Odebrecht assina acordo para construção de terminal portuário no ES

Com investimento de R$ 2,1 bilhões, o novo porto multimodal deverá movimentar diversos tipos de cargas (Imagem: Divulgação)

A Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) e a Petrocity Portos S.A firmaram um memorando de entendimentos para o desenvolvimento de estudos de engenharia para a construção do Centro Portuário São Mateus (CPSM), terminal marítimo localizado no município de São Mateus, no norte do Espírito Santo. Com investimento de R$ 2,1 bilhões, o novo porto multimodal deverá movimentar diversos tipos de cargas e já é considerado uma ferramenta de integração regional que ligará o norte e o noroeste do estado do Espírito Santo, além do sul da Bahia e leste e norte de Minas Gerais. O projeto do complexo portuário contará com aporte de recursos privados.

Com previsão de início da obra no primeiro trimestre de 2019 e conclusão no segundo semestre de 2021, a expectativa é que o C.P.S.M. gere 2,5 mil postos de trabalho no pico da obra. Durante a operação, o terminal portuário deverá empregar cerca de 2 mil pessoas.

Em uma área de 1,5 milhão de metros quadrados, o novo porto deverá contar com quatro tipos de operação. Um terminal para coordenar as atividades de petróleo e gás; um dedicado ao setor de rochas ornamentais; um terceiro para gerir a movimentação de contêineres; e o quarto com foco em movimentação de carcaças de madeira e de celulose.

O porto será instalado em área de atuação da Sudene, apesar de estar geograficamente localizado na região Sudeste, o que vai garantir alguns benefícios fiscais ao empreendimento. O estudo de viabilidade técnica e econômica indica uma demanda reprimida de cargas na região, como rochas ornamentais, celulose e madeiras do sul da Bahia, café, granéis líquido, reparo naval, automóveis, agricultura e, principalmente, cargas conteinerizadas do sul do Bahia, norte e noroeste do Espírito Santo e Minas Gerais. “Contar com a expertise internacional da Odebrecht Engenharia e Construção será fundamental para garantir a execução deste complexo, que irá impulsionar a economia de cidades do interior destes três estados, além de garantir a integração econômica entre eles”, afirma José Roberto da Silva, diretor da Petrocity Portos S.A.

Notícias Relacionadas