Bolsonaro já definiu dois ministros importantes

CLÁUDIO HUMBERTO

Passou batida nos meios políticos a inconfidência do candidato Jair Bolsonaro (PSL) no debate da Band, o primeiro da corrida presidencial: seu ministro da Casa Civil já está escolhido. Em caso de vitória, será Ônix Lorenzoni, experiente deputado do DEM-RS a quem caberá a articulação política. Outro ministro que já confirmado, em eventual governo de Bolsonaro, é o economista Paulo Guedes (Fazenda).

Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

LIBERALISMO EM PAUTA
Paulo Guedes é o autor do programa econômico de Bolsonaro que está encantando os setores produtivos, baseado no liberalismo.

DISCUTINDO A RELAÇÃO
Segundo o próprio Bolsonaro, no debate da Band, Onyx Lorenzoni se encarregará do relacionamento do governo com o Congresso.

GENERAL CIVIL
A definição de Onix Lorenzoni frustra a expectativa de apoiantes de Bolsonaro que esperavam o general Augusto Heleno na Casa Civil.

JUNGMANN PAGOU MICO
O ministro Raul Jungmann (Segurança) perdeu uma grande chance de manter a boca fechada, ao condicionar o Exército em Roraima a um pedido da governadora. Ele não sabia: o pedido foi feito há 4 meses.

REPULSA AO FUNDÃO
Levantamento CNT/MDA aponta que 77,1% dos eleitores são contra o financiamento público, o tal fundão eleitoral de R$1,7 bilhão que os políticos inventaram para não terem polícia na porta.

PRESIDENCIÁVEIS
Após inaugurar a série de entrevistas com os presidenciáveis com João Amoêdo (Novo) no dia 17, a TV Brasil entrevista esta semana Marina Silva (Rede) na quinta (23) e Henrique Meirelles (MDB) na sexta (24).

SÓ TEM A PERDER
O candidato a presidente Jair Bolsonaro ignorou a antiga “lei eleitoral” que dá o direito ao líder nas pesquisas de recusar convites para participar de debates na TV no primeiro turno. Só tem a perder.

HONESTIDADE DÁ VOTOS
Antes a principal exigência de um futuro presidente da República, “ser novo no meio eleitoral” agora está apenas em 4º lugar para o eleitor, diz a CNT/MDA. Ser honesto é a maior exigência: 75,9% do total.

PROBLEMA ERRADO
Projeto de Marcelo Delaroli (PR-RJ) cria pena de até 6 anos para quem divulgar imagem de violência sexual em transporte público. Já o tarado que molesta mulheres continuará sendo preso e solto em minutos.

MELHORA CONTÍNUA
Apesar de tudo, a economia continua a apresentar resultados melhores que os do ano passado, ao menos no setor imobiliário. Os lançamentos de imóveis subiram 119,7% e as vendas 32,1%, no segundo trimestre.

PIONEIRISMO
A tenente-coronel Andréa Firmo, do Exército, será a primeira mulher brasileira a comandar uma base militar da ONU, em Mikek, nos confins do Saara Ocidental. A mais de 6 mil quilômetros do Rio de Janeiro.

VEIAS ABERTAS DA AMÉRICA LATINA
Enquanto um ditador aflige os venezuelanos, há brasileiros querendo um presidiário de volta ao cargo no qual chefiou uma quadrilha.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas