MPT exige da Globo diversidade que não pratica

No MPT, são negros apenas 9 dos seus 776 integrantes. Algo como 1,16% do total de procuradores.

CLÁUDIO HUMBERTO

O próprio Ministério Público do Trabalho (MPT) não pratica a política que, em nome da diversidade racial, impõe à TV Globo sob pena de a empresa responder a ação judicial. O MPT notificou a emissora para contratar mais atores negros para uma novela que nem havia sequer estreado, mas não faz o mesmo: no MPT, são negros apenas 9 dos seus 776 integrantes. Algo como 1,16% do total de procuradores.

FAÇA O QUE EU DIGO
A assessoria do MP do Trabalho confirmou que existem apenas seis mulheres e três homens negros procuradores. 71,26% são brancos.

NO GERAL, APENAS 2%
Estudo das universidades Cândido Mendes, UFRJ e UFMG revela que, até 2016, eram negros apenas 2% dos integrantes do MP da União.

MAIORIA BRANCA
O Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Cândido Mendes conclui: a maioria do MP é de homens brancos, com pais universitários.

MULHERES SÃO MINORIA
As mulheres representam de 51% da população, mas no ministério público não passam de 30% do total, segundo o levantamento. (Coluna de Cláudio Humberto. Clique AQUI e leia mais).

Notícias Relacionadas