Seleção Brasileira vence a Croácia na volta de Neymar

Neymar recebeu na entrada da área, fintou um marcador, encheu o pé e saiu para comemorar o gol. (Foto: Site da CBF)

No primeiro de dois amistosos preparatórios para a Copa do Mundo, o Brasil venceu a Croácia por 2 a 0, em Anfield Road, em Liverpool, na Inglaterra. Neymar, retornando após três meses, e Roberto Firmino, fizeram os gols brasileiros.

O início de jogo foi bem truncado, com a Croácia subindo a marcação para evitar que o Brasil tivesse facilidade na saída de bola. Com Danilo discreto, a única válvula de escape era Marcelo, que tentava armar a seleção da defesa, mas também tinha dificuldade de encontrar espaços. A primeira finalização da Seleção Brasileira só foi acontecer aos 22 minutos, em chute sem direção de Philippe Coutinho.

A equipe croata mostrou organização tática para conter os avanços brasileiros e ainda levava perigo quando apertava a defesa, obrigando Thiago Silva e Miranda a levantar a bola para o ataque com ligações diretas. Praticamente sem finalizações, o primeiro tempo terminou mesmo empatado e sem gols.

No intervalo, o técnico Tite tirou Fernandinho e promoveu a entrada de Neymar, recuperado da lesão no pé direito. Com o camisa 10 em campo, a Seleção cresceu e passou a ser mais presente no campo de ataque.

Mesmo assim, os dois times ainda tinham dificuldades para finalizar em gol até que, aos 23 minutos, Neymar resolveu tudo sozinho. O craque recebeu na entrada da área, fintou um marcador e encheu o pé. A bola ainda tocou no travessão antes de entrar, sem nenhuma chance de defesa para Subasic.

No último lance, Firmino ainda marcou o segundo. O atacante do Liverpool, que jogou em casa, recebeu lançamento na medida de Casemiro e mostrou muita calma para dominar no peito e tocar por cobertura para o fundo do gol.

Na sequência, o Brasil enfrenta a Áustria, no próximo domingo, às 11h, no estádio de Ernst-Happel, em Viena. Na Copa do Mundo, a Seleção está no Grupo E, ao lado de Suíça, Costa Rica e Sérvia. A Croácia está no Grupo D, com Argentina, Islândia e Nigéria.

Notícias Relacionadas