Brasil e Bélgica buscam vaga na semifinal; França encara o Uruguai

A Seleção Brasileira encontra a Bélgica, mais uma vez, em fase de “mata-mata” de Copa do Mundo.  (Foto: CBF)

 

Marcelo Brandão
Agência Brasil

Começam hoje (6) as quartas de final da Copa do Mundo. O Brasil enfrenta a Bélgica às 15h, mas antes, às 11h, a França encara o Uruguai. Os vencedores dessas duas partidas se encontrarão nas semifinais.

O Brasil encontra a Bélgica, mais uma vez, em fase de “mata-mata” de Copa do Mundo. Em 2002, os belgas estiveram no caminho do pentacampeonato. Perderam para o Brasil nas oitavas de final, mas assustaram. Tiveram um gol legítimo anulado pelo árbitro quando a partida ainda estava em 0 a 0.

O discurso dos dois times antes do confronto é de respeito absoluto ao adversário. O centroavante Lukaku defendeu Neymar. O belga afirmou que o camisa 10 brasileiro não reage exageradamente quando sofre uma falta e acredita que ele ainda será o melhor jogador do mundo

“Neymar, para mim, não é um ator. Os jogadores que atuam contra ele são mais duros, porque Neymar tem qualidades que não são normais. Para mim, será o melhor jogador do mundo no futuro e estou feliz porque vou jogar contra ele”, disse, em português, na entrevista coletiva de ontem (5).

Tite também manifestou respeito ao adversário. Afirmou que tem trabalhado com seus jogadores um nível de desempenho igual à partida anterior, mas buscando melhorar a cada jogo. Destacou, porém, que a Bélgica é um time de qualidade e só durante a partida saberá se o melhor do Brasil vai superar o melhor da Bélgica.

“O que eu busco com os atletas é manter e crescer. E aí você fica com a sensação de ter feito o melhor. Se o seu máximo vai ser superior ao do outro, é uma situação do jogo. Todos os atletas que entraram jogaram bem. Isso fortalece a equipe. Mas não é o suficiente para dizer que vamos vencer porque o outro lado tem qualidade também”.

Para o jogo contra a Bélgica, Marcelo volta à lateral esquerda e Fernandinho entra no meio-campo no lugar de Casemiro, que está suspenso com dois cartões amarelos. O zagueiro Miranda será o capitão nesta partida.

Duelo entre companheiros

A partida marcará o duelo entre vários companheiros de time. Fernandinho, que entra como titular pela primeira vez nesta Copa, e Gabriel Jesus vão encarar De Bruyne e Kompany, com quem venceram o campeonato inglês pelo Manchester City na última temporada. Já Willian e Hazard jogam juntos no Chelsea, também da Inglaterra, e Neymar e Meunier são companheiros no Paris Saint-Germain.

“Eu não sei como pará-lo. Ele é muito imprevisível”, disse o belga sobre Neymar. “Farei o melhor. Eu sei que temos chance, mas também sei que é muito difícil pará-los como um todo, não só Neymar”, completou.

Dúvida no Uruguai

A torcida uruguaia já lamenta a ausência quase certa de Cavani na partida contra a França. O atacante, que marcou os dois gols da classificação do time contra Portugal, nas oitavas de final, ainda não está recuperado de uma lesão que sofreu na panturrilha. Cavani tem sido fundamental para a equipe celeste, marcando três dos sete gols do time na Copa. Mais do que isso, tem mostrado um entrosamento fundamental com Suárez, autor de dois gols e uma assistência – justamente para Cavani marcar contra Portugal.

Os uruguaios, juntamente com o Brasil, têm a melhor defesa da Copa, com apenas um gol sofrido. Vão colocar essa eficiência defensiva à prova contra um ataque rápido. A França fez um jogo eletrizante contra a Argentina nas oitavas de final. As falhas da defesa, que cederam três gols aos argentinos, foram ofuscadas pela grande partida de Mbappé. Companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain, o francês liderou o time às quartas de final com um futebol técnico, veloz e preciso.

Notícias Relacionadas