São Paulo arranca empate com o Fluminense mesmo com um a menos e segue líder

O colombiano Tréllez marcou o gol de empate do São Paulo (Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Com um a menos desde o primeiro tempo, o São Paulo conseguiu arrancar o empate por 1 a 1 com o Fluminense dentro do Morumbi, neste domingo (2). Diego Souza, ainda com 33 minutos, deixou o braço no rosto do Léo e saiu de campo. Anderson Martins ainda marcou contra e Tréllez teve que sair do banco de reservas para deixar tudo igual. O resultado desta 22ª rodada mantém o time de Diego Aguirre na liderança do Brasileirão.

Agora com 46 pontos, o São Paulo completou sete jogos sem perder, com cinco vitória e dois empates. Dentro de casa o clube também segue invicto na competição: são 11 jogos, com oito vitórias e três empates. Já o Fluminense aparece no meio da classificação, com 27 pontos.

Com o Morumbi lotado e a torcida em festa, a primeira oportunidade do jogo saiu dos pés do Fluminense, aos 11. Ayrton Lucas acertou bela triangulação pela esquerda, desceu nas costas de Bruno Peres, chegou pela ponta e cruzou nos pés de Jadson. O volante domina e solta o pé contra Sidão, mas a bola desviou em Liziero antes de bater no travessão e sair pela linha de fundo.

Reorganizado, o São Paulo conseguiu responder aos 17 minutos. Em cobrança de lateral pela esquerda, Reinaldo jogou direto para o segundo pau, onde estava Bruno Alves. O zagueiro testou firme e exigiu uma bela defesa do goleiro Júlio César. Depois, com um escanteio pela direita, aos 23, o Shaylon jogou na cabeça de Hudson, que subiu dentro da pequena área, mas acabou jogando por cima da meta.

Na sequência, com 24 minutos, Hudson apareceu novamente como elemento surpresa dentro da grande área. Em jogada de velocidade, Rojas lançou para Diego Souza, que ajeitou de peito para o volante, no melhor estilo futevôlei, mas o camisa 25 bateu mal para fora. Só que a missão são-paulina ficou mais difícil aos 33 minutos, quando Diego Souza acertou o braço no rosto de Léo e o árbitro expulsou o atacante.

Em jogo tenso para o time da casa, o Fluminense precisou de apenas oito minutos do segundo tempo para marcar o primeiro gol. Com um lançamento longo de Sornoza para o ataque, Anderson Martins tentou afastar de cabeça e acabou jogando contra a própria meta. Sidão, que estava saindo do gol, ficou no meio do caminho e nada pôde fazer. Com um a menos, o São Paulo não conseguia reagir, sem levar perigo nenhum a Júlio César.

Já o Fluminense trocava passes no meio de campo, tranquilo, esperando um espaço para tentar matar a partida. Diego Aguirre tentou mudar o jogo e mandou o lateral direito Régis no lugar de Edimar. A ideia era recuar Reinaldo novamente para sua posição de origem e mandar Bruno Peres novamente para o ataque, ideia que deu certo na vitória por 1 a 0 contra o Ceará – o camisa 15 ainda foi o autor do gol. Tréllez também entrou na vaga de Shaylon.

As substituições de fato mudaram o poder ofensivo do São Paulo, que passou a jogar com as linhas defensivas mais adiantadas, buscando dar o bote ainda no campo de ataque. Em cobrança de falta pela esquerda, distante da meta, Reinaldo acertou um lindo chute, no ângulo de Júlio César, mas o goleiro conseguiu fazer a defesa. No rebote, Hudson tentou um voleio, mas pegou mal e acabou desperdiçando.

Só que novamente brilhou a estrela do técnico Diego Aguirre. O gol de empate do São Paulo saiu das substituições do treinador. Régis recebeu pelo meio, deu um chapéu na marcação e tentou puxar em velocidade pela direita, mas Ayrton Lucas ficou com a bola. O lateral não desistiu, roubou do adversário, foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Tréllez, aos 26 minutos, que testou bonito para o fundo das redes.

Mesmo em vantagem numérica, o Fluminense caiu de rendimento depois do empate. Marcelo Oliveira trocou Matheus Alessandro por Kayke e tentou dar um sangue novo para o time. Aos 41 minutos, quase deu certo. O camisa 28 recebeu um lindo passe de Richard, saiu frente a frente com Sidão e bateu cruzado. A bola tocou na trave e voltou para Dodi, que tentou completar, mas acabou chutando em cima de Anderson Martins.

Na quarta-feira (5), às 21h45, o São Paulo vai até Belo Horizonte enfrentar o Atlético na Arena Independência, enquanto o Fluminense recebe o Vitória no Maracanã, no Rio de Janeiro, às 19h. Os dois jogos valem pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Notícias Relacionadas