Apagão fecha shoppings e estações do metrô; Cidade vira um caos.

Milhares de pessoas ficaram esperando o metrô na Estação da Lapa

O apagão que atingiu Salvador nesta quarta-feiro (21) causou grande transtorno para a população, que ficou sem metrô e sem os trens do subúrbio. O Elevador Lacerda também ficou sem funcionar. O trânsito teve horas de caos, com congestionamentos em toda a cidade, devido ao desligamento dos semáforos. O apagão começou às 15h55 e durou mais de quatro horas.

De acordo com a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), a energia já voltou em cerca de 70% da cidade. Lojas, shoppings e demais estabelecimentos comerciais da capital baiana fecharam as portas. As estações do metrô de Salvador também foram fechadas.

De acordo com a CCR Metrô, todas as estações foram fechadas por conta do apagão. Conforme a concessionária, assim que houve a queda de energia, o serviço foi suspenso. Quinze trens estavam em operação no momento do ocorrido. Dois deles pararam fora das plataformas. Os passageiros foram retirados com segurança e levados à estação mais próxima.

Região Nordeste Atingida – A queda de energia que afetou estados das regiões Norte e Nordeste paralisou semáforos e também afetou a circulação de trens e metrôs. O comércio também teve que fechar mais cedo. De acordo com a Infraero, alguns aeroportos, como o de Salvador, sofreram com o apagão, mas a queda não afetou as operações de pouso e decolagem, uma vez que os geradores de energia foram acionados. Não há informações de atrasos nos voos decorrentes da queda de energia.

Levantamento realizado pela Agência Brasil aponta que nos estados do Maranhão e Pernambuco o apagão foi total. Em Pernambuco, assim como no Ceará e na Bahia, o serviço de metrô foi afetado e os trens pararam, deixando milhares de passageiros sem transporte.

Na Região Norte, Manaus, ficou inteiramente sem energia. A queda de energia afetou ainda o Tocantins, o Amapá, o Pará, a Paraíba, o Rio Grande do Norte, o Piauí e Sergipe.

A queda de energia teve início pouco antes das 16h. O motivo teria sido a queda de uma linha de transmissão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a perturbação causou o desligamento de cerca de 18 mil MW, localizados na sua maioria nos estados das regiões Norte e Nordeste.

O ONS informou que às 16h15min a carga já estava praticamente recomposta nos Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Em estados da Região Nordeste, relatos nas redes sociais dão conta de que a energia foi retomada depois das 17h.

O ONS ainda investiga a causa do desligamento e as suas equipes estão atuando para efetuar a recomposição dos sistemas Norte e Nordeste.

Em nota, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) informou que não identificou nenhum defeito no seu sistema que ocasionasse o desligamento. A empresa disse que está apurando o ocorrido. A Eletrobras Distribuição Amazonas, inicialmente disse que o motivo do apagão teria sido a queda de um circuito duplo de 55 Kv do linhão de Tucuruí.

No final da tarde, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, confirmou a causa da queda de energia. “Recebemos um comunicado do Operador Nacional do Sistema de que caiu uma linha de Belo Monte e que uma parte do Norte e Nordeste ficou fora do Sistema [Interligado Nacional]. Mas a informação que eu tive é que a energia já está sendo restabelecida em várias áreas”, disse.

Por conta da perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, responsável por compensar a perda de energia. Com isso, houve o corte automático de energia de consumidores, no montante de 4.200 MW. “Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste”, disse o ONS.

Notícias Relacionadas