Mutirão do Primeiro Emprego segue para Camaçari após atender em Simões Filho

Nos mutirões, a situação cadastral é avaliada em triagem. (Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

Das nove mil contratações previstas pelo Programa Primeiro Emprego para o biênio 2017/2018, o Governo do Estado já alcançou cinco mil e esse número deve ganhar um reforço importante neste semestre, com a realização de uma série de mutirões do programa, a fim de agilizar a atualização dos dados cadastrais dos beneficiários. Nesta terça-feira (13), até às 14h, no Centro de Educação Profisional em Serviços e Processos Industriais Irmã Dulce (Ceep), em Simões Filho, está ocorrendo mais uma ação, com previsão de atrair cerca de 500 egressos de cursos técnicos. O evento recebe estudantes de toda a Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Nos mutirões, a situação cadastral é avaliada em triagem, com fichas verdes, amarelas e brancas e, em seguida, o candidato é encaminhado para realizar os próximos passos.

A técnica em Logística, Taffnes Ferreira, estava com os dados todos em dia e ganhou a fichinha verde. “Eu vim em busca dessa oportunidade que o Primeiro Emprego oferece, que é uma chance muito boa para quem está começando agora”, avaliou.

“Estamos fazendo um esforço grande, por meio da internet, e também com essa busca ativa. Estamos indo em vários municípios para atualizar os dados e encaminhar esses beneficiários para as áreas solicitantes dessas vagas. Há um trabalho forte para garantir a meta inicial do programa, até o meado de 2018”, destacou o superintendente de Desenvolvimento do Trabalho da Setre, Alexandro Reis.

Mais cinco municípios vão receber o mutirão do Primeiro Emprego, apenas em março. Nesta quinta-feira (15), a iniciativa acontece em Camaçari, e, no dia 19, a ação chega a Alagoinhas. Dias 21, 22 e 23 é a vez de Ipirá, Feira de Santana e Juazeiro, respectivamente.

Após a inserção ou correção dos dados dos beneficiários, há a viabilização do processo de intermediação. Segundo o coordenador geral do Sinebahia, Ildázio Pitanga, “há um cruzamento das vagas com o perfil do candidato, sendo que no processo do programa é levado em consideração a nota que esse egresso obteve durante todo o curso. A partir desse cruzamento de informações, há a alocação do beneficiários para as funções disponíveis captadas pelo governo estadual”.

Notícias Relacionadas