que havia acontecido com ele.

“A mãe dele [de Jack Froese] nos disse que poderíamos aceitar isso como um presente. Foi o que eu fiz”, contou Hart. (UOL)


• 



Gula petista pressiona partidos aliados
• Por Cláudio HumbertoDomingo, 18/03/2012 - 22:34
Líder do PCdoB, a deputada Luciana Santos (PE) contabiliza nove candidatos comunistas a prefeituras de capitais. Isso se o partido resistir à fome do PT: “A pressão é muito forte para abrirmos mão”.

Ilustre passageiro - A guerra pelo ministério dos Transportes aguça o apetite da ala do PT celebrizada pelos rolos de campanha envolvendo empresas de ônibus: o cargos de ministro é tido como fonte inesgotável de caixa 2. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Pelé se envolve em escândalo imobiliário com empresários em Angola
• Por Cláudio HumbertoDomingo, 18/03/2012 - 20:29
Foto
Em outubro de 2009 e abril de 2010, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, desembarcou em Luanda para oferecer o prestígio do seu nome na divulgação de empreendimentos imobiliários de quatro empresários brasileiros na capital de Angola.

Os empresários Antonio Paulo de Azevedo Sodré, João Gualberto Ribeiro Conrado Jr., Paulo Henrique de Freitas Marinho e Ricardo Boer Nemeth, donos das empresas angolanas Readi Angola e Galson, venderam apartamentos, lofts, casas e quintas a preços abaixo da média do mercado angolano.

Reportagem da revista IstoÉ revela que, dois anos depois, o megaprojeto residencial ruiu, emaranhado numa sucessão de escândalos, pelo não cumprimento de pelo menos 540 contratos de vendas das unidades de classe média e alta, ao não entregá-las no prazo combinado.

O staff do Rei do Futebol nega envolvimento no escândalo imobiliário e afirma que ele atuou apenas como garoto-propaganda da marca Build Angola. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Cisternas de plástico doadas pelo governo deformam no semiárido
Domingo, 18/03/2012 - 19:13
Depois de não alcançar a meta de construir um milhão de cisternas no semiárido nordestino entre 2003 e 2008, o governo federal está adotando um novo modelo de reservatório, feito de polietileno, para tentar acelerar uma das principais políticas de combate aos efeitos da seca na região.

As 300 mil cisternas de plástico --como ficaram conhecidas no Nordeste-- custam mais que o dobro daquelas construídas com placas de cimento. A escolha virou alvo de reclamações e protestos, que aumentaram este mês, quando as novas cisternas tiveram que ser substituídas depois de apresentarem deformações, em menos de três meses de uso.

Foto
Cisternas de plástico apresentam deformações supostamente por conta do forte calor
Para o governo federal, a tecnologia é segura e será uma solução mais rápida para completar a conta de um milhão de cisternas até 2014, quando se encerra o mandato da presidente Dilma Rousseff. Ao todo, nesses três anos, serão construídas também 450 mil cisternas de placa de cimento.

Números oficiais apontam que cada cisterna de polietileno tem custo total (equipamento e instalação) de R$ 5.090, ou seja, mais que o dobro da cisterna de placas de cimento –que, segundo a ASA (Articulação do Semiárido), sai por aproximadamente R$ 2.200. Levando em conta os dados apresentados, enquanto as 300 mil cisternas de polietileno vão custar R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos, se a tecnologia utilizada fosse a de placas, esse valor seria de R$ 660 milhões.

Em nota, a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), responsável pela instalação e manutenção das cisternas, informou que a responsável pela fabricação foi notificada e já teria entregado duas novas cisternas. “Ressalta-se que o Ministério da Integração Nacional adota rigorosos procedimentos de controle de qualidade durante a fabricação e a entrega das cisternas.” Ainda segundo a Codesvasf, o tempo de vida útil da cisterna é de no mínimo 20 anos.

O argumento é rebatido por especialistas. "Essas cisternas têm um ciclo pequeno. Daqui a um tempo, vai ser um monte de lixo plástico espalhado pelo Nordeste. Além disso, estive falando com famílias, e elas questionam, porque não têm como entrar e lavar, o manuseio é diferente. Na cisterna de placa, a própria família pode consertar. São cisternas para 30 anos, mas essas com três meses estão deformando. Eles repuseram, mas vão repor até quando?", alegou o técnico do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada, em Juazeiro (BA), José Carlos dos Santos Neri. (UOL)


• 



Ciclista morre em acidente com Mercedes conduzido pelo filho de Eike Batista
Domingo, 18/03/2012 - 17:38
O filho mais velho do empresário Eike Batista com a ex-modelo e atriz Luma de Oliveira, Thor Batista, 20, se envolveu em um acidente de trânsito no qual uma pessoa morreu, em Duque de Caxias (Baixada Fluminense), na noite desse sábado (17).

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o acidente foi registrado por volta das 19h30 na rodovia Washington Luís (BR 040), próximo a Xerém. Nele, morreu Wanderson Pereira dos Santos, 30, atingido de bicicleta pelo veículo Mercedes-Benz conduzido pelo filho do bilionário.

Thor estava com um amigo no carro, que passará por perícia. Conforme a polícia, o jovem e uma parente da vítima deverão depor nos próximos dias. O corpo de Santos foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Duque de Caxias.

O caso está sendo investigado pela 61ª Delegacia de Polícia (Xerém). Thor pode ser acusado de homicídio culposo, isto é, sem a intenção de matar. Em princípio, as informações são de que ele e um amigo que o acompanhava foram submetidos ao teste do bafômetro, no qual não foi identificada a ingestão de bebida alcoólica.

Um advogado da família Batista esteve na delegacia e levou o carro de Thor, com a promessa de manter as condições em que o veículo ficou após o acidente. Com o impacto do atropelamento, o Mercedes ficou amassado. A tia e uma prima da vítima também estiveram na delegacia. (UOL)


• 



Romário diz que Copa de 2014 será o 'maior roubo da história do Brasil'
• Por Cláudio HumbertoDomingo, 18/03/2012 - 16:42
Foto
O ex-jogador de futebol e deputado federal Romário, um dos principais críticos à forma com que a Copa do Mundo de 2014 tem sido organizada, afirmou neste domingo (18) que a competição se tornará o "maior roubo da história" do país, tudo por conta da má gestão dos políticos brasileiros.

"Esta palhaçada vai piorar quando faltar um ano e meio para o Mundial. O pior está por vir porque o governo deixará que aconteçam as obras emergenciais, as que não precisam de licitações. Ai vai acontecer o maior roubo da história do Brasil", disse Romário em sua página no Facebook.

Romário criticou a ausência de deputados na reunião entre o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e Dilma, na última sexta (16), quando se tratou do projeto da Lei Geral da Copa, previsto para ser votado na Câmara nesta semana.

Após a reunião, Blatter revelou que Dilma lhe deu garantias de que o Brasil respeitará "todos os compromissos assumidos com a Fifa", incluindo o de permitir a venda de bebidas alcoólicas nos estádios. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Fifa quer faturar mais de US$ 3 bilhões na Copa
• Por Cláudio HumbertoDomingo, 18/03/2012 - 15:51
A meta da Fifa é faturar US$ 3 bilhões com a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, por isso questões como meia-entrada e venda de bebidas alcoólicas são tão sensíveis para a entidade. Uma cervejaria é uma das principais patrocinadoras do evento. Joseph Blatter só desistiu do veto à meia-entrada depois de fazer contas e concluir que a perda de receita será de US$ 100 milhões, valor considerado suportável pela entidade.

Agora, gentilezas - Joseph Blatter agora está mais gentil: há 5 meses, ele pediu audiência a Dilma e fez a indelicadeza de mandar Jérome Valcke em seu lugar.

Contra-ataque - Jérome Valcke irritou Dilma, em outubro, com uma malcriação típica: “Foi o Brasil quem pediu para fazer a Copa. A Fifa tinha outras opções”.

Líder dele mesmo - O novo líder na Câmara, Arlindo Chinalgia (PT-SP), foi desautorizado pelo Planalto após se posicionar contra a venda de bebidas na Copa. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Troco sem demora: CPI no Senado agora é viável
• Por Cláudio HumbertoDomingo, 18/03/2012 - 14:46
Eles não confirmam explicitamente a articulação, mas, em conversas reservadas, senadores aliados desprestigiados pela presidenta Dilma sinalizam a colegas de oposição que agora seria viável a aprovação de CPI para investigar, por exemplo, o escândalo de corrupção na Casa da Moeda, que pode atingir em cheio o ministro Guido Mantega (Fazenda). Impedir essa CPI é “questão de honra” para o Planalto.

Mamão do açúcar - Além dos votos de oposição, uma proposta de CPI contaria com o apoio do PR e senadores “independentes” e até “leais” do PMDB.

Exaltação - Quem primeiro mencionou a ameaça de CPI foi o senador Magno Malta (PR-ES), um dos mais exaltados, mas a turma de Sarney descartou.

Clima mais pesado - A atitude do novo líder do governo Eduardo Braga (PMDB-AM), só piora o clima, ameaçando o PR e chamando aliados de “chantagistas”.

Contraponto - A turma de Sarney não vê utilidade no discurso juvenil do novo líder do governo contra insatisfeitos: “Jucá jamais faria isso”, diz um senador. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Aliados do governo pedem a cabeça de Ideli
Domingo, 18/03/2012 - 10:35
Na época em que a psicanálise ainda era novidade, o mundo imaginou ter descoberto a culpada de todas as neuroses e angústias. A culpada de tudo era a mãe. Com o passar do tempo, percebeu-se que não era bem assim. Mas a mãe jamais se livrou completamente da má fama.

Mergulhados em crise existencial, os apoiadores do governo realizam no Congresso uma espécie de psicanálise de grupo. Em todas as rodas ficou fácil identificar os políticos governistas. São aqueles que estão falando mal da ministra Ideli Salvatti, coordenadora política do Planalto.

Generalizaram-se no Legislativo as críticas à ex-senadora do PT catarinense. Nove meses depois de assumir a pasta das Relações Institucionais, Ideli tornou-se a culpada de tudo. Os partidos da coalizão inauguraram um movimento subterrâneo cujo objetivo é levar o escalpo da ministra à bandeja.

Ideli é politicamente inábil, dizem os críticos mais amenos. Ela é tosca, desastrada e arrogante, afirmam os mais ácidos. Em comum, o mesmo imutável diagnóstico: aos olhos dos membros do condomínio, a desarticulação que envenena as relações do governo com seus aliados traz as digitais de Ideli.

A psicanálise dos congressistas precisa ser analisada. Nos descaminhos que levaram aos abismos da alma, perdeu-se o essencial: acima de Ideli está Dilma Rousseff. A ministra pode ser inábil, tosca, desastrada e arrogante. Sua passagem pelo Senado a fez merecedora de alguns desses adjetivos. Mas, no Planalto, ela não faz senão ecoar a presidente da República, mãe de todas as ordens.

Cândido Vaccarezza e Romero Jucá, os líderes que Dilma afastou na Câmara e no Senado, viviam às turras com Ideli. Imaginando-se em litígio com a ministra, desentendiam-se com Dilma. Rodaram porque a dona da caneta já não se julgava representada pela dupla.

Eduardo Braga mal assumiu a liderança do governo no Senado e já levou Ideli à caderneta. Em privado, responsabiliza a ministra pelo “rompimento” dos sete senadores do PR com o governo. Sem avisá-lo, Ideli reuniu-se no Planalto com Blairo Maggi, o líder do PR.

A ministra reafirmou ao senador que seu partido não teria de volta o Ministério dos Transportes. Quando muito, ganharia duas posições de terceiro escalão. Desatendido, o PR apimentou a chantagem. Ameaça despejar sua revolta em requerimentos de CPIs, em votações nas comissões temáticas do Senado e, no limite, até no painel eletrônico do plenário do Senado.

Eduardo Braga acha que, não fosse a interferência de Ideli, ele teria como pacificar a tribo dos peérres. Bobagem. Ideli reiterou a negative ao PR porque Dilma mandou que ela procedesse fassim. Do mesmo modo que determinou a Braga que deixasse claro que a retórica da extorsão não levará à reabertura da negociação.

Há três dias, José Sarney voou de Brasília para São Bernardo do Campo. Foi visitar Lula. Em conversa telefônica com um amigo do PT, na tarde deste sábado (17), o ex-soberano declarou-se preocupado com o quadro de desagragação que pintou o presidente do Senado. (Blog do Josias de Souza)


• 



TCE conta com verba secreta de R$ 4 milhões
Domingo, 18/03/2012 - 08:24
Seis dos sete conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) recebem, anualmente, um total de R$ 4 milhões, sem justificativa ou fiscalização. A verba é distribuída entre os funcionários de seus gabinetes, segundo reportagem publicada pela revista "Época" ontem, e não há qualquer informação no Diário Oficial ou no boletim interno do tribunal que explique o destino do dinheiro.

Os beneficiados pela "verba secreta" são o presidente do TCE-RJ, Jonas Lopes de Carvalho Junior; o vice-presidente Aluisio Gama de Souza; e os conselheiros José Gomes Graciosa, Marco Antonio Alencar, Julio Lambertson Rabello e Aloísio Neves Guedes.

O conselheiro José Mauricio de Lima Nolasco já usou a verba, mas não a recebe atualmente. A revelação surgiu durante investigação da Procuradoria da República sobre irregularidades no TCE-RJ, como recebimento de propina para aprovação de contas de municípios do estado.

O benefício de R$ 48.374,88 é pago desde junho de 1992 e seria inspirado numa lei aprovada durante o governo Moreira Franco, que previa gratificações para funcionários da Casa Civil que se destacassem no desempenho de suas funções. cada gabinete envia à presidência do órgão uma lista dos servidores contemplados. (Leonardo Cazes, O Globo)


• 



Divergências internas racham partidos em SP
Domingo, 18/03/2012 - 08:22
Com a pré-candidatura do partido em São Paulo avalizada pelo vice-presidente Michel Temer, o PMDB exige que nesta semana seus quadros entreguem os cargos que ocupam na prefeitura da capital. O ultimato veio dos que apoiam o pré-candidato da legenda, deputado Gabriel Chalita. Ele se diz constrangido com a situação, já que seu discurso tem como base as críticas à gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD).

Assim como entre os peemedebistas, divergências internas têm tirado o sono também de tucanos e petistas, que administram rachas nessa reta inicial da disputa eleitoral.

No caso do PMDB, o alvo da discórdia é o comando de duas secretarias de Kassab: Esportes e Participação e Parceria. Há cerca de duas semanas, dirigentes do partido em São Paulo decidiram deixar a prefeitura. Foi dado um prazo para que os ocupantes desses postos comunicassem Kassab dessa decisão.

Como o prefeito estava em viagem ao exterior até a noite da última sexta-feira, a expectativa no núcleo de apoiadores de Chalita é que o comunicado seja feito ainda esta semana.

Chalita tem feito um discurso duro sobre a gestão do prefeito. Por isso, a presença do PMDB no governo tem criado constrangimentos, sentimento que também tem invadido as campanhas adversárias.


• 



Em novo foco de rebelião, PTB e PSC reavaliam apoio a governo
Domingo, 18/03/2012 - 08:13
O Palácio do Planalto terá que administrar na próxima semana a ameaça de um novo foco de rebelião em sua base aliada na Câmara, informa reportagem de Maria Clara Cabral, Natuza Nery e Márcio Falcão, publicada na Folha de São Paulo deste domingo (18).

Insatisfeitos com o espaço no governo, PTB e PSC se reúnem na terça (21) para avaliar a permanência no bloco de apoio a Dilma Rousseff. Os deputados do PR também vão discutir se seguem a decisão da bancada no Senado, migrando para a oposição.

Ao todo, os três partidos somam 74 dos 513 votos, número suficiente para causar constrangimentos e impor derrotas ao governo.

Do Planalto, no entanto, o recado é que Dilma não está disposta a fazer concessões aos governistas chantagistas.

O primeiro sinal sério de insatisfação na base foi a rejeição de Bernardo Figueiredo, indicado por Dilma, para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

O episódio levou Dilma a trocar os líderes do Senado (Romero Jucá por Eduardo Braga, ambos do PMDB) e na Câmara (Cândido Vaccarezza por Arlindo Chinaglia, ambos do PT), o que alimentou o clima de rebelião e piorou ainda mais a desarticulação política do governo.

A confusão chegou ao ápice com as idas e vindas em torno da Lei Geral da Copa.


• 



Pode dar cadeia
• Por Lauro JardimSábado, 17/03/2012 - 22:30
Foto
O deputado baiano Márcio Marinho resolveu apresentar projeto na Câmara para criar um novo crime passível de cadeia no país. Trata-se do crime de tatuar crianças e adolescentes. Pertencente ao evangélico PRB, Marinho anda incomodado com banalização das tatuagens nos pequeninos. Um problema, que na avaliação dele, assola a sociedade brasileira e justifica a “ação do Estado”.

No projeto de uma página, Marinho estipula pena de um a dois anos de cadeia para o crime de “realizar tatuagem em criança ou adolescente”. Marinho só não aponta quem deve ser preso: o tatuador, os pais ou os dois? (Radar On-line, na Veja)


• 



Igreja Universal reduz o valor da franquia
• Por Lauro JardimSábado, 17/03/2012 - 21:26
Foto
Até recentemente havia uma regra não escrita na Igreja Universal: o bispo Edir Macedo só deixava que um novo templo fosse aberto se tivesse certeza de que poderia arrecadar ali um mínimo de 150 000 reais por mês. Menos do que isso, não valia a pena.

A concorrência nos calcanhares, sobretudo da Igreja Mundial do Poder de Deus, de Valdemiro Santiago, obrigou a Universal adotar uma nova estratégia de franquia. Agora, basta o candidato provar que o templo faturará 50 000 reais por mês, no mínimo, e tem a autorização para que abra as portas. (Radar On-line, na Veja)


• 



Lulistas do PT querem demissão de Ideli Salvatti
• Por Cláudio HumbertoSábado, 17/03/2012 - 20:23
Inconformados a dispensa do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) da liderança do governo na Câmara, membros da facção Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária e liderada por Lula, trabalham pela demissão da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais), a quem atribuem a armação que resultou na substituição do parlamentar por Arlindo Chinaglia (SP), que integra facção rival dentro do PT.

Chá de sumiço - Os aliados que restam a Ideli Salvatti no PT recomendaram que ela tome um chá de sumiço por uns dias, para ver se a CNB a esquece.

Briga provinciana - Além da guerra de facções no governo, Jilmar Tatto, Arlindo Chinaglia e Cândido Vaccarezza disputam os mesmos territórios, em São Paulo.

Pior que está, fica - Para piorar a situação, o presidente da Câmara, Marco Maia, celebrou a queda de Vaccarezza em casa, com muito uísque. Lula soube.

Mau sinal - Sinal de que Lula detestou a escolha de Chinaglia: recebeu o novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), mas não o petista. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Documentos mostram que Bin Laden planejava matar Obama, diz jornal
Sábado, 17/03/2012 - 19:17
Uma reportagem publicada sexta-feira pelo jornal The Washington Post traz aqueles que são os primeiros detalhes dos documentos apreendidos por forças dos Estados Unidos na casa de Abbottabad (Paquistão) em que o terrorista Osama bin-Laden, chefe da rede terrorista Al-Qaeda, foi morto, em maio do ano passado.

De acordo com o Post, um dos planos de Bin Laden era assassinar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o general americano David H. Petraeus quando este era chefe das forças americanas e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão. A intenção de Bin Laden era provocar uma crise pois, segundo ele, o “despreparado” vice-presidente dos EUA, Joe Biden, não seria capaz de comandar os “infiéis”.

“A razão para se concentrar neles”, explicou o líder da Al-Qaeda a seu principal auxiliar, “é que Obama é a cabeça das infidelidades e matá-lo automaticamente vai fazer Biden assumir a presidência… Biden é totalmente despreparado para essa posição, o que vai levar os EUA a uma crise. Quanto a Petraeus, ele é o homem de destaque… e matá-lo vai alterar o destino da guerra” no Afeganistão”.

Segundo a reportagem do Post, o plano nunca chegou a ser levado seriamente, mas constava em um documento de 48 páginas enviado por Bin Laden a Atiyah Abd al-Rahman, seu principal auxiliar. No texto, o saudita dizia que quem deveria levar a cabo o plano era o terrorista paquistanês Ilyas Kashmiri. Kashmiri foi morto um mês depois de Bin Laden, em um ataque de um drone (avião não-tripulado) dos Estados Unidos.

Ainda segundo o Post, Bin Laden estava preocupado com o crescente número de vítimas muçulmanas que as ações da Al-Qaeda vinham fazendo e pedia que a rede terrorista passasse a concentrar seus esforços em alvos dentro dos Estados Unidos, como Obama e Petraeus, que hoje é o comandante da CIA, a principal agência de Inteligência dos Estados Unidos.

A estratégia de atacar o território americano fez Bin Laden entrar em atrito com o número dois da Al-Qaeda, o egípcio Ayman al-Zawahiri, que hoje assumiu o comando da rede. Zawahiri preferia ataques contra alvos americanos no Iraque, no Afeganistão e em outros países – justamente os que causavam mais vítimas muçulmanas.

Os documentos mostram ainda que a cúpula da Al-Qaeda planejavam grandes ações terroristas para celebrar o décimo ano dos ataques de 11 de setembro de 2011 e também o envio de um vídeo para diversas emissoras americanas, como a ABC, CBS, NBC e CNN. Adam Gadahn, americano que dava conselhos de mídia para Bin Laden, sugeriu apenas que a direitista Fox News não recebesse as imagens e que “morresse de raiva”.

De acordo com a reportagem, todo o material encontrado na casa de Bin Laden não é mais considerado secreto pelo governo americano e será publicado “em breve” no original em árabe e com traduções para o inglês. (Época)


• 



Servidores secretos do Google são construídos no escuro
Sábado, 17/03/2012 - 18:17
De acordo com uma matéria especial da Wired, o Google costuma esconder seus seus servidores mais secretos em um ambiente completamente escuro. A revista digital ainda descreve que a equipe técnica trabalha como mineiros com luzes acesas em suas cabeças.

“Muitas [empresas] tentam manter as coisas encobertas. Há um monte de propriedade intelectual valiosa aqui”, diz Chris Sharp, gerente geral de conteúdo e de nuvem da Equinix, enquanto caminha pelo centro de dados da empresa. “Estamos sempre espantados com o Google e seus capacetes”.

Foto
O Google é um dos clientes da Equinix cuja companhia trabalha em instalações de computação que servem como hubs para os fornecedores maiores do mundo na Internet. Quase todos os grandes nomes da Web possuem um espaço alugado e eventualmente ficam com seus equipamentos bem próximos uns dos outros.

“O Google costuma desparafusar todas as lâmpadas no interior dos gabinetes de hardware que são ocupados pela empresa nos centros de dados da Equinix”, disse Sharp. “Eles desligam todas as luzes do teto também, e os técnicos usam capacetes com luzes”.

“Eles trazem equipamentos projetados para seus próprios servidores e que ninguém mais pode ver”, sugere o executivo. (Renê Fraga, no Google Discovery)


• 



Rejeitada, mosca compensa falta de sexo com álcool
Sábado, 17/03/2012 - 17:05
Pesquisa mostra que machos em abstinência sexual procuram recompensa fisiológica no álcool, chegando a consumi-lo até quatro vezes mais
Quando rejeitadas por suas fêmeas, moscas drosófilas (Drosophila melanogaster) do sexo masculino tentam compensar a falta de sexo com álcool. A conclusão é de um estudo da Universidade da Califórnia, em São Francisco, nos Estados Unidos, publicado na edição de 16 de março da revista Science.

Os cientistas já sabiam dos mecanismos de recompensa fisiológica disparados no cérebro tanto pelo álcool como por sexo. Os pesquisadores liderados pela neurocientista Galit Shohat-Ophir resolveram então descobrir se os dois tipos de recompensas estavam ligados no cérebro. “A princípio, este era apenas um experimento inusitado", conta Galit. "Nós não esperávamos ver resultados tão dramáticos.”

Foto
Reprodução das moscas
No estudo, 24 moscas do sexo masculino foram separadas em dois grupos. Metade conviveu com fêmeas em fase de acasalamento, e a outra metade, com fêmeas não receptivas. Depois de quatro dias de teste, todas as 24 moscas macho foram transferidas para novos recipientes, contendo dois tipos de alimentos, com e sem álcool. Os insetos tinham a liberdade de escolher qual alimento iriam consumir.

Os pesquisadores esperavam que todas as moscas fossem preferir o álcool, mas não foi isso que encontraram. “Foi possível notar que os machos que acasalaram tinham aversão aos alimentos com álcool”, diz Galit. “Já as moscas rejeitadas, que não cruzaram, tinham preferência por substâncias alcoólicas”.

Em média, os machos que não acasalaram consumiram quatro vezes mais álcool do que os que não foram rejeitados. Os pesquisadores descobriram, então, que uma substância chamada neuropeptídeo F (NPF), relacionada ao sistema de recompensa do cérebro, tinha um importante papel nessa ligação.

Ao medir o nível de NPF nos cérebros das moscas, os cientistas perceberam que os machos rejeitados tinham metade da quantidade considerada natural. E quanto menor esse nível, maior a chance de que a mosca recorresse ao álcool. “Nossos resultados certamente não se traduzem diretamente das moscas para os humanos, mas criam questões e sugerem futuros estudos”, conclui a neurocientista Galit. (Veja)


• 



Ricardo Teixeira usa contatos para se manter informado sobre a CBF
Sábado, 17/03/2012 - 11:26
Ricardo Teixeira, que renunciou da presidência da CBF, continua a saber tudo que se passa na CBF. Ele vem sendo informado quase em tempo real de sobre as finanças da entidade desde anteontem.
Presidente da Fifa corteja Rebelo e se encontra com deputados

A informação está na reportagem de Sérgio Rangel, publicada neste sábado na Folha de São Paulo.
O ex-dirigente, que mora agora em Miami, recebeu relatórios sobre as finanças da confederação.

Procurada pela reportagem, a assessoria da CBF só comentou: "Ricardo Teixeira deixou definitivamente a presidência da CBF no dia 12 de março".


• 



Haddad atrai os rompidos com PT após escândalo do mensalão
Sábado, 17/03/2012 - 07:52
A campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo vai resgatar intelectuais afastados da política e principalmente do PT desde o escândalo do mensalão, em 2005.

O programa de governo do ex-ministro da Educação terá participações especiais de renomados pesquisadores e professores universitários, que se distribuirão em comissões temáticas para discutir os principais problemas da capital.

O diagnóstico será somado a pesquisas encomendadas ao publicitário João Santana, responsável pela propaganda de TV do candidato, com o objetivo de verificar as prioridades da população. "O que se observa, hoje, é um divórcio entre a sociedade e a administração. A ideia é que a campanha de Fernando Haddad crie um movimento suprapartidário para um processo de reflexão sobre a cidade", resumiu o cientista político Aldo Fornazieri, coordenador técnico do programa de governo.

Há uma semana, cerca de 100 intelectuais – entre pesquisadores e professores da USP, Unicamp, Unifesp e Fundação-Escola de Sociologia e Política – reuniram-se com Haddad. Muitos afastados da política partidária, decidiram colaborar com a campanha e se reaproximar do PT. Na lista constam nomes como Olgária Matos, Ruy Fausto, Leda Paulani, Ricardo Carneiro e Walquíria Leão Rego.

O primeiro seminário temático da plataforma de governo, sobre educação, está marcado para este sábado, 17, e será coordenado pelo professor Mário Sérgio Cortella.

"Ponho minha mão no fogo pelo Fernando, mas, se ele estivesse com Kassab e Meirelles no palanque, ia votar quietinha, mas não participaria", disse a professora titular do Departamento de Economia da USP, Leda Paulani, numa referência ao prefeito Gilberto Kassab (PSD) e ao ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. "Seria contraditório com tudo o que escrevi." ( Vera Rosa, Estadão.com.br)


• 



Senadores foram obrigados a demitir funcionários fantasmas
Sábado, 17/03/2012 - 07:50
Os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e João Vicente Claudino (PTB-PI) exoneraram na quinta-feira dois servidores públicos que cumpriam expediente em clínicas de fisioterapia e escritórios de advocacia particulares. Renan demitiu Patrícia de Moraes Souza Muniz Falcão, que, de acordo com o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes), do Ministério da Saúde, trabalha em duas clínicas, uma delas o Instituto Graça Calheiros, em Maceió (AL), pelo período de 40 horas semanais.

O outro exonerado é o advogado Dante Ferreira Quintans, que, até quinta-feira, trabalhava para Claudino, mas também atuava em escritório com ações judiciais de bancos e empreiteiras.

Os dois casos foram revelados pelo GLOBO na edição do último domingo. Pelo menos 25 dos 81 senadores empregavam advogados e médicos, com intensa atuação particular, além de estudantes que passaram temporada fora do Brasil, políticos condenados por mau uso do dinheiro público ou denunciados por suspeitas de irregulares na administração de prefeituras e câmaras municipais.

Na quarta-feira, o Senado informou que todos os servidores devem apresentar documentação comprovando a inexistência de incompatibilidade entre as funções públicas e privadas, e salientou que, nos escritórios regionais, a responsabilidade pelo controle de horário e frequência é dos próprios gabinetes. (O Globo)


• 



Identificado o soldado americano suspeito de assassinar 16 afegãos
Sábado, 17/03/2012 - 07:14
O soldado americano suspeito de assassinar 16 civis afegãos no final de semana passado foi identificado nesta sexta-feira como Robert Bales e é esperado na base de Fort Leavenworth, no Kansas (Estados Unidos).

Fontes militares que pediram anonimato confirmaram a identidade do suspeito a várias emissoras de televisão, que revelaram que o sargento tem 38 anos, uma mulher e dois filhos, de 3 e 4 anos.

Bales, nascido em Ohio, foi transferido na quarta-feira passada do Afeganistão ao Kuait, onde esteve em prisão preventiva para garantir sua integridade, e ainda não foi acusado oficialmente.

A expectativa é que o suspeito chegue hoje à base militar do Kansas, segundo antecipou à "CNN" seu advogado, John Henry Browne.

O advogado destacou que seu cliente é um soldado com histórico "exemplar", foi ferido e condecorado no Iraque, onde sofreu traumatismo cerebral e perdeu parte de um pé e mesmo assim foi enviado de novo à frente de batalha.(Folha.com)


• 



Jornal ligado a Chávez prega ódio aos judeus para atacar seus opositores
• Por Cláudio HumbertoSexta-feira, 16/03/2012 - 23:33
Foto
Um tradicional jornal da esquerda venezuelana, Kikiriki, ligado ao semiditador Hugo Chávez, publicou manchete de primeira página em que, numa referência à origem jucaica do candidato de oposição a presidente, Henrique Capriles Radonski, adverte: "Se os judeus chegarem ao poder, estamos fodidos". Henrique Capriles é católico, mas seus avós por parte de mãe eram judeus, mortos no campo de concentração nazista de Treblinka.

No editorial, o jornal chavista afirma que "os judeus sionistas se apoderaram do dinheiro do mundo e de suas grandes corporações, bancos e empresas, assim como dos meios de rádio, TV e jornais e agora puseram os olhos na Venezuela. Capriles Radonski, bilionário, é filho de pai judeu e de mãe judia, razão pela qual é preciso estudar suas conexões internacionais e aprofundar sua história. Estaremos fodidos se os judeus chegarem ao poder – e quem tiver dúvida disso, que pergunte aos palestinos e aos árabes”. (Coluna de Cláudio Humberto)


• 



Índice Geral | Esta é a página 3 de um total de 6 | Arquivo Mensal
Próxima Página >>   1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6   << Página Anterior

JM EXPRESS - Receba gratuitamente nosso boletim diário via email
Primeiro Nome:
Profissão:
E-Mail:
Assinar  
Cancelar  
Confirme o cadastramento respondendo ao email que você receberá.

<< Voltar Voltar   Recomende o JM Recomendar o JM   Imprimir Página Imprimir Página  

BLOG DO JM

ALÔ BAHIA

:: Plantão


:: Enquete
A enquete está temporariamente fora do ar para manutenção.
Desculpe-nos pelo transtorno.

Esta enquete não tem valor científico e não representa a opinião do Jornal da Mídia


CapaClassificados Recomende o JM Fale ConoscoAnuncie Aqui

Copyright 2001-2011 Jornal da Mídia. Todos os direitos reservados.