Acordo pelo fim do auxílio-moradia inclui MPU

CLÁUDIO HUMBERTO

O acordo fechado entre o presidente Michel Temer e o Supremo Tribunal Federal para concretizar o aumento salarial de 16,3%, com o consequente cancelamento do auxílio-moradia, inclui outras áreas do setor público. Além dos vencimentos na Justiça, todos os ramos do Ministério Público da União (MPU) e servidores dos três poderes. O desafio será convencer o Legislativo a abrir mão desse privilégio.

Sessão do STF

FIM DA REGALIA
O pacto com o STF aumenta juízes estaduais em 16,3%, seis vezes mais que a inflação anual, mas acaba a regalia do auxílio-moradia.

OBRIGATÓRIO, NÃO É
O acordo dá instrumento aos Estados para condicionar os 16,3% ao fim do auxílio-moradia, mas não os obriga a isso, esse é o problema.

DECISÃO POLÍTICA
A conversa com Temer foi produtiva porque Toffoli e Fux estavam decididos resolver a necessidade de recomposição salarial na Justiça.

JURISPRUDÊNCIA FALOU ALTO
O ministro Luís Roberto Barroso mostrou que a jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral e do Supremo são claras sobre as candidaturas “sub judice”: se uma dessas Cortes decidiu, está decidido.

ELA SE DEU BEM
A maior beneficiada pelo julgamento da pretensa candidatura de Lula foi Manuela D’Ávila, que finalmente vai viver o sonho de ser candidata a vice-presidente. E o seu PCdoB segue o destino de puxadinho do PT.

PAÍS ARROMBADO
Bem menor que os R$20,2 bilhões de julho de 2017, o rombo das contas públicas em julho deste ano foi de R$7,5 bilhões. Corresponde a menos de 15% do rombo bilionário do aumento de 16,3% no Supremo.

CRÍTICA À JUSTIÇA
Para José Dirceu, ex-ministro de Lula, o “verdadeiro papel da Lava Jato” foi demonstrado no caso de Aécio Neves (PSDB): “STF e Senado fizeram justiça, não permitindo o afastamento dele”, diz em seu livro.

UMA FAIXA COM TUCANOS
O tucano Geraldo Alckmin, em 3º no levantamento da Paraná Pesquisa em São Paulo (registro BR-08470/2018), lidera entre os eleitores com mais de 60 anos, com 24,2%. Ele perde nas demais faixas etárias.

IMPORTANTE É COMPETIR
O Paraná Pesquisa informa que cinco candidatos a presidente não chegam a 1% dos votos, em São Paulo: Boulos (Psol), Daciolo (PPL), Goulart Filho (PPL), Vera (PSTU) e Eymael (DC). Só Meirelles tem 1%.

CUSTO BRASIL
A Justiça do Trabalho custou mais de R$18,28 bilhões, dos quais mais de R$15,52 bilhões (90,3% do total) em pessoal. Noves fora, cada servidor da Justiça do Trabalho custa em média R$446 mil por ano.

A ECONOMIA PERDE
A indefinição provocada pelas eleições congelou US$33 bilhões em fusões e investimentos como a parceria entra a Embraer e a Boeing, de acordo com a Bloomberg.

PENSANDO BEM…
… a ONU não manda no Brasil.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas