Multas eleitorais rendem R$ 108 milhões a partidos

CLÁUDIO HUMBERTO

O Tribunal Superior Eleitoral atualizou o valor previsto a ser arrecadado com multas eleitorais: estima-se em R$ 108,4 milhões só em 2018. O problema é que quem é beneficiado pela multa são os próprios políticos que infringem a lei eleitoral. Segundo a legislação, a arrecadação com multas será redistribuída a partidos na proporção do Fundo Partidário. Ou seja: o político é multado e depois ainda recebe a multa de volta.

O político é multado e depois ainda recebe a multa de volta.

TOTAL AUMENTOU
A estimativa do total de multas distribuídas de volta aos partidos este ano está agora em R$108.377.585,00.

QUASE A METADE
O valor de multas eleitorais pagas à Justiça e até junho deste ano efetivamente redistribuídas aos partidos foi R$ 53.708.637,82

MILHÕES EM MULTAS
Até julho, o PT levou R$ 7,13 milhões; MDB, R$5,73 milhões; PSDB, R$ 5,8 milhões e DEM, R$ 2.21 milhões. Tudo em multas distribuídas.

DECISÃO AMADURECIDA
A decisão de abandonar o MDB e até a própria reeleição vinha sendo amadurecida há meses pela senadora Marta Suplicy, em longas conversas com o maridão Márcio Toledo.

INCLUA-ME FORA DISSO
Marta Suplicy desligou o celular, ao viajar com o marido para o exterior em plena semana de convenções estadual e nacional do MDB. Seu marido só atendeu a uma ligação: do ministro Moreira Franco. Mesmo assim para combinar que falariam no dia seguinte. Mas não falaram.

LEI DA FICHA LIMPA É CLARA
Lula pode ser impedido antes do que imagina. Ministros do TSE aprovaram súmula que os autoriza a negar “ex-officio” o registro de candidaturas que não se enquadram na Lei da Ficha Limpa.

OUTRO QUE CHUTA O BALDE
O deputado federal Fabio Garcia (DEM-MT) desistiu da reeleição. Será suplente na chapa do pré-candidato a senador Jayme Campos, do seu partido. A decisão será finalizada na convenção deste sábado (4)

PALANQUE PROBLEMÁTICO
O PSDB ainda resiste à exigência do PP para apoiar o ex-presidente Fernando Collor (PTC) ao Governo de Alagoas. O senador Benedito de Lira e o deputado Arthur Lira (pai e filho do PP) estão empenhados.

VICE FICA DE FORA
O indeferimento de registro de candidatura a presidente, no caso de Lula por exemplo, pressupõe que o partido substitua o nome impedido por outro candidato a presidente. Não afeta o vice.

MAIORIA DEVE GASTAR
Cerca de 72% dos brasileiros devem comprar presentes no Dia dos Pais este ano. Desses, no entanto, apenas 34% pretende comprar mais de um presente. E só 8% têm intenção de dividir a conta com alguém.

MINIGOLPE?
Gonzaga Patriota (PSB-PE) apresentou projeto de lei para entregar a execução de obras para o Exército. Todas as obras acima de R$ 15 milhões no setor de energia, transportes ou paralisadas seriam feitas por soldados. E todas acima de R$ 150 milhões. Sem licitação.

PERGUNTA NO CONGRESSO
Depois de trocar o PT de Dilma pelo MDB de Michel Temer, será que Marta Suplicy se interessaria no PSDB de Alckmin?

Coluna de Cláudio Humberto.Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *