Espaços culturais da Secult oferecem programação diversificada neste mês de março

O mês de março chegou e com ele uma programação repleta de atividades e espetáculos diversos nos espaços culturais da Secretaria de Cultura do Estado (Secult). Iniciado no Cine Teatro Solar Boa Vista,na última sexta-feira (2), onde aconteceu o “PHIA MIM – Programa de Habilidades em Iluminação e Audiovisual”. Um workshop voltado apenas para o público feminino tem o intuito de viabilizar o conhecimento na área técnica de forma facilitada e gratuita, promovendo a troca de saberes, relatos e experiências entre as participantes dentro do cenário técnico baiano.

O Espaço Xisto Bahia recebeu a exposição “Ozcaretas”. A artista Bruna Gidi realizou sua primeira exposição individual de peças de cerâmica

Conta com as participações de Patrícia Rojas (sonorizadora) e Maria Carla Correia dos Santos (iluminadora) onde protagonizarão um bate papo com microfone aberto e apresentação de alguns equipamentos usados nas duas profissões. A inscrição é gratuita e para participar basta entrar em contato por e-mail: phiamim2018@gmail.com ou fazer sua inscrição no próprio local.

No sábado (3), o Espaço Xisto Bahia recebeu a exposição “Ozcaretas”, onde a artista Bruna Gidi fez sua primeira exposição individual de peças de cerâmica com o intuito de trazer todo o universo estético e poético do seu trabalho de forma lúdica e interativa. Sob a produção de Deo Carvalho, as peças em argila já foram apresentadas anteriormente em exposições coletivas e dessa vez contam com releituras clicadas por seis fotógrafas baianas para que o público possa se sentir próximo desses personagens em argila. As peças ficam em exposição até o mês de abril. A entrada é gratuita com a classificação livre.

No domingo (4), às 8h, no Centro de Cultura de Alagoinhas o Grupo de Capoeira Lutamos Pela Liberdade promove Aulas de Capoeira, Ginástica e Alongamento. Deixe o corpo em forma praticando essa arte mundial, aprendendo aulas práticas e teóricas, fundamentos, disciplina e filosofia, preparo físico e psicológico. A mensalidade custa R$25 e a classificação é livre.

Também no domingo, às 17h, a Cia Municipal de Teatro de Lauro de Freitas estreia o espetáculo “Estórias de Ipitanga”, no Cine Teatro de Lauro de Freitas. Com texto inédito do historiador Gildásio Freitas, o espetáculo teatral traduz, na forma cênica, estórias e momentos de destaque do Município de Lauro de Freitas, desde as primeiras tribos Tupinambás até os dias de hoje. A entrada é gratuita e a classificação livre.

Na segunda-feira (5), às 16h, no Centro Cultural Plataforma acontece o “Fala Subúrbio – Violência E Juventude”. O programa é mais um canal de comunicação da Radio Comunitária JP Publicidade onde será debatida a violência tendo como publico alvo estudantes de escolas publicas do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Os convidados serão a comissão dos direitos humanos e autoridades gestoras e policiais do estado da Bahia. A entrada é gratuita com classificação livre.

Na terça-feira (6), às 19h, um dos destaques do Centro de Cultura de Alagoinhas é a “Oficina de Teatro Ara Izô”. Os termos iorubano e banto “Ará” e “Izô” significam, respectivamente, “Corpo” e “fogo”. A reunião destas palavras é feita para dar conta do que se entende como uma chama interna inerente ao ser humano, mostrando-se assim um potente veículo de investigação, construção e conscientização para o labor cênico. A mensalidade custa R$60 com classificação livre.

Já na quarta-feira (7), às 15h, acontece no Centro Cultural Plataforma mais uma edição do “Sucesso Aqui Vou Eu”. Sob o comando do ator e produtor cultural Fabrício Cumming, uma vasta gama de artistas e estudantes se une a uma platéia composta por cerca de 200 alunos de diversas escolas públicas do Subúrbio de Salvador, para um desfile de cantores, humoristas, artistas de circo e o que mais possa aparecer, que serão avaliados por um grupo de jurados pra lá de rigorosos e engraçados. Os ingressos custam R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia) com classificação livre.

E na quinta-feira (8), às 19h, acontece no Centro de Cultura de Alagoinhas a “Oficina de Danças de Salão” com ênfase em bolero, samba de gafieira e soltinho Ao longo das aulas serão apresentados os elementos básicos de cada ritmo, bem como algumas figuras intermediárias. Ao final do curso, espera-se que os alunos sejam capazes de executar de maneira eficaz os movimentos básicos e intermediários de cada estilo. A metodologia utilizada será a de explanação verbal dos movimentos e posturas, imitação e correção. A mensalidade custa R$40 com classificação de 15 anos

Notícias Relacionadas