Unidade da polícia na Pituba fecha por falta de manutenção em equipamentos

Todos os elevadores do prédio onde funciona a DHPP estão quebrados.
As atividades do DHPP( Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa em Salvador), localizado na Pituba, estão suspensas por 24 horas devido  à  falta de estrutura do prédio e às péssimas condições de trabalho a  qual estão submetidos os policiais civis, segundo informou em nota à imprensa nesta quinta-feira (7) o O Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc).

A unidade da DHPP está sem material de limpeza, apresenta problemas hidráulicos e elétricos, os aparelhos de ar condicionados estão inoperantes, todos os elevadores estão quebrados, a água mineral está sendo comprada pelos próprios servidores, além de várias  viaturas  paradas para o exercício da atividade policial, sustenta o Sindpoc.

O Governo do Estado paga R$ 90 mil de aluguel e estaria ”sem dnheiro” para fazer a manutenção das instalações da DHPP (Foto: Sindpoc)

O presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, denuncia que o Estado paga R$ 90 mil reais  de aluguel do prédio e alega não ter dinheiro para fazer a manutenção dos elevadores.” Temos policiais com problemas de diabetes, pressão, locomoção e os próprios cidadãos que procuram o DHPP e tem que subir seis andares de escada.

”A Lei de Acessibilidade obriga que os prédios públicos garantam o acesso das  pessoas com deficiência física. Os servidores precisam atender os baianos com dignidade”, criticou a liderança sindical, ao afirmar que será protocolado um ofício junto à Prefeitura de Salvador com o pedido de interdição do imóvel.

Notícias Relacionadas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *