Sergio Moro determina confisco de US$ 5 milhões de Eduardo Cunha

O deputado cassado Eduardo Cunha está preso desde o dia 19 de outubro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O juiz Sergio Moro determinou o sequestro de até US$ 5 milhões do patrimônio do ex-deputado Eduardo Cunha, além de três imóveis e a fração de uma quarta propriedade, todos no Rio de Janeiro. A decisão foi tomada na segunda ação movida contra o ex-deputado pela força-tarefa do Ministério Público Federal em Curitiba, na qual ele é acusado, ao lado da ex-deputada Solange Almeida, de ter recebido propina de US$ 5 milhões do estaleiro Samsung, referente aos contratos dos navios-sondas Petrobras 10.000 e Vitoria 10.000.

Cunha já foi condenado a 14 anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro Cunha e está preso desde outubro de 2016. A primeira condenação, por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção, estava vinculada a propina equivalente a R$ 5 milhões obtida com a venda de um campo de exploração de petróleo em Benin, na África, para a Petrobras.

Para reduzir o tempo de prisão, Cunha faz curso de espanhol à distância na cadeia e trabalha na área de manutenção e na entrega de quentinhas no presídio. Nas horas vagas, ele lê os processos a que responde e passagens da Bíblia. Na semana passada, seus advogados voltaram a se queixar sobre o fato de ele ser transportado para audiências na parte de trás do camburão e pediram para que seja levado no banco da frente, ao lado dos policiais. Moro negou.

Fonte: O Globo/Cleide Carvalho

Notícias Relacionadas