Indústria alimentícia cresce e é a que mais emprega no estado

Fabricação de alimentos também é a atividade com maior número de unidades fabris e a que mais emprega no estado (Foto: Divulgação)

Entre 2007 e 2016, a fabricação de produtos alimentícios foi a atividade que mais ganhou participação no total de riqueza agregada pelo setor industrial à economia baiana. Em 2007, a indústria alimentícia nem aparecia entre as quatro atividades com maior participação no valor de transformação industrial na Bahia (valor bruto da produc?a?o menos os custos das operac?o?es industriais). Nove anos depois, surge como a terceira atividade mais importante, respondendo por quase R$ 1 em cada R$ 10 gerados pela indústria no estado – ou 8,9% de R$ 48,7 bilhões, o que significou, em 2016, um valor de transformação industrial da ordem de R$ 4,3 bilhões. Os dados são Pesquisa Industrial Anual (PIA) de 2016, divulgado hoje pelo IBGE

Com essa ascensão, a indústria alimentícia tomou o lugar da fabricação de veículos automotores, que, em 2007, tinha a terceira maior participação no valor gerado pelo setor industrial no estado, mas, em 2016, não estava mais entre as quatro atividades mais importantes da indústria baiana.

Tanto no Brasil como um todo quanto na maior parte do estados (16 dos 27), a fabricação de produtos alimentícios é a atividade de maior contribuição para o valor gerado pelo setor industrial. Nacionalmente, ela responde por 18,4% do valor da transformação industrial, ou R$ 201,4 bilhões, de um total de R$ 1,1 trilhão.

Fonte: Bahia de Valor. Clique AQUI e leia mais.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *