Para Heraldo Rocha, Wagner e Haddad representam desgoverno e corrupção.

Heraldo Rocha: ”Wagner é investigado por ter recebido R$ 82 milhões”.

O presidente municipal do Democratas, Heraldo Rocha, reagiu às declarações do ex-governador Jaques Wagner sobre o anúncio de apoio do prefeito ACM Neto ao presidenciável Jair Bolsonaro, na tarde desta quarta-feira (10), em coletiva à imprensa no Hotel Golden Tulip.

“Wagner e Haddad representam o desgoverno e a corrupção. Certamente, eles têm muito em comum. Pelos desvios de conduta e de dinheiro público, podem ser presos a qualquer momento. Por isso, querem exercer mandatos eletivos para ter foro privilegiado e exercer pressão política para tentar tirar Lula da prisão”, afirmou.

De acordo com Heraldo Rocha, votar em Bolsonaro, no segundo turno, significa se opor ao projeto “desastroso” de poder do PT, que levou o Brasil a uma crise política e econômica sem precedentes. “O candidato paulista é réu em uma ação por irregularidades milionárias na construção de ciclovias. Ele também foi acusado de enriquecimento ilícito pelo Ministério Público de São Paulo. Wagner, por sua vez, não deixou por menos. Na operação Cartão Vermelho, ele é investigado por ter recebido R$ 82 milhões em um esquema criminoso, envolvendo a parceria público-privada com a Fonte Nova Participações”, relembrou.

Notícias Relacionadas