Bahia e Palmeiras ficam no empate sem gols em jogo disputado na Fonte Nova

Árbitro de vídeo ajuda Anderson Daronco a retirar cartão vermelho do zagueiro tricolor Gregore. (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação)

Bahia e Palmeiras fizeram um jogo muito disputado na noite desta quinta-feira (2), na Arena Fonte Nova, no jogo de ida pelas quartas de final da Copa do Brasil. O resultado de 0 a 0 deixou a decisão da vaga aberta, para o jogo de volta. O Palmeiras perdeu um pênalti cobrado por Bruno Henrique. Quem vencer fica com a vaga para as semifinais. Empate leva a disputa para os pênaltis. O jogo de volta será dia 16 de agosto, Allianz Parque.

No lance histórico que teve a primeira mudança de decisão por causa do VAR, o árbitro Anderson Daronco demorou seis minutos entre o pênalti marcado de Gregore em Arthur e o desfecho com a cobrança de Bruno Henrique. Num primeiro momento, Daronco expulsou o volante do Bahia, mas, alertado por Leandro Vuaden, que comandou a arbitragem de vídeo, ele foi até a tela instalada na lateral do campo e reviu o lance. Depois, convicto, tirou o cartão vermelho e deu a Gregore um amarelo. No fim do jogo, o jogador do Bahia brincou: “Se não fosse o VAR, eu não viajaria para São Paulo”.

O Palmeiras começou o jogo em cima do Bahia e ficou perto de abrir o marcador logo de cara. Dudu aproveitou a sobra para sair de frente para Anderson, que levou a melhor e abafou o chute do atacante. Logo na sequência, Deyverson quase fez um golaço. Ele recebeu dentro da área e tentou de bicicleta: rente à trave.

Com o passar do tempo, o Bahia foi equilibrando as ações e chegou a assustar o Palmeiras. Aos 27 minutos, Zé Rafael puxou o contra-ataque e deu lindo passe para Gilberto. O atacante, livre de marcação, arriscou o chute, mas pegou muito mal e acabou isolando.

No segundo tempo, o Bahia voltou melhor. Lucas Fonseca achou Mena. O lateral cruzou na cabeça de Gilberto, que mandou para fora. A partir daí o jogo ficou truncado, com as duas equipes preocupas mais com a marcação do que em abrir o marcador.

A pressão do Bahia continuou. Elton arriscou de fora da área para uma grande defesa de Weverton. Mas o Palmeiras respondeu em uma boa jogada de contra-ataque. Dudu arrancou e acionou Artur. O atacante foi derrubado por Gregore e o árbitro marcou pênalti. Bruno Henrique foi para a cobrança e mandou no travessão.

O Palmeiras ainda chegou a ficar com um jogador a menos nos minutos finais. Deyverson deixou cotovelo em Mena e acabou expulso. Mesmo assim, o time paulista se segurou e arrancou um empate na Fonte Nova.

Notícias Relacionadas