Faltou acusar Miller pelo crime de lesa-pátria

Para seus acusadores, Marcelo Miller traiu a sociedade porque não a defendeu e nem honrou a missão de zelar pelo cumprimento da lei. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

CLÁUDIO HUMBERTO

Se dependesse de antigos colegas e de advogados igualmente indignados, o ex-procurador Marcelo Miller, ex-braço direito de Rodrigo Janot, teria sido denunciado por crime de lesa-pátria. A alegação é a de que, ao trocar de lado, associando-se a criminosos para “servir a dois senhores”, o ex-procurador traiu a sociedade, deixando de honrar a sua missão de fiscal da lei, ficando sujeito à acusação de lesa-pátria.

FISCAL DA LEI
Para seus acusadores, Marcelo Miller traiu a sociedade porque não a defendeu e nem honrou a missão de zelar pelo cumprimento da lei.

VERGONHA NO MP
Traiu o País e os próprios colegas: a atuação de Marcelo Miller a serviço de Joesley & cia envergonhou o Ministério Público Federal.

ACORDO POSSÍVEL
No Supremo, onde virou réu, há uma certa expectativa de acordo de delação de Marcelo Miller. No caso, para “enterrar” Joesley de vez.

AGORA QUER SER JUIZ
No País onde até presidiário quer ser candidato a presidente, Marcelo Miller planeja agora prestar concurso para juiz federal.

  • Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais.

  • Notícias Relacionadas