Toffoli faz questão de assumir o STF no dia 13

CLÁUDIO HUMBERTO

O Estado é laico, mas ninguém é de ferro. Assim como escolheu tomar posse da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) num dia 13, em maio de 2014, Dias Toffoli chegará em 13 de setembro no comando do Supremo Tribunal Federal (STF). E a razão é muito simples, bem diferente de suas supostas preferências eleitorais: o ministro do STF é devoto de Nossa Senhora de Fátima, que em 1917 fez cinco de suas seis aparições sempre no dia 13, inclusive a penúltima, em setembro.

O ministro do STF é devoto de Nossa Senhora de Fátima (José Cruz/Agência Brasil)

NA PONTA DA LÍNGUA
Toffoli sabe a história das aparições de Fátima. Em agosto de 1917, ela apareceu no dia 19 porque no dia 13 os pastorinhos estavam detidos.

NADA A VER COM PT
A fantasia antipetista atribui a data da sua posse ao fato de 13 ser o número do PT, do qual Toffoli foi advogado. Ele ri, quando ouve isso.

DISTANCIAMENTO
Toffoli marcou sua presidência do TSE pelo seu distanciamento do PT e da então presidente Dilma, que acabaria cassada.

AFASTAMENTO DEFINITIVO
Certa vez o chefe da Casa Civil tomou uma bronca de Toffoli quando ligou para passar “ordens” de Dilma. Não houve uma segunda vez.

Coluna de Cláudio Humberto. Cique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas