Avião da Embraer com 101 a bordo cai no México após abortar decolagem

Tanto o governador do estado quanto um representante da Defesa Civil informaram, cerca de uma hora depois do acidente, que não foram registradas mortes no local da queda. (Foto: Jornal Durango (México)/Reprodução)

Pelo menos 12 pessoas ficaram gravemente feridas após um avião da Aeroméxico, modelo Embraer 190, cair nos arredores do aeroporto de Durango, no sul do país. O porta-voz da Secretaria de Saúde de Durango, Fernando Ros, disse que 80 pessoas das 101 a bordo – 97 passageiros e quatro tripulantes – ficaram feridas na queda. Do total, 30 foram internadas em hospitais próximos e 18 estão em situação crítica.

O governador do estado de Durango, Jose Aispuro, disse a jornalistas que o avião abortou a decolagem devido ao mau tempo. A aeronave, então, teria varado a pista e se incendiado. Não se sabe, porém, se o Embraer chegou ou não a sair do solo, ainda na pista.

Apesar de o governador ter descartado mortes no acidente, o secretário de Comunicações e Transportes do México, Gerardo Ruiz Esparza, disse a jornalistas que, por enquanto, apenas 52 pessoas foram resgatadas com vida no local do acidente.

A aeronave, que fazia a rota entre Durango e a Cidade do México, caiu por volta das 16h locais (18h em Brasília) pouco depois de decolar do Aeroporto Guadalupe Victoria de Durango.

Equipes de emergência foram ao local do acidente para resgatar as vítimas e apagar o fogo que começou depois da queda. A imprensa local afirma que alguns passageiros conseguiram sair da aeronave sozinhos e caminharam até uma estrada próxima.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse no Twitter que ordenou que as secretarias de Defesa, de Governo e de Comunicações e Transportes ajudem o governo de Durango no atendimento às vítimas.

“Faço votos para que a tripulação e todos os passageiros estejam bem”, disse Peña Nieto.

Notícias Relacionadas