Secti recebe provedores de internet para diálogo de expansão do serviço na Bahia

Encontro dos representantes de provedores de internet com secretário da Secti, José Vivaldo Mendonça

Encontrar soluções que auxiliem na expansão do serviço de internet em toda a Bahia. Esse foi o principal foco de um encontro com representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), de provedores de internet do estado e demais autoridades, na manhã desta segunda-feira (5), na sede do órgão, em Salvador.

Presentes nos 417 municípios da Bahia, os 400 provedores de internet que atuam em território baiano geram 40 mil empregos diretos e 25 mil indiretos. O presidente do Sindicato das Empresas de Internet do Estado da Bahia (Seinesba), André Costa, apresentou os três principais entraves para expansão do setor: financiamento, redução da alíquota de ICMS, que hoje está na cota máxima, e direito de passagem das fibras óticas pelas rodovias e postes de energia elétrica.

A importância estratégica do setor e a contribuição que os provedores de internet dão na agenda da inovação, da inclusão e do desenvolvimento do estado foram destacadas pelo secretário da Secti, José Vivaldo Mendonça, que defendeu o diálogo como forma de solucionar as reivindicações. “É prioridade o diálogo e o avanço dessas agendas, no sentido de garantir o fortalecimento do ecossistema e do serviço público que eles cumprem, não só no fornecimento da internet, mas na agenda de desenvolvimento do estado”, afirmou.

Os provedores de internet saíram entusiasmados do encontro. “A expectativa é partir para a prática e fazer as coisas acontecerem. Um novo encontro ficou para o próximo dia 26 de março, em que a Desenbahia vai disponibilizar financiamento aos provedores. Saímos hoje com uma vitória na questão financeira, de ajuda aos pequenos provedores que levam inclusão digital, e o próximo passo é a Coelba e o direito de passagem, além da questão do imposto que vai ser discutido com o Governo do Estado”, acrescentou André Costa.

Notícias Relacionadas