Bahia faz 3 a 0 no Juazeirense e decide título com o rival Vitória

Com o triunfo diante do Juazeirense, o Bahia vai enfrentar o Vitória na decisão do Campeonato Baiano. A vantagem é do rival. (Foto: Divulgação)

O Bahia goleou o Juazeirense neste domingo (25), por 3 a 0, e carimbou sua vaga na final do Campeonato Baiano 2018 (havia empatado a partida de ida em 0 a 0). O placar foi construído com dois gols contra do adversário e um golaço do centroavante Junior Brumado, na Arena Fonte Nova. O jogo de ida da final do Baianão, contra o Vitória, acontece já no próximo domingo (01/04), às 16h, na Fonte Nova. A vantagem do empate ao fim dos dois duelos é do rival, dono da melhor campanha do campeonato. A decisão, no Barradão, está marcada para o dia 8/4.

Antes da final, o Esquadrão volta suas atenções para a Copa do Nordeste. Na quinta-feira (29), a equipe visita o Botafogo-PB, em João Pessoa, pela última rodada da fase de classificação.

O Bahia fez um bom primeiro tempo contra o Juazeirense. Jogando no embalo da torcida, a equipe pressionou a saída de bola do adversário e conseguiu criar aos menos duas boas oportunidades logo cedo, inclusive com uma bola na trave num chute de Marco Antonio. O Tricolor abriu o placar aos 16, em um gol contra do volante Júnior Gaúcho, após cruzamento de Nino.

O time do técnico Guto Ferreira poderia ter ampliado em ao menos duas outras oportunidades, com Léo e Vinícius. Dou outro lado, o goleiro Douglas não chegou a ser ameaçado. O segundo tempo começou com o Bahia criando chances e marcando seu gol antes dos 20 minutos, novamente com um gol contra. Dessa vez, numa jogada bizarra do goleiro Tigre, que furou um chute fácil após um recuo de Capone, aos 13, e viu a bola lentamente passar a linha do gol.

A torcida estava querendo gritar um gol feito por um jogador do Bahia, e a espera valeu a pena. Quando a equipe já estava com um a menos em campo, com a expulsão de Nino Paraíba, Junior Brumado, que substituiu Edigar Junio, fez um golaço na Fonte Nova.

No lance, após proteger a bola na linha lateral, o centroavante girou o corpo para passar por um zagueiro e deu um toque por de baixo das pernas dou outro. Depois de invadir a área, o jovem de 19 anos driblou mais um defensor e na saída do goleiro, quase sem ângulo, deu um toquinho leve de cobertura: gol de placa.

Notícias Relacionadas