Raquel Dodge é favorita para futura vaga no STF

CLÁUDIO HUMBERTO

Com o Supremo Tribunal Federal (STF) na expectativa de eventual antecipação de aposentadoria de ministros como Celso de Mello ou Cármen Lúcia, que já segredaram essa intenção em algum momento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, surge como favorita entre os próprios ministros da Corte. Vários deles avaliam que ela é séria, aplicada, brilhante e sua nomeação qualificaria o Supremo.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

CAMINHO DIFÍCIL
O problema para Dodge é que chefiar o Ministério Público Federal não tem sido o melhor caminho para conquistar vaga de ministro do STF.

A EXCEÇÃO
Dos oito chefes do MP nas últimas três décadas, só José P. Sepúlveda Pertence virou ministro do STF, nomeado por José Sarney em 1989.

IDADE LIMITE
Se ninguém antecipar a saída, em dois anos surgirão duas vagas com as aposentadorias obrigatórias de Celso de Mello e Marco Aurélio.

FAZ SENTIDO
Levantamento do Paraná Pesquisa explica o acordo entre candidatos do PSDB e PSL já no primeiro turno: 38,6% dos eleitores de João Dória votam em Bolsonaro e não em Alckmin. Registro nº SP-04485/18.

DISPUTA ACIRRADA
Com 31%, Suplicy (PT) parece garantido no Senado, segundo o Paraná Pesquisa. Há empate quádruplo para a segunda vaga: Mara Gabrilli (PSDB) pulou de 4,1% para 15,5%, Covas Neto (Pode) tem 13,8%, Olímpio (PSL) 12,5% e Maurren Maggi (PSB), 10,9%.

TUCANOS RADIANTES
A pesquisa do Ibope desta segunda-feira (24) parece sob medida para animar o PSDB: de repente, em simulações de segundo turno, Bolsonaro voltou a perder para todos. Os tucanos ficaram radiantes.

ROLLEMBERG MUDA O TOM
Durante entrevista ao telejornal BandCidade, nesta segunda (25), o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), abandonou a fidalguia e partiu para criticar os adversários Ibaneis Rocha (MDB), Alberto Fraga (DEM) e Rosso (PSD). Mas poupou Eliana Pedrosa (Pros).

CORRENDO PARA O ABRAÇO
O ex-braço direito do prefeito ACM Neto, em Salvador, João Roma faz campanha para ser campeão de votos. Mas teve o cuidado de deixar assessores cuidando, digamos, do relacionamento com o setor privado.

MULHERES BOICOTADAS NOS PARTIDOS
O grupo AppartidariAs apurou que todos os partidos cumprem a cota de 30% de candidaturas femininas, mas 22 dos 35 partidos (63% do total) repassam menos de 30% do dinheiro do fundo, como obriga a lei.

HERÓI DA PÁTRIA
Na função de presidente, Dias Toffoli sanciona nesta terça (25) a lei que registra Miguel Arraes no livro Heróis da Pátria. O livro, feito de aço, reúne os brasileiros que se destacaram na defesa da liberdade.

MAL EM CASA
Pesquisa Paraná em São Paulo (SP-04485/18) confirmou declínio de Geraldo Alckmin (PSDB) no Estado que governou por 8 anos. Já estava atrás de Bolsonaro e foi ultrapassado por Haddad (PT).

PENSANDO BEM…

…a candidatura de Geraldo Alckmin em São Paulo parece o Brasil contra a Alemanha, em 2014: o objetivo é fazer o “gol de honra”.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *