Vovôs ficam na ativa por mais tempo e mostram disposição para trabalhar

Grupo Cencosud Brasil contrata talentos sêniores para valorizar a experiência de vida das pessoas e contribuir com o seu bem-estar. (Foito: Divulgação)

Sabe aquela ideia de que depois dos 60 anos é hora de pendurar as chuteiras para cuidar dos netinhos? Há muito não se pensa assim. Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros para 75,8 anos, pessoas acima de 60 anos continuam na ativa por mais tempo e mostram disposição para o trabalho e a família. No Brasil, essa população é de mais de 30,2 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) de 2017, e os vovôs têm um dia só deles, 26 de julho, para receberem homenagens de toda a família e da sociedade pela experiência de vida e dedicação.

Um exemplo é o senhor Manoel dos Santos, 67, repositor na loja do Mercantil Rodrigues, na Calçada. Avô de Rafael, 5, e de Sara, 4, ele diz que sempre trabalhou muito e no ramo de supermercados. “Acordava muito cedo, voltava tarde e não tinha tanto tempo para me dedicar aos filhos. Hoje, posso garantir que abraço mais os meus netos, que são a alegria de minha vida. Trabalho até o início da tarde e volto para casa com um lanchinho para as crianças que me divertem o restante do dia”, conta sorridente. O vovô reduziu o ritmo, mas afirma que pretende continuar na ativa.

Diante da representatividade e do aumento da expectativa de vida dessa população, a Cencosud Brasil, quarta maior supermercadista do país – grupo ao qual pertence o GBarbosa, Mercantil Rodrigues e Perini – adotou a qualidade de vida na terceira idade como seu compromisso social. Por meio do programa Talentos Experientes a companhia incentiva a contratação de profissionais acima de 50 anos. “Com a contratação de talentos sêniores, queremos valorizar a experiência de vida destas pessoas e contribuir com o seu bem-estar”, afirma Fábio Oliveira, gerente de Responsabilidade Social da Cencosud Brasil. Cerca de 12,58% dos colaboradores da companhia têm mais de 50 anos. Desde o lançamento do programa, foram contratadas 126 pessoas desta faixa etária. “Eles se destacam por serem dedicados, mais maduros e muito atenciosos com os clientes”, acrescenta Auda Farias, gerente de RH do GBarbosa, Perini e Mercantil.

Outra colaboradora, a jovem vovó Morgana Valentim, 42, gerente geral da loja GBarbosa Tomba, em Feira de Santana, diz que ser avó é um presente em dobro. “Primeiro ganhei meus filhos Mirella, 27, e Joabe, 23, depois vieram Morgana Neta, 12, e Yuri, 5. Também fui mãe jovem, sem muita experiência, tendo que conciliar trabalho, maternidade, e a atenção aos filhos ficou comprometida. Com meus netos é diferente”, conta. Segundo Morgana, como avó ela pôde exercer seu lado mãe com menos ansiedade e estresse. “Quando Morganinha nasceu, trabalhava como encarregada de setor no GBarbosa, onde estou há 18 anos e já fui empacotadora, operadora de caixa, telefonista, secretária, escriturária de RH, secretária, gerente de setor e, atualmente, sou a gerente geral. A família Valentim, meu trabalho e minha primeira neta me ajudaram a amadurecer e a aprender a conciliar o lado profissional e pessoal com mais tranquilidade”, comenta.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *