‘Estrela’ da Lava Jato se dá bem em Pernambuco

CLÁUDIO HUMBERTO

Muito “popular” entre investigadores da Lava Jato, o deputado Eduardo da Fonte descobriu que, filiado ao PP, é socialista desde criança. Deve ter sido por isso que o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB, premiou “Dudu” com o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico. Agora, servidores o acusam de implantar no Complexo Portuário de Suape, além de nepotismo, uma gestão desqualificada.

Dudu da Fonte é hoje um dos políticos que mais influenciam as decisões do governo pernambucano. (fOTO: aGÊNCIA cÂMARA)

MANDA MUITO
Além de secretário, Dudu da Fonte é hoje um dos políticos que mais influenciam as decisões do governo pernambucano.

ESPAÇOSO
Dudu não se fez de rogado e ainda tentou indicar um candidato ao Senado, mas aí o governador socialista achou demais.

COMPANHEIRADA
O deputado levou para a sua secretaria Maurício Albuquerque, que é ligado a seu pai e teve o nome citado na Operação Zelotes.

JUSTIÇA QUE FURA POÇO
Ao tentar justificar aumento de 16,38% no salário dos ministros do STF, provocando efeito cascata bilionário, o ministro Ricardo Lewandowski afirmou que a Justiça recuperou o dinheiro roubado da Petrobras. De fato, tem recuperado, mas seu destino deveria ser os cofres públicos.

ESFORÇO MÍNIMO
O “esforço concentrado” anunciado por deputados foi tão concentrado que durou apenas dois dias. Sem os deputados, foram feitos dois ensaios fotográficos com noivas em frente ao Anexo II da Câmara.

ERRO ESTRATÉGICO
Aliados acham que Jair Bolsonaro errou, comparecendo ao primeiro debate. Avaliam que ele deveria ter respeitado uma antiga “lei”: quem lidera as pesquisas só debate no segundo turno, para evitar desgaste.

MISTER SIMPATIA
O visceral Ciro Gomes (PDT) se esforçou, no debate da Band, para parecer simpático. Cumprimentou câmeras, garçons, quem encontrava pela frente. Só não beijou criancinhas porque não encontrou nenhuma.

CHAPA TRÍPLEX
Graças à chapa "triplex", esperteza petista para atrair eleitores desinformados, Lula era tido como “candidato”, com Haddad de vice e Manuela D'Ávila (PCdoB) como vice do vice. Foi a chapa mais criticada no Twitter durante a última semana, segundo a FGV/DAPP.

BALANÇO DA AUSÊNCIA
Segundo o partido Novo, o abaixo-assinado pedindo o candidato João Amoêdo no debate da Band atingiu 230 mil assinaturas. O protesto virtual teve 12 mil inscritos e ele ganhou 5 mil seguidores no Twitter.

INHAME NELES
Com produção anual de 50 mil toneladas de inhame, Alfredo Chaves (ES) é a capital do inhame, mas, de olho nos 12 mil votos, deputados resolveram criar uma lei para dar ao município o título que já tem.

SEM PLANOS, SÓ POSIÇÃO
Sobre o primeiro debate presidencial, o economista Carlos Eduardo Freitas disse não achar que os candidatos “estão preocupados em ter propostas, mas de expor qual sua visão ideológica”.

PERGUNTA NA ESQUINA
Por que o STF não transmitiu na TV, ao vivo, a “sessão administrativa” em que os ministros decidiram aumentar os próprios salários?

Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *