Fatiamento não blinda Dilma da Lei da Ficha Limpa

Dilma Rousseff (Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado)

CLÁUDIO HUMBERTO

A “interpretação criativa” que o Senado fez do artigo 52 da Constituição trata da punição automática ao presidente da República cassado por crime de responsabilidade. Com seu “fatiamento”, o Senado condenou Dilma, mas não a inabilitou. No entanto, a condenação pelo colegiado de senadores a enquadrou na Ficha Limpa. A lei foi criada em 2010 para impedir candidatos condenados, corruptos notórios e impunes.

CARTA ESTUPRADA
Senadores aliados do PT, desprovidos de pudor, fizeram a manobra que fatiou (ou estuprou, como preferem alguns juristas) a Constituição.

MANOBRA POR DILMA
Doze senadores participaram da “armação” despudorada que livrou Dilma da punição. Dez deles do PMDB de Renan e Michel Temer.

FATIAMENTO NÃO BASTA
As impugnações da candidatura de Dilma em Minas tratam apenas do fatiamento malandro, mas o busílis está na Lei da Ficha Limpa.

FICHA LIMPA INDEPENDENTE
A Ficha Limpa barra candidatos condenados por órgão colegiado e cujas contas foram rejeitadas. Dilma se encaixa nos dois casos.

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *