Projeto acaba taxa zero para importar etanol podre

CLÁUDIO HUMBERTO

Projeto de Decreto Legislativo do deputado Fábio Garcia (DEM-MT) prevê o fim da isenção de impostos para a importação de etanol de milho, tido como podre por ser altamente poluente. A taxa zero fere de morte o produtor nacional, especialmente do Nordeste, que, apesar de fabricar um etanol limpo e de qualidade superior, não pode competir com subsídios do governo dos Estados Unidos aos seus produtores.

A isenção é fruto do lobby e concorrência predatória de distribuidores

RESOLUÇÃO DOS LOBISTAS
O alvo é a Resolução 72 da Camex, que reduziu a 0% a alíquota de importação de 1,2 bilhão de litros de etanol podre.

ESTRATÉGIA DE DOMINAÇÃO
A isenção é fruto do lobby e concorrência predatória de distribuidores, que fragilizam os produtores para comprar usinas na bacia das almas.

SIMPLES ASSIM
O deputado Fábio Garcia explica o objetivo do seu projeto: “proteger a geração de emprego e renda do setor na indústria brasileira”.

MANDOU BEM
No Brasil réus ainda não escolhem seus julgadores, por isso decidiu bem o ministro Alexandre de Moraes, rejeitando a tentativa do ex-presidente Lula de destituir o ministro Fachin da relatoria da Lava Jato.

VAI QUE É TUA
Ao justificar a terceira prorrogação de prazo do inquérito contra Michel Temer, o ministro Luís Roberto Barroso não economizou adjetivos sobre o trabalho do delegado federal Cleyber Malta Lopes.

PIORA CADA VEZ MAIS
No relatório enviado ao STF sobre o inquérito sob segredo de Justiça, a PF informa que a empresa do coronel Lima, amigo de Temer, foi usada para atender a “demandas da vida pública e privada” do presidente.

ÓTIMA NOTÍCIA
A Força Sindical estima que o fim da contribuição obrigatória reduziu em 90% o faturamento dos sindicatos. Quem sabe agora as entidades mostram mais serviço e convencem os trabalhadores a mantê-las.

VAI-E-VEM
A burocracia desafia o bom senso: José Dirceu terá de viajar a Curitiba até terça (3) onde ganhará tornozeleira eletrônica, para em seguida retornar a Brasília, que deve ter esse tipo de apetrecho em estoque.

CARTÃO MILIONÁRIO
Até maio, o governo Temer gastou mais de R$20 milhões em cartões corporativos, este ano. Mas o recorde (R$80 milhões) é do governo Lula, em 2010, quando o PT “fez o diabo” para eleger Dilma Rousseff.

GENTE, 11 ANOS
O colunista agradece as generosas mensagens de cumprimentos pelos onze anos do programa “Gente”, na rádio BandNews FM Brasília, há anos líder de audiência na capital.

DINHEIRO PELO RALO
A Câmara pagou R$8 mil por um curso de “reparo de estruturas de concreto” para seus servidores. Gasto inútil: quando há necessidade de reparo, servidores são ignorados para a contratação de empresas.

PENSANDO BEM…
… não ir depor como testemunha de defesa pode ter sido a maior ajuda que Dilma deu a Lula.

  • Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

  • Notícias Relacionadas

    Deixe uma Resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *