Promoções: Itamaraty passa a perna nos políticos.

CLÁUDIO HUMBERTO

O Itamaraty “passou a perna” nos políticos e antecipou a promoção de diplomatas prevista para dezembro, fugindo dos pedidos. Com a jogada, a cúpula do Ministério das Relações Exteriores promoveu quem quis. O poderoso secretário-geral Marcos Galvão, por exemplo, promoveu o irmão Luiz Fernando, apenas seis meses após presenteá-lo com a chefia do Departamento de Organismos Internacionais (DOI).

Itamaraty

COZINHA NO PODER
Além do ministro Aloysio Nunes e do secretário-geral, também os subsecretários puderam preencher as vagas com seus protegidos.

CONCESSÃO A TEMER
O Itamaraty teve o cuidado de atender apenas o Palácio do Planalto. Figurões do Legislativo e do Judiciário foram, ops, “esquecidos”.

PELO SIM, PELO NÃO…
A antecipação das promoções para outubro serviu também para evitar eventual tentativa de influência do candidato Jair Bolsonaro na escolha.

CAMINHO DE VOLTA
O Rede está com o pé na cova, barrado pela cláusula de desempenho, prevista em lei. Isso explica o apoio de Marina a Haddad. Ela está pegando o caminho de volta para o PT, de onde foi escorraçada.

PRIMEIRO, A DITA CUJA
Virtual chefe da Casa Civil em eventual governo Bolsonaro, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) diz que não é hora de discutir a presidência da Câmara. “Antes disso, temos uma eleição para vencer, domingo”.

SINAIS DO PODER
Ao reafirmar escolhas técnicas em seu eventual governo, citando que o Itamaraty será chefiado por diplomata, Jair Bolsonaro apenas quis deixar claro que a senadora Ana Amélia (PP-RS) não será chanceler.

DEBATE NÃO É ‘ESCADA’
Com 77% nas pesquisas para o governo do DF, Ibaneis Rocha (MDB) desistiu dos debates diários, alegando que Rollemberg (PSB), 23%, se limita a acusações “criminosas”, na esperança de que o insulto “pegue” ou ele perca a cabeça. Ibaneis diz que não será “escada” de ninguém.

SEM O EMBATE FINAL
Ao desistir dos debates, Ibaneis tirou de Rollemberg a última esperança de reverter seu favoritismo. Pela primeira vez na história das disputas no DF, quando houve segundo turno, não haverá o embate final.

HOMEM QUE NÃO CALCULAVA
Matemática não é o forte do ex-ministro José Dirceu: ele afirmou que a eleição de Bolsonaro é “improvável”, apesar dos 46% de votos no primeiro turno e dos 60% nas pesquisas de segundo turno.

TRABALHO INFANTIL
Como esperado, a sessão do Congresso Nacional que analisaria vetos presidenciais e discutiria projeto de crédito orçamentário foi cancelada. Em vez disso, a agenda tem duas sessões da “Câmara Mirim 2018”.

14 BIS, 112 ANOS
A Aeronáutica celebra nesta terça (23) o Dia da Força Aérea Brasileira (FAB). A data marca os 112 anos do primeiro voo do 14 Bis, em 1906, por Alberto Santos Dumont no Campo de Bagatelle, em Paris.
A Aeronáutica celebra nesta terça (23) o Dia da Força Aérea Brasileira (FAB). A data marca os 112 anos do primeiro voo do 14 Bis, em 1906, por Alberto Santos Dumont no Campo de Bagatelle, em Paris.

PENSANDO BEM…
…não basta Marina Silva declarar “apoio crítico” a Haddad: tem que ajoelhar e rezar perante o xerife do presídio, em Curitiba.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *