Greve de ônibus: Prefeitura entra na Justiça para garantir 30% da frota, diz Neto.

Prefeito ACM Neto

A Prefeitura de Salvador informou na manhã desta terça-feira (22) que a Procuradoria Geral do Município (PGM) vai acionar hoje a Justiça para garantir que, em caso de greve, 30% da frota de ônibus circulem na cidade.Neste domingo (20), os motoristas de ônibus fizeram uma paralisação de 24h em Salvador, mas não mantiveram a quantidade mínima exigida pela lei. Em áudio distribuído pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura o prefeito ACM Neto afirmou:

“Nós estamos tentando mediar. A decisão não cabe à prefeitura. É uma decisão que tem que ser tomada pelo sindicato patronal e dos trabalhadores mas como todo ano eu faço procuro me envolver a fim de evitar a greve. Esse é o nosso desejo. A prefeitura vai ao nosso limite para tentar chegar esse entendimento. Se não puder acontecer nós vamos montar um plano de contingência. A PGM vai ingressar na Justiça para caso a greve seja decretada pelo menos um número mínimo de 30% da frota possa rodar para ter uma assistência mínima à cidade. Agora, eu tenho pedido a compreensão aos trabalhadores porque nesse momento o maior esforço que a prefeitura faz é para preservar o emprego”, afirmou o prefeito ACM Neto.

Notícias Relacionadas