Opositores ‘esqueceram’ ladroagem, o PT cresceu

CLÁUDIO HUMBERTO

Candidatos não-petistas a presidente, como Geraldo Alckmin (PSDB), têm cometido o erro primário de ignorar o “inimigo” histórico comum a todos: o PT de Lula. Em vez de manter os petistas no “canto do ringue”, as campanhas preferiam “desconstruir” a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), atacando-o sem trégua. Enquanto isso, o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) corria por fora, praticamente sem opositores.

CRESCIMENTO
Não por acaso, a pesquisa do Datafolha, sexta (14), atribui 13% das intenções de voto para Haddad, metade dos 26% de Bolsonaro.

O crescimento de Haddad deverá fazer seus adversários históricos lembrar, no rádio e na TV, a ladroagem revelada na Lava Jato. (Foto: Reprodução)

SALVADORES DA PÁTRIA
Além de ser apresentado como substituto de Lula, Haddad e o PT ainda assumem o papel de “salvadores da pátria”.

FREIO DE ARRUMAÇÃO
O crescimento de Haddad deverá fazer seus adversários históricos lembrar, no rádio e na TV, a ladroagem revelada na Lava Jato.

DILMA TEM 22% DE 19%
Falta explicar ao distinto público o desempenho de Dilma Rousseff (PT) nas pesquisas para o Senado, em Minas. Na verdade, ela tem 22% das intenções de voto (Ibope) dos 19% que têm candidato. Na verdade, 81% dos mineiros ainda não sabem em quem votar para senador.

INDECISOS SÃO 66%
Considerando-se as pesquisas Ibope realizadas na última semana em São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul, em média, 66,2% dos eleitores desses estados não têm candidato ao Senado.

NÃO IMPRESSIONOU
Jovens entre 16 e 24 anos não se impressionaram com o atentado contra Jair Bolsonaro, segundo o Ibope do dia 11. No grupo, o candidato do PSL não cresceu, mas se manteve à frente com 28%.

PR OSCILA
O PR de Valdemar Costa Neto elegeu 23 deputados federais em 2006. Em 2010 quase dobrou de tamanho para 41 deputados. Em 2014 esse número caiu para 34, mas já cresceu para 40. Já este ano…

VIÉS DE QUEDA
A candidata da Rede, Marina Silva, está em curva descendente desde o fim de agosto, mostra a pesquisa XP/Ipespe (BR-07277/2018). Ela tinha 13%, foi para 11% no início de setembro e agora tem 8%.

PERIGO DE PARAR
A Associação de Delegados da Polícia Federal (ADPF) estima que entre 250 e 300 policiais se aposentam a cada ano. Teme-se que em até 5 anos o efetivo não seja suficiente para manter operações ativas.

CÂMARA DECLINANTE
O percentual de eleitores que se absteve de escolher um deputado federal cresce desde 2002, quando a soma de votos em branco e nulos foi de 24%. Em 2014, chegou a 32%, mostram dados do TSE e Diap.

PROMETER ELE PROMETE
Na eleição de 1998, Ciro Gomes prometeu “no dia seguinte virar oposição radical a FHC”, se perdesse. Vinte anos depois ele promete ir embora do Brasil se Jair Bolsonaro vencer a eleição.

PENSANDO BEM…
…tem gente chamando a campanha do PT de “furacão Florence”.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *