Senado tem 81 membros, mas pagamos a 91.

(Foto: Agência Senado)

CLÁUDIO HUMBERTO

A Constituição prevê apenas três senadores por Estado, mas a farra do troca-troca de cargos faz com que, na prática, paguemos por 91 senadores. Além dos ministros Aloysio Nunes (Itamaraty) e Blairo Maggi (Agricultura) e do Secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro (PT), que recebem seus salários pelo Senado, há mais sete parlamentares andando por aí com status de “senador licenciado”.

OS LICENCIADOS
Telmário Mota (PTB-RR) pediu licença-saúde e outros seis suplentes fizeram o mesmo antes da volta dos titulares, só para manter o status.

É MOLE
Gilberto Piselo (RO) assumiu o mandato de Acir Gurgacz (PDT) por 6 dias, custou-nos R$77,6 mil, mais R$3,9 mil em passagens aéreas.

SALÁRIOS VAPT-VUPT
Os 30 suplentes que assumiram mandatos receberam dois salários de R$ 33,7 mil a título de “ajuda de custo” de início e fim de mandato.

DECLÍNIO EM 8 ANOS
Completa 8 anos nesta quarta (13) o documento a Lula, assinado por todos os diretores regionais, acusando a deterioração dos serviços dos Correios. Hoje, Lula está preso por corrupção e a estatal quebrada.

TEMER CRESCEU
Michel Temer estreou sapatos novos, solado “plataforma”, que o deixa 2 centímetros mais alto. Só quem não é baixinho desdenha do súbito crescimento. Mas esqueceu de amarrar o cadarço, quando presidiu ontem a assinatura do Código de Mineração, no Palácio do Planalto.

Notícias Relacionadas