Observação de baleias é opção para atrair turistas na baixa estação

A probabilidade de encontrar as baleias chega a 99%. no litoral baiano.(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

O turismo de observação de baleias jubarte é uma das apostas para aquecer a atividade turística na Bahia durante o período de baixa estação. Entre os meses de julho e outubro, as baleias jubarte visitam o litoral baiano para o período de reprodução da espécie. O estado possui pontos de avistamento do animal distribuídos entre Praia do Forte, Salvador, Morro de São Paulo, Itacaré, Barra Grande, Porto Seguro, Arraial D’Ajuda e Cumuruxatiba, Mucuri, Nova Viçosa, Alcobaça, Prado e Caravelas, sendo esses últimos cinco municípios pertencentes à Zona Turística da Costa das Baleias.

A estimativa do Instituto Baleia Jubarte é que cerca de 20 mil animais visitem a costa baiana neste período. Em parceria com operadoras de turismo, o instituto recebe na sede da instituição, em Praia do Forte, e também nos outros locais de ocorrência dos animais, turistas interessados em obter mais informações sobre as baleias e participar dos passeios de observação realizados em mar aberto. O Espaço Baleia Jubarte de Praia do Forte também expõe partes originais e réplicas de baleias. Antes de cada passeio é necessário participar de palestra com orientações técnicas sobre a atividade.

O secretário estadual de Turismo, José Alves, explica que a Bahia oferece ao visitante uma diversificação de atividades turísticas e, neste período de baixa estação, o avistamento de baleias é uma oportunidade de ampliar a ocupação hoteleira no estado, que atualmente chega a 60%. “O objetivo da Setur é atrair o turista interessado nessa atividade. O turismo hoje é também a oportunidade de oferecer uma experiência diferenciada, em que há a associação não somente da infraestrutura hoteleira, mas também gastronômica, entre outras áreas”, afirma.

A bióloga Luena Fernandes, do Projeto Baleia Jubarte, explica que as baleias escolhem o litoral da Bahia em função das águas quentes da região. “Os passeios de observação são realizados em média de duas a três horas de navegação. Neste período, nós procuramos os grupos de baleias, para que as pessoas conheçam as baleias no seu ambiente natural e observem seu comportamento”.

Notícias Relacionadas