Vice de Bolsonaro diz não ser um ‘cão raivoso’

General Mourão (Foto: Reprodução)

CLÁUDIO HUMBERTO

O general Hamilton Mourão, candidato a vice de Jair Bolsonaro, assumiu nesta segunda-feira (10) um tom moderado, afirmando não ser “nenhum cão raivoso”. Em entrevista ao programa “Bastidores do Poder”, da Rádio Bandeirantes, ele admitiu reduzir benefícios a militares aposentados na reforma da previdência e disseque jamais cogitou medidas extremas como fechar o Congresso.

MENOS MINISTÉRIOS
Mourão confirmou ainda que um eventual governo Bolsonaro haverá diminuição do número de ministérios.

FRONTEIRAS ABERTAS
Ele é contra o fechamento da fronteira com a Venezuela e defende a distribuição de refugiados do país vizinho pelo território nacional.

PARA INVASÕES, A LEI
Mourão afirmou ainda que um eventual governo Bolsonaro vai tratar questões como reforma agrária e invasões do MST como manda a lei.

‘CAVALÃO’ RESISTIRÁ
Ele disse confia plenamente na recuperação de Bolsonaro. “É forte, foi atleta, no Exército era chamado de ‘Cavalão’, pela resistência física”.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas