Google Arts&Culture promove arte contemporânea com a Fundação Iberê Camargo

A sede da Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre foi projetada pelo português Álvaro Siza, um dos arquitetos contemporâneos mais importantes do mundo.

A Fundação Iberê Camargo participa da nova etapa do projeto ?do ?Google ?Arts ?& ?Culture chamado ?“O ?que ?é ?Arte ?Contemporânea?”. ?A ?iniciativa ?global ?conta com o ?conteúdo ?de ?50 ?instituições ?parceiras ?ao ?redor ?do ?mundo ?para ?disponibilizar ?ao ?público ?mais ?de sete ?mil ?obras ?de ?arte, ?incluindo ?pinturas, ?esculturas ?e ?outras ?peças ?aclamadas ?pela ?crítica ?nos séculos ?XX ?e ?XXI.

No ?Brasil, ?o ?projeto ?“O ?que ?é ?Arte ?Contemporânea?” ?foi ?desenvolvido ?em ?colaboração ?com a Fundação Iberê Camargo e ?mais ?outras ?14 ?instituições ?culturais ?de ?renome ?para ?trazer ?50 ?exposições, ?com ?mais ?de 3.200 ?obras, ?que ?revelam ?detalhes ?da ?arte ?contemporânea ?brasileira. ?É ?possível ?conferir ?em ?alta resolução ?mais ?de ?500 ?obras ?capturadas ?pela ?Art ?Camera ?do ?Google, ?realizar ?seis ?tours ?pelas instituições ?parceiras pelo ?Street ?View ?e ?também ?dois ?passeios ?em ?Realidade ?Virtual pela Fundação Iberê Camargo, única instituição do projeto a apresentar esse recurso imersivo e ainda pouco explorado.

A Iberê é parceira do Google desde 2013. Para o projeto de Arte Contemporânea, apresenta em especial duas narrativas que pontuam relações que a produção de Iberê pode ter com as práticas chamadas contemporâneas, além de visita virtual com áudio guia à exposição “Depois do Fim”, que esteve em cartaz entre maio e setembro de 2017 e que apresentou mais de 50 obras de artistas modernos e contemporâneos.

Para Gustavo Possamai, responsável pelo projeto na Iberê,? “a plataforma amplia e promove o acesso a coleções, muitas delas inacessíveis pela distância geográfica ou pelo fato de as obras apresentadas on-line não encontrarem-se em exposição. Amplia, ainda, o intercâmbio de culturas através do contato com patrimônios artísticos das mais variadas origens, diluindo fronteiras e fortalecendo a empatia”.

“No caso da participação da Fundação Iberê, é especialmente importante para a comunidade gaúcha por sermos, ainda, a única instituição do Estado incluída no projeto, por disponibilizarmos conteúdo sobre artes visuais relacionado a mais de 500 itens que podem ser desfrutados por variados públicos, inclusive alunos e professores em atividades pedagógicas, estimulando a interação com arte, cultura e educação”.

Notícias Relacionadas